Thaisa Galvão

20 de janeiro de 2013 às 23:47

Senador paraibano critica descaso com obras de transposição e lembra a poesia do pai governador [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Senador paraibano, Cássio Cunha Lima (PSDB) se pronunciou no twitter sobre a reportagem do Fantástico abordando o atraso e as irregularidades nas obras da transposição do rio São Francisco.

Cássio Cunha Lima @cassiocl – Quem não viu deveria ver a fantástica matéria de Sonia Bridi sobre a seca e a transposição no Fantástico. Quem sabe agora acordam.
Cássio Cunha Lima @cassiocl – Há meses venho denunciando a omissão do Governo Federal, que se mostra incapaz de agir de forma eficaz. O gado morrendo, o Nordeste empobrecendo.
Cássio Cunha Lima @cassiocl – Crédito falta, pasto não tem. Como salvar o que resta do rebanho? Com bagaço de cana, palma, farelo e torta de algodão. Crédito já !!
Cássio Cunha Lima @cassiocl – O erro do Governo Federal é achar que a Bolsa Família, programa muito importante e elogiável, resolve o drama econômico do meio rural.
*
E sobre o descaso com o homem do campo, o senador Cássio lembrou o poema do pai, ex-governador da Paraíba, Ronaldo Cunha Lima. Poeta de carteirinha.

20 de janeiro de 2013 às 23:33

Vice-presidente da CEF e ex-ministro, Geddel Vieira diz que deixou obra da transposição com ‘9.000 trabalhadores no canteiro’ [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando a TV Globo começou a veicular a chamada do Fantástico sobre a reportagem da transposição do rio São Francisco, o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira (PMDB) , foi para o twitter para lembrar aos seus seguidores que, no seu tempo de Ministério, a obra andou.

Geddel Vieira Lima @geddel_ – Preocupado e triste ouço as noticias que obra da Transposição enfrenta dificuldades Deixei o MI com 9.000 trabalhadores no canteiro
Geddel Vieira Lima @geddel_ – e obra a todo vapor O que esta havendo?
*
Assim que saiu a reportagem no Fantástico, questionei Geddel.
– Caro @geddel_ o que está acontecendo com a transposição? Vc disse q deixou a obra a pleno vapor. (perguntei)
Resposta de Geddel, atual vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal:
Geddel Vieira Lima @geddel_ – @thaisagalvao E deixei
Voltei a perguntar:
– A que o sr atribui a atual situação? Qdo o sr deixou a obra estava em qtos bilhões?
Mas o ex-ministro economizou na resposta.
Geddel Vieira Lima @geddel_ – @thaisagalvao Nós não

20 de janeiro de 2013 às 23:17

Fantástico denuncia: transposição abandonada e milhões jogados fora [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Brasil se entristeceu com o óbvio na noite de domingo.

A reportagem da jornalista Sônia Bridi, exibida no Fantástico, sobre a transposição do rio São Francisco, foi um soco no estômago dos brasileiros que se rebelam com descaso, com roubalheira, com política de interesses.

 Só do que o Tribunal de Contas da União conseguiu identificar como irregularidades na obra, lá se foram mais de 700 milhões.
Que foram parar…ninguém sabe, ninguém viu.
A transposição, que começou com um projeto orçado em R$ 4,7 bilhões, já chega a R$ 8,2 bilhões.
Um aumento de 80%.
Se você perdeu a reportagem da série “Brasil, quem paga é você”,  CLIQUE AQUI  para assistir.

20 de janeiro de 2013 às 19:35

Na festa de São Sebastião, gregos e troianos rezam e pedem vitórias em 2014 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Movimentação política no bairro do Alecrim, em Natal, que celebra hoje o dia de São Sebastião.

Uma procissão pelas ruas do bairro, e a celebração da missa na igreja de São Sebastião, encerraram a programação da festa do padroeiro do Alecrim.

O prefeito Carlos Eduardo (PDT) passou cedo, acompanhou parte da procissão.

O vice-governador Robinson Faria (PSD) também.

Mas os dois seguiram para os festejos do santo na zona Norte.

A vice-prefeita Wilma de Faria (PSB) acompanhou toda a procissão ao lado da filha-deputada Márcia Maia.

Depois as duas foram à missa, onde Wilma fez uma leitura.

Na igreja de São Sebastião, o santo foi testemunha do encontro de gregos e troianos…adversários rezando para quando 2014 chegar.

