Thaisa Galvão

25 de janeiro de 2013 às 13:42

Ministro da Pesca diz que importação de camarão é compromisso de Dilma com Cristina Kirchner [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro da Pesca, Marcelo Crivella, depois de ser questionado, nos bastidores, pelo deputado João Maia, sobre a questão da importação do camarão argentino, hoje durante solenidade para assinatura de convênio com o governo potiguar, aproveitou seu discurso para dar explicações ao setor de carcinicultura do Rio Grande do Norte.

Crivella reafirmou o que já havia dito ao ministro Garibaldi: que o compromisso era da presidente Dilma Rousseff.

Compromisso firmado entre Dilma e a colega argentina, Cristina Kirchner.

É que, segundo Crivella, quando Kirchner veio ao Brasil, disse a Dilma que o Brasil tinha um superávit de 2 bilhões com a Argentina, e que ela queria fazer essa abertura no setor de carcinicultura.

Primeiro a importação seria de 20 mil toneladas ao ano, mas, depois de muita negociação, ficou acertado que o Brasil importaria da Argentina, 5 mil toneladas -ano.

 

O ministro disse que entendia a preocupação do setor com a chamada ‘mancha branca’, que provoca o aparecimento de vírus na produção, mas que o controle sanitário será feito em conjunto com o Ministério.

 

O ministro ainda explicou que, como o camarão de mar da Argentina é grande, quase comparado a um lagostim, não será misturado à produção de cativeiro do Brasil.

 

Ouviram a explicação do ministro, a governadora Rosalba Ciarlini, o ministro da Previdência, Garibaldi Filho, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo e os deputados federais João Maia, Fátima Bezerra e Betinho Rosado.

João Maia pediu explicação a Crivella sobre importação de camarão

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*