Thaisa Galvão

27 de julho de 2015 às 23:29

Revolta do Busão volta a protestar contra preço das tarifas de ônibus em Natal. [0] Comentários | Deixe seu comentário.

E o movimento Revolta do Busão, que na semana passada foi às ruas de Natal em protesto contra o aumento nas tarifas de ônibus, fazem novo protesto nesta terça-feira.

Eles vão às ruas a partir das 17 horas e  a caminhada em direção ao Midway, sairá do ponto final do circular da UFRN, em Mirassol, próximo ao Via Direta.

27 de julho de 2015 às 19:14

Governador sanciona lei do deputado José Dias que inclui Ielmo Marinho na Região Metropolitana [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O governador Robinson Faria sancionou há pouco a lei complementar de número 540 de 2015 que inclui o município de Ielmo Marinho na da Região Metropolitana.

A lei é de autoria do deputado José Dias.

  

27 de julho de 2015 às 15:47

Caio Bezerra afirmou que antes do embarque para Natal, procedimentos de segurança foram tomados no posto da PF do Galeão [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Secretário adjunto de Segurança do Estado, Caio Bezerra, que foi ao Rio de Janeiro buscar o ex-governador Fernando Freire, também participou da coletiva encerrada agora há pouco na Escola de Governo, no Centro Administrativo.

Ele reafirmou que a prisão foi efetuada por uma equipe do setor de Inteligência da Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro a partir de denúncia, e que, na viagem do Rio para Natal, todos os procedimentos de segurança foram realizados no posto da Polícia Federal, no aeroporto do Galeão.

Segundo Caio Bezerra, o ex-governador se submeteu a exame se corpo delito, ainda na capital carioca.

No aeroporto, o ex-governador pediu para manter contato com a família.

27 de julho de 2015 às 15:33

Secretária Kalina Leite diz que há 3 meses Fernando Freire morava no Recreio dos Bandeirantes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na entrevista coletiva que acontece agora na Escola de Governo, a secretária de Segurança, Kalina Leite, disse que o contato com o secretário do Rio de Janeiro foi fundamental para a prisão do ex-governador Fernando Freire.

Segundo Kalina, a pasta da Segurança Pública carioca não mediu esforços para buscar Fernando Freire.

Segundo Kalina, há 3 meses Freire estava morando no Recreio dos Bandeirantes, mas ia constantemente à zona Sul para se encontrar com o filho.

Os dois iam sempre a uma agência bancária.

No sábado o filho do ex-governador saía de uma agência e caminhava em direção à praia, em Copacabana, quando os dois foram abordados.

  

27 de julho de 2015 às 15:24

De Rinaldo Reis sobre Fernando Freire: “Ainda não existe condenação irrecorrível” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-governador Fernando Freire está preso por 4 condenações en primeira instância.

Em todos os casos ainda pode recorrer.

“Ainda não existe condenação irrecorrível”, afirmou o procurador geral de justiça, Rinaldo Reis.

27 de julho de 2015 às 15:21

Procurador Rinaldo Reis diz que não foi fácil chegar a Fernando Freire porque ‘ele não deixava pistas’ [0] Comentários | Deixe seu comentário.

 
Na coletiva que acontece neste momento na Escola de Governo, o procurador geral do Ministérii Público, Rinaldo Reis, disse que há mais de um ano existe mandado de prisão em desfavor do ex-governador Fernando Freire, e que desde o ano passado já havia diligências empreendidas por secretarias de Segurança do RN, do Rio de Janeiro, Distrito Federal e pela Polícia Federal.

“Chegamos a montar campanas em Brasília”, disse Rinaldo afirmando que há duas semanas a Secretaria de Segurança do RN foi informada que o ex-governador havia sido localizado.

“É, na verdade, um esforço que ae empreendia há muito mais de um ano para que o ex-governador fosse preso dando cumprimento a 4 mandados de prisão em virtude de ações em que ele já havia sido condenado em primeira instância aqui na Justiça do Rio Grande do Norte”, afirmou Reis.

Segundo Rinaldo a prisão foi necessária porque desde o ano passado ele passou a não ser mais encontrado para receber notificações.

“Não foi tão fácil chegar a ele porque ele não estava dando pistas”, disse Rinaldo, explicando que nem mesmo compras em cartões de crédito ele fazia.

