Thaisa Galvão

8 de agosto de 2013 às 18:13

Saúde do Estado faz mutirão de cirurgias ortopédicas e esvazia corredor de Politrauma do Walfredo Gurgel [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Você imagina que esse é um registro de hoje em um corredor do Hospital Walfredo Gurgel?

Claro que não. Né?

Mas esse aí é o corredor do setor de Politrauma do Walfredo e a imagem foi registrada hoje.

Resultado do mutirão para realização de cirurgias eletivas de ortopedia que começou no dia primeiro, e que até hoje já havia garantido cirurgias em 119 pacientes, operados na Clínica Paulo Gurgel e no Hospital Memorial.

Para esta semana, com a entrada do Hospital Médico Cirúrgico, estão previstas mais 57 cirurgias, de 33 pacientes que estão no Hospital Deoclécio Marques, em Parnamirim, e 24 que estão no Walfredo Gurgel.

Segundo o secretário de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, o trabalho conjunto será mantido até que a fila de espera, que inicialmente contava com 279 pacientes, seja zerada.
Para Fonseca, o mutirão faz parte de um planejamento e “a execução desta ação garantirá uma expressiva diminuição da quantidade de pessoas nos corredores, melhorando, assim, a assistência à população”.

Segundo o secretário, “o mutirão foi possível através de uma determinação do Governo do Estado que repassou o valor de cerca de quatrocentos mil reais e viabilizou, junto ao Ministério da Saúde, recursos de urgência e emergência também em torno de mais quatrocentos mil reais, para a execução dos convênios com os hospitais da rede privada. Estamos caminhando para alcançarmos a meta do Governo e efetivarmos o compromisso público defendido pela governadora Rosalba Ciarlini, de zerarmos a fila de espera por cirurgias ortopédicas nos hospitais do estado”, afirmou o titular da Saúde.

 

O secretário explica que, ao contratar unidades hospitalares da rede privada para estes procedimentos ortopédicos, a Secretaria de Saúde mais uma vez “assume uma responsabilidade que, segundo a Lei Orgânica do Sistema Único de Saúde (SUS) e a hierarquia das três esferas de poder, é de obrigação do município de Natal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS)”.

Resumindo: atendendo os pacientes que teriam que ser atendidos pelo Município, um corredor tumultuado do Walfredo Gurgel…respirou aliviado.

Pelo menos por esta semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*