Thaisa Galvão

8 de maio de 2014 às 17:22

Suspeito queria atirar vaso sanitário em rival e acertou outro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Diário de Pernambuco:

Advogado diz que intenção de suspeito era atingir torcedor com quem havia brigado

Daniel Leal

O advogado Carlos Alberto Rodrigues será o responsável pela defesa de Luiz Cabral de Araújo Neto, preso nesta quinta-feira por envolvimento na morte de Paulo Ricardo Gomes da Silva, 26 anos. Rodrigues, que conversou com Luiz após o seu depoimento, revelou que a intenção do suspeito ao cometer o crime era atingir um integrante de uma facção rival com quem havia brigado recentemente.
O advogado acrescentou ainda que Luiz Cabral utiliza medicamentos controlados e confessou o crime. E contou alguns detalhes da execução o crime. Afirmou que Everton Filipe Santiago, o primeiro suspeito, preso na segunda-feira, teria arrancado as privadas do estádio do Arruda. Cabral, juntamente com um terceiro envolvido, teria atirado os vasos do anel superior do Arruda.
*
Luiz Cabral cometeu o delito, segundo o advogado, levado por uma crise. “Ele queria se vingar. Não tomou o remédio controlado, que é viciado, e juntou-se com os dois acusados e praticou o ato”, relatou. “Quem arrancou a privada foi Ronaldinho (como é conhecido Everton Filipe). Ele (Luiz Cabral), como estava com o desejo de se vingar, aproveitou o ato de Ronaldinho com o outro para se vingar”, acrescentou.
*
A defesa
Carlos Alberto Rodrigues afirmou que irá estudar os autos do processo. Porém, já adiantou que uma das possibilidades da defesa será alergar que Luiz Cabral tem problemas mentais. “Ele toma dois remédios por dia e não havia se medicado no dia. Ele bebeu bastante no jogo. Só não posso dizer se ele saiu de casa já mal intencionado”, disse o advogado.

Ainda de acordo com Carlos Alberto, Luiz Cabral já teria sofrido ameaças de morte por parte de integrantes de outras torcidas (que ele não soube relatar). “Ele já está ameaçado de morte dentro do Cotel”, afirmou, garantindo que o cliente dele não tem outras passagens pela polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*