Estavam o ministro da Previdência Garibaldi Filho (PMDB), o deputado e ex-candidato a prefeito, Hermano Morais (PMDB), e os vereadores Ubaldo Fernandes (PMDB), Franklin Capistrano (PSB), Júlia Arruda (PSB) e Dickson Júnior (PSDB).

O deputado Walter Alves (P<DB) acompanhou o pai-ministro Garibaldi Filho.

 

Salve São Sebastião!

Robinson e Carlos Eduardo

Wilma faz leitura na missa

Na igreja, Wilma, Márcia, Hermano e Ubaldo...

Dickson Júnior, Garibaldi Filho, Júlia Arruda e Franklin Capistrano...

Garibaldi e o filho Walter com as eleitoras (Foto: Cláudio Abdon)

20 de janeiro de 2013 às 15:35

Piora estado de saúde de dona Adalgisa, viúva do ex-governador Dix-Sept Rosado e sogra da governadora Rosalba [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Piorou o estado de saúde de dona Adalgisa Rosado, viúva do ex- governador Dix Sept Rosado e sogra da governadora Rosalba Ciarlini.

Ela está internada há mais de uma semana no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró, tratando de uma infecção pulmonar.

Nos últimos dias dona Adalgisa vinha reagindo bem aos medicamentos.

Por causa da idade, 93 anos, o estado dela inspira cuidados.

Dona Adalgisa é mãe de Carlos Augusto, chefe da Casa Civil do governo e marido da governadora, do deputado federal Betinho Rosado e da secretária de Cultura, Isaura Rosado.

Rosalba e Carlos Augusto se dirigem neste momento para Mossoró.

20 de janeiro de 2013 às 11:52

João Maia: “Eu voto em Henrique e faço campanha pra ele” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de percorrer vários municípios das regiões Seridó e Oeste do Rio Grande do norte, para tratar da descentralização do comando do PR, o presidente do partido, deputado federal João Maia, deu entrevista coletiva em Caicó neste sábado.

Falou do partido, das eleições de 2014, e da relação com o governo Rosalba Ciarlini.

Para o deputado, o tão falado rompimento com o governo não está nos planos do PR em 2013.

Eis trechos das declarações de João Maia:

João Maia com o deputado-líder do governo na Assembleia, Getúlio Rego

 

PR fora das discussões sobre rompimento

-Nós não estamos colocando em pauta a discussão do nosso apoio ao Governo Rosalba, porque ele foi criado em cima de uma conversa com o PMDB. Eu não quero colocar essa discussão, e até acho que o PMDB tem suas razões, mas, nas nossas discussões, não está essa de se vai sair ou não do governo, e sim o que pensamos para 2014 e qual nosso projeto.

*

 

Não é hora de discutir sucessão da governadora

-Eu acho cedo para falar sobre 2014. Existem pessoas que não acham. Eu, sinceramente, me dedicaria ao ano de 2013 a promover essa profunda mudança na organização do partido. Você regionalizar decisões de partido é inédito. Você criar um órgão de decisão central que envolve cinqüenta pessoas é inédito. Eu nunca tive muita vocação pra cacique, mas até o final deste ano certamente eu deixarei de ter qualquer coisa que pareça com cacique, porque as decisões serão colegiadas.

 

*

PR não discute sucessão com PMDB

-Nós temos uma convivência muito boa com o PMDB. Eu não sei qual a posição do PMDB. Do mesmo jeito que eu não gosto que alguém venha se meter nas decisões do PR, não me meto nas decisões dos outros partidos. Eu também não concordo com essa antecipação da campanha, e inclusive sou autor de proposta de emenda à Constituição, unificando as eleições. Fazer uma eleição de cinco em cinco anos de vereador a presidente da República, para que a pessoa ganhe e vá trabalhar sem pensar já nas próximas eleições. Ninguém administra desse jeito. A minha tese é que isso faz mal ao país, encarece as eleições. Eu não concebo que uma eleição que vai acontecer em outubro de 2014, já se discuta quem vai ser o candidato agora.

 

*

Reeleição da governadora Rosalba Ciarlini

-Eu não quero falar pelo PMDB. Eu acho, como cidadão, dirigente partidário e deputado federal, que a pretensão da governadora é o que há de mais legítimo. O projeto de reeleição é assim, eu trabalho quatro anos, me coloco à disposição como se fosse um referendo, se você vai continuar seu trabalho ou não. Tem casos excepcionais que as pessoas não concorrem à reeleição, mas é natural que você se submeta a esse julgamento, se o trabalho que foi feito vale a pena continuar ou não, e o povo é soberano para decidir. A não candidatura à reeleição é prova de que você mesmo reconheceu que não conseguiu realizar o que deveria, mas a governadora, assim como qualquer prefeito em primeiro mandato, tem o direito legitimo e incontestável de ser candidata à reeleição.