Segundo Reis, Freire tinha 3 condenações relativas ao escândalo conhecido como Máfia dos Gafanhotos, onde ele, na qualidade de vice-governador, repassava gratificações para pessoas que sequer sabiam que estavam na lista.

A quarta condenação se refere à American Distribuidora de combustíveis, onde Freire havia concedido um incentivo ilegal para uma empresa do RN, além de pagamentos indevidos a agentes públicos.

Diante de tantas perguntas, o procurador Rinaldo Reis brincou e disse que os jornalistas poderiam fazer perguntas à secretária Kalina Leite.

27 de julho de 2015 às 14:49

Começa coletiva para atualizar imprensa sobre caso Fernando Freire [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Começou a coletiva para repassar informações sobre a prisão do ex-governador Fernando Freire.

Estão na Escola de Governo, a titular da Sesed, Kalina Leite, o procurador de Justiça, Rinaldo Reis e o comandante geral da PM, Coronel Ângelo.

27 de julho de 2015 às 14:45

Acidente chama atenção em Capim Macio [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Em Capim Macio, na rua por trás da UnP da avenida Engenheiro Roberto Freire.

O C4 Citroen subiu na carroceria da pic up Frontier.

O acidente que não deixou feridos, aconteceu entre meio-dia e 13 horas.

  

27 de julho de 2015 às 14:20

Delegado Fábio Augusto questiona critérios da PM para receber presos no quartel [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do delegado de Polícia Civil, Fábio Augusto Leite, se referindo ao delegado encolvido no caso Ipern e ao ex-governador do RN, que já se encontra custodiado no Quartel Geral da Polícia Militar, em Natal:

  

27 de julho de 2015 às 13:46

Pedido de Fernando Freire para ir ao hospital não foi atendido [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O pedido do ex-governador Fernando Freire, para ir ao hospital, não foi atendido.

Ele já está no Quartel da Polícia Militar e informação que chega ao Blog diz que ele receberá atendimento médico quando necessário.

27 de julho de 2015 às 13:04

Fernando Freire sai do avião com saco de remédios nas mãos e pede para ir ao hospital [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando desembarcou no aeroporto de São Gonçalo, o ex-governador Fernando Freire saiu acompanhado de policiais federais.

Ele levava nas mãos um saco de remédios.

Fonte do Blog afirmou que eles deixaram o aeroporto falando em ir ao hospital.

Os policiais o acompanham.

27 de julho de 2015 às 13:01

Fernando Freire viajou do Rio a Natal na última fila do avião e não estava algemado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Acompanhado do secretário adjunto de Segurança, Caio Bezerra, e do chefe do setor de Inteligência, o ex-governador Fernando Freire viajou do Rio a Natal na última fila do avião e os três foram os últimos a deixarem a aeronave.
FF vestia camisa xadrez, não estava algemado, não conversou, não comeu e aparentava tranquilidade.

27 de julho de 2015 às 12:43

Fernando Freire desembarca pelo setor de cargas do aeroporto de São Gonçalo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já está em Natal o ex-governador Fernando Freire.

Ele desceu do avião da TAM, saiu pelo terminal de cargas em um carro direto para uma viatura do Corpo de Bombeiros.

Chovia no aeroporto de São Gonçalo.

  

27 de julho de 2015 às 12:06

Árvore cai na Hermes da Fonseca e deixa o trânsito lento [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Kennedy Diniz, direto da Hermes da Fonseca, em Natal.

 
   

27 de julho de 2015 às 11:52

Sandra Rosado quer contar com prestígio de Henrique junto ao Planalto para liberar emenda para Oratório de Santa Luzia  [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Com base na aprovação pela Câmara dos Deputados, do Orçamento Impositivo, onde o governo é obrigado a repassar as emendas dos parlamentares incluídas no orçamento  da União, a ex-deputada Sandra Rosado pediu socorro ao ministro Henrique Alves, que presidia a Câmara quando a medida foi aprovada.
Sandra quer contar com o prestígio de Henrique, agora como ministro, para liberar junto ao governo Dilma Rousseff a emenda assinada por ela ao Orçamento de 2015, no valor de R$ 312 mil reais, para construção do Oratório de Santa Luzia.