 

*

Eleição para presidente da Câmara Federal

-Eu não tenho dúvida que Henrique ganhará essa eleição e vai ser muito bom para o Rio Grande do Norte. Nós somos muito aliados do PMDB, mas existem municípios que somos adversários, e que nos enfrentamos pesado nas últimas eleições. Em alguns ganhamos e outros perdemos. Nós potiguares temos que ter a grandeza de saber o quanto é importante para o Estado a eleição de Henrique. Eu voto e faço campanha pra ele.

 

20 de janeiro de 2013 às 11:49

João Maia reúne aliados do Seridó e Oeste para anunciar criação de núcleo de decisões do PR [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O sábado do deputado João Maia, presidente do PR, foi dedicado ao interior.

Foi a Caraúbas, onde a população festeja o padroeiro São Sebastião, e se reuniu com aliados do Oeste na casa de Padre Paulo Brasil (PR), candidato não eleito à prefeitura.

João reuniu para discutir sobre a descentralização do partido, os prefeitos republicanos Luiz Jairo (Upanema), Monteiro Neto (Rodolfo Fernandes), e Expedito Salviano (Venha Ver), além de vereadores, lideranças e presidentes de vários diretórios municipais do partido na região.

De Caraúbas o deputado seguiu para Caicó, e na granja do vice-prefeito Oriel Segundo, reuniu os dirigentes do PR no município.

Nas duas reuniões ele anunciou a criação de um núcleo do partido.

 

“Nós decidimos que vamos criar um núcleo central de decisão, composto de prefeitos, vice-prefeitos, presidentes de Câmaras, presidentes do partido e delegados regionais, para que a gente tenha uma decisão, nas questões mais importantes da política do RN, tomada por cerca de 50 pessoas”, disse João Maia.

Reunião em Caicó

*

Na sexta-feira o presidente do PR fez as mesmas reuniões em Jardim do Seridó, Carnaúba dos Dantas, Equador e Parelhas.

Acompanharam o deputado o prefeito de Currais Novos Vilton Cunha e os ex-prefeitos Antônio Carlos (Acari), Ivanildinho (Timbaúba dos Batistas) e Alexandre Dantas (Carnaúba dos Dantas).

Reunião em Equador

 

 

20 de janeiro de 2013 às 11:01

Descalabro em Jundiá, onde crianças estudam mas não conhecem as vogais, vai parar nas páginas do Globo [2] Comentários | Deixe seu comentário.

 

O jornal O Globo deste domingo traz uma reportagem sobre municípios jovens, recém-criados, e mostra que os moradores dos mesmos ainda dependem, em praticamente tudo, dos centros de onde foram emancipados.

É o efeito das manobras políticas existentes até hoje para se criar município e beneficiar líderes políticos que sonham com uma prefeitura mas não tem como abocanhar uma, a não ser criando a sua própria.

Do Rio Grande do Norte, o escolhido para a reportagem foi o combalido município de Jundiá, onde os prefeitos que já administraram apresentaram como vitórias e lucros, o caos que deixaram, e que tem como principais vítimas, os moradores.

Na cidade onde crianças passam de ano e a evasão escolar chegou ao fim, são poucos os que estão na escola e sabem ler.

Adianta de quê?

O Ministério Público bem que deveria ler com olhos atentos essa reportagem…

Eis o trecho do material assinado pelos repórteres Efrém Ribeiro e Letícia Lins, que se refere ao descalabro em Jundiá.

segue...

segue...

Fica a dica: daqui a dois anos os repórteres de O Globo deveriam dar uma passadinha em Jundiá.

Só pra ver se o prefeito que se elegeu prometendo milagres, conseguiu cumprir pelo menos um.

Se conseguir fazer Luana ler e escrever corretamente, já terá feito alguma coisa.

Será?

Eis a foto da criança que vai a escola, escreve o nome mas não reconhece as vogais.

Isso no município de Jundiá.

Atenção Ministério Público.

 

20 de janeiro de 2013 às 10:30

Primeira Secretaria: disputa entre PSD e PSDB deve terminar na justiça [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A guerra pela presidência da Câmara Federal, que vem expondo a vida do favorito, deputado Henrique Alves, traz outra batalha para a mídia.

Com quem ficará a Primeira Secretaria da mesa diretora da Câmara?

Tudo vem sendo tratado para que o cargo fique com o PSD e o indicado é o deputado potiguar Fábio Faria.

Critério de escolha: número de membros da bancada.

O PSD tem 51 deputados.

Mesmo número do PSDB, que entrou na disputa pelo cargo e quer porque quer indicar o primeiro secretário.

Segundo Ilimar Franco, na coluna Panorama Político, no Globo de hoje, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT) ‘quer empurrar para o futuro presidente a decisão sobre quem ocupará a primeira secretaria. Os dois partidos ameaçam recorrer ao STF”.

 

20 de janeiro de 2013 às 10:24

Folha diz que patrimônio de Henrique dobrou a partir de 2009 [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Com base na declaração de bens do deputado Henrique Alves ao TRE do Rio Grande do Norte, a Folha de S. Paulo deste domingo revela o que, quem acompanha a política no Estado, já sabia: o aumento no patrimônio do candidato favorito à presidência da Câmara.

Eis a reportagem de hoje:

 

Favorito à presidência da Câmara dobra patrimônio em quatro anos

Compra de dois imóveis de luxo entre 2009 e 2010 elevou bens declarados por Henrique Alves

Segundo aliados de deputado, atividade dele como empresário explica patrimônio de R$ 5,6 mi em 2010

LEANDRO COLONENVIADO ESPECIAL A NATAL  

 

Favorito para assumir a presidência da Câmara a partir do mês que vem, o deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) dobrou seu patrimônio declarado à Justiça Eleitoral entre 2006 e 2010.

O crescimento –de R$ 2,8 milhões para R$ 5,6 milhões– se deve principalmente a dois imóveis de luxo obtidos entre 2009 e 2010.

Henrique Alves afirma que todo seu patrimônio vem da renda como empresário.

Ele declara ter 8,8% da TV Cabugi, retransmissora da TV Globo no Rio Grande do Norte, cotas do jornal Tribuna do Norte e de uma rádio.

 

Nos últimos dias, a Folha revelou que Alves destinou verbas de emendas parlamentares à empresa de um assessor do gabinete.

Por meio de contratos públicos, R$ 6 milhões foram parar na empresa – cuja sede era “guardada” por um bode até o meio da semana passada.

Alves nega ligação com essas contratações, ocorridas por meio de prefeituras.  

 

O peemedebista é dono de uma casa a poucos passos do mar da famosa praia de Porto Mirim, perto de Natal.

A casa foi construída em 2009 num terreno de 2.300 metros quadrados, com suítes, piscina, e área de lazer.

Na região, visitada pela Folha na última sexta-feira, qualquer morador sabe: ali é a “casa do deputado”.

 

Um dias após a inauguração da casa, Alves se separou da então mulher, Priscila. Ela é quem usufrui hoje do imóvel.

À Justiça Eleitoral, em 2010, ele declarou ser dono de 50% do imóvel, num valor de R$ 965 mil. Ele se negou a revelar à Folha quanto gastou na construção da casa e a origem dos recursos. Corretores dizem que o imóvel vale hoje ao menos R$ 3 milhões.

Separado da mulher, Alves adquiriu então uma cobertura de 500 metros quadrados na Areia Preta, região nobre de Natal. Declarou ter pago R$ 2,9 milhões.

 

Segundo registro do cartório de Natal, esse imóvel não foi transferido para o nome do deputado até hoje. Ele não quis dizer os motivos.

Alves tem ainda outra luxuosa casa de veraneio, esta na praia de Graçandu, em Extremoz, que de vez em quando empresta a amigos, como o vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Em 2006, o deputado declarou apenas os lotes dali, por R$ 15 mil. Na eleição seguinte, avaliou o imóvel em R$ 815 mil. Na mesma época, informou ter uma fazenda de 32 hectares em Ceará-Mirim.

*

OUTRO LADO

Alves diz que bens são compatíveis com sua renda

 

O deputado Henrique Eduardo Alves afirmou que seu patrimônio é compatível com a renda que possui.

 “A movimentação patrimonial e as quatro fontes de renda do deputado Henrique Eduardo Alves, seja como servidor público ou empresário da iniciativa privada, se encontram registradas na Receita Federal e na Justiça Eleitoral”, informou sua assessoria.

Ele não respondeu detalhes das aquisições dos imóveis, como os comprou, quanto pagou, de quem os adquiriu e por que a cobertura não foi transferida a seu nome.

20 de janeiro de 2013 às 9:39

Cientista político do Diap diz que “Alves não tem nenhum comprometimento com o Planalto” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Estadão de hoje:

 

PMDB retoma força de época da Constituinte

Com Alves e Renan no comando do Congresso e Temer na vice, partido detém os três postos da linha sucessória da Presidência

JOÃO DOMINGOS / BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

 

Em menos de quinze dias o PMDB vai acumular um poder político que só teve durante a Assembleia Constituinte (1987/88), quando dominou o Executivo e o Legislativo e elegeu 22 dos 23 governadores que tomaram posse em 15 de março de 1987. A partir do mês que vem, o partido será o dono dos três postos da linha sucessória da presidente Dilma Rousseff: vice-presidente da República, presidente da Câmara e presidente do Senado.

 

“Nós nos preparamos para isso. Apesar de sermos o mais antigo partido em atividade, continuamos muito competitivos”, disse o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO). “Queremos repetir a chapa presidencial em 2014 e, em seguida, preparar um candidato próprio à Presidência para 2018”, afirmou Raupp. Ele disse ainda que a aliança firmada com o PT desde o primeiro governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003/2006) foi coroada de êxito e permitiu ao PMDB voltar ao Palácio do Planalto, com Michel Temer como vice de Dilma Rousseff.

 

Para o cientista político Antonio Augusto de Queiroz, do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), o fortalecimento do PMDB obrigará a presidente Dilma Rousseff a mudar radicalmente sua forma de conviver com o Congresso nos dois últimos anos de seu governo. “Ou a presidente resolve de vez esse impasse em relação à convivência com o Congresso ou passará a ser derrotada seguidamente”.

Para ele, Dilma tem duas saídas para evitar o desastre na relação com o Legislativo na segunda metade de seu governo. Ou assume de vez a coordenação política, passando a negociar diretamente com os parlamentares, e a eles fazendo concessões seguidas, ou delega a função para alguém que tenha competência e poder para isso. Não pode é continuar do jeito que está, em que a coordenação é frouxa, analisa o cientista político.

 

Para o assessor do Diap – acostumado a defender interesses de sindicatos no Congresso desde a Constituinte -, não dá para comparar as atuais presidências do Senado e da Câmara com as que virão a partir do mês que vem. “O senador José Sarney deve muito ao PT, que ajudou a eleger sua filha Roseana governadora do Maranhão, que ficou do seu lado quando ele passou pela crise dos atos secretos, que sempre lhe deu apoio. Ele nunca iria prejudicar a presidente. Tornou-se até seu conselheiro.”

Não é o caso de Renan Calheiros (PMDB-AL), favorito a suceder Sarney. “Apesar de Renan também dever gratidão ao PT, que o protegeu quando teve de responder a processo no Conselho de Ética por causa da suspeita de que tinha a pensão de uma filha paga por uma empreiteira, ele é muito mais independente. Não deixa uma desfeita sem resposta. Já impôs uma série de derrotas ao governo à frente da liderança do PMDB. A presidente precisa se lembrar disso.”

 

A mesma mudança poderá ocorrer na Câmara, acredita o cientista político. “Estavam errados os que disseram que Marco Maia foi um entrave para a presidente Dilma. Ele fez tudo o que a presidente quis, adiou votação, sentou em cima de outros. Cadê a votação do fim do fator previdenciário, da Emenda 29? Marco Maia é petista histórico e não prejudicaria o governo de seu partido.”

Em relação a Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ele dará muito trabalho a Dilma, previu Queiroz. “Alves não tem nenhum comprometimento com o Planalto. Foi ele quem comandou a reação dos ruralistas na derrota do governo durante a votação do Código Florestal.”

 

O futuro líder do PMDB na Câmara – que vai substituir justamente Henrique Alves – também é candidato a dar trabalho. Há restrições muito fortes da presidente Dilma Rousseff ao nome do deputado Eduardo Cunha (RJ), que aparece como favorito na disputa pelo cargo.

Dilma disse a vários interlocutores que não gostaria de ver Cunha como líder da bancada do PMDB na Câmara. Mas Cunha é apoiado pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes. Os outros dois candidatos a líder – Sandro Mabel (GO) e Osmar Terra (RS) – também não agradam ao Planalto.

 

Na avaliação do Palácio do Planalto, o único fato que move o apoio do governador Sérgio Cabral e de Paes a Cunha é o compromisso do deputado de conseguir votos para manter o veto de Dilma à nova distribuição dos royalties do petróleo. E esse compromisso poderia ser também o fator que levaria ao desgaste de Cunha, sonham os petistas. Porque, depois da atuação tão firme que teve na disputa pelos royalties, pode ter se desgastado com peemedebistas de outros Estados. E estes poderiam derrotá-lo na eleição para a liderança. Mas, admitem os petistas, esse é mais um desejo do que uma realidade palpável.

 

PETISTAS –  Analistas preveem também dificuldades para a presidente Dilma na relação com o próprio PT no Congresso. A tendência majoritária do partido, a Construindo um Novo Brasil (CNB), à qual pertencem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministros José Dirceu, venceu a disputa para todos os principais postos de comando da sigla na Câmara e no Senado. Pertencem a ela os novos líderes na Câmara, José Guimarães (CE), e no Senado, Wellington Dias (PI), além dos futuros vice-presidentes da Câmara, André Vargas (PR), e do Senado, Jorge Viana (AC). Essa é a tendência que mais cobra da presidente da República investimentos fortes e combate à inflação.

 

20 de janeiro de 2013 às 7:05

Ministério Público cria Manual de Redação de Documentos Oficiais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte lançou um Manual de Redação.

Para uso dos promotores, que a partir do manual falarão a mesma linguagem.

O Manual de Padronização da Redação de Documentos Oficiais criado através de resolução do procurador-geral Manoel Onofre Neto, foi publicado no Diário Oficial.

Para ter acesso ao decreto e ao manual, CLIQUE AQUI

 

20 de janeiro de 2013 às 1:33

Para Rosalba, 2013 é o ano de “colher frutos” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na solenidade de abertura do Ano Maçônico do Grande Oriente Independente do RN (Goiern), o Grão-Mestre, Fernando Paiva, e o Grande Comendador do Supremo Conselho do RN, Ticiano Duarte, receberam a governadora Rosalba Ciarlini com honras e distinção.

Rosalba foi a convidada para falar sobre os projetos de seu governo.

Falou da política de captação de indústrias, da perspectiva de sanear 80% do Estado até 2014, das alternativas para driblar os efeitos da seca…

E aproveitou para fazer um balanço.

Falou de melhoria na educação, na entrega do Hospital da Mulher, na retomada dos transplantes de fígado, na ampliação do serviço do SAMU, das 209 novas viaturas e de armamento para a PM…

“Tenho certeza que avançamos e vamos avançar muito mais no desenvolvimento do Rio Grande do Norte. Agora, é pé no acelerador pois teremos um ano em que vamos colher os frutos de muita luta e muito trabalho”, concluiu.

Ticiano Duarte, Fernando Paiva e Rosalba (Fotos: Ivanízio Ramos)

Governadora homenageada

 

20 de janeiro de 2013 às 1:06

Urgência infantil transferida para Hospital Maria Alice no final de semana [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O governo do Estado transferiu o serviço de urgência infantil do Pronto-Socorro do Hospital Santa Catarina para o Hospital Maria Alice Fernandes.

Mas, somente neste final de semana (sábado e domingo).

A medida foi necessária diante das licenças médicas de pediatras que cobrem a escala do Santa Catarina.

Na segunda-feira tudo volta ao normal.

 

20 de janeiro de 2013 às 0:40

Dilma vai receber os mais de 5 mil prefeitos do Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Prefeitos do interior comemoram o recebimento de convite da presidente Dilma Rousseff para um encontro com objetivo de ‘estreitar laços’.

Na verdade, o convite enviado pela assessoria do Planalto, em nome da presidente, foi destinado aos mais de 5 mil prefeitos eleitos de todos os municípios brasileiros.

Para um encontro que Lula já promovia sempre que os prefeitos eram eleitos.

Mais oba-oba do que estreitamento de laços.

Ver a presidente de perto já vai ser grande coisa para os prefeitos, principalmente os do interior, já que as primeiras filas do salão do Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, estarão reservadas para os prefeitos de capitais.

Mas Dilma inovou, em relação a Lula.

Ele promovia o encontro em um dia.

Dilma reservou os dias 28, 29 e 30 para receber os prefeitos.

E determinou que os Ministérios montassem estruturas para receber projetos e propostas das Prefeituras.