O apelo de Sandra foi feito a Henrique na sexta-feira durante reunião do ministro do Tutismo com o bispo Dom Mariano, o padre Flávio e o padre Walter.

Também participaram da reunião os vereadores Alex Moacir e Izabel Montenegro, ambos do PMDB e a ex-deputada Larissa Rosado (PSB).

  

27 de julho de 2015 às 11:11

Dilma quer cumplicidade de governadores no caso das pedaladas fiscais e convoca todos para reunião 5ª feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Veja Online:

Planalto pedirá apoio de Estados em julgamento no TCU

Estratégia é apoiar-se no temor de alguns governadores ante as chances de reprovação das pedaladas – que podem provocar questionamentos semelhantes nos Estados

O Palácio do Planalto deflagra nesta semana um movimento em busca de apoio para tentar dissipar a crise e garantir fôlego político à presidente Dilma Rousseff. Um dos principais pontos dessa estratégia é a aproximação com os governadores. Em conversas reservadas, ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) admitem que a possível rejeição do balanço de 2014 apresentado por Dilma preocupa não apenas a Presidência, mas também os Estados.
O motivo da apreensão dos governadores é que, se o TCU reprovar as contas do governo federal em agosto, haverá brechas para questionamentos semelhantes nos Estados. Com o ambiente político conturbado e manifestações de rua programadas para o próximo mês contra “tudo o que está aí”, o temor é que haja um “efeito cascata” da rejeição de contas, primeiro passo para a abertura de impeachment.
Ciente das dificuldades dos Estados, o Planalto espera contar com o apoio dos governadores. Um levantamento produzido pelo Planalto mostra que ao menos dezessete governadores praticaram, em maior ou menor grau, operações idênticas às manobras no Orçamento conhecidas como “pedaladas fiscais”, atrasando repasses de recursos a bancos públicos para conseguir cumprir programas sociais.
Diante desse quadro, se o TCU der parecer contrário à prestação de contas de Dilma – cenário que, embora inédito, é considerado hoje o mais provável -, criará precedentes que podem ser usados pelas Cortes estaduais. Integrantes dos tribunais de contas dos Estados têm conversado com ministros do TCU para manifestar essa preocupação. Na lista dos governadores que estão com dificuldades para atingir a meta fiscal estão o de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), e o de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). Mesmo sendo de oposição, eles enxergam com simpatia o movimento de Dilma em busca de sustentação.
A pressão dos governadores sobre o TCU, uma corte de contas com forte vínculos políticos, seria uma arma importante para o Planalto. O governo não revela quais Estados enfrentam problemas para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal para não se indispor com os governadores. “Estamos apostando no convencimento dos ministros do TCU”, disse o ministro-chefe da Advocacia Geral da União, Luís Inácio Adams. “Temos uma crise, sim, mas não é institucional.”
Na quinta-feira, a presidente se reunirá com os governadores. A articulação de Dilma tem o objetivo de criar um pacto de união capaz de enfrentar a crise. Com a iniciativa, ela espera se contrapor ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que rompeu com o governo e pode levar adiante pedidos de impeachment. No caso do governo federal, se a rejeição do balanço de Dilma for confirmada, o relatório segue para a Comissão Mista de Orçamento do Congresso e, depois, tem de ser votado pelos plenários da Câmara e do Senado, que podem abrir processo de impeachment contra a presidente por crime de responsabilidade. Nos Estados, a competência para o julgamento é das Assembleias Legislativas. Embora o tema do encontro entre Dilma e os governadores não seja a prestação de contas, o Planalto avalia que o cenário de incertezas batendo à porta dos Estados contribui para o apoio à presidente, apesar de desavenças partidárias.
Sem briga – Dilma não mencionou as manobras orçamentárias cometidas por Estados ao apresentar sua defesa no TCU, contestando a ponderação de que as “pedaladas” infringiram a Lei de Responsabilidade Fiscal. O plano era esse, mas, com a popularidade em baixa, ela desautorizou a estratégia, sob a alegação de que não é hora de criar atrito com os governadores. Nessa temporada de crise, na esteira de denúncias de corrupção na Petrobrás e prisões da Operação Lava Jato, Dilma solicitará aos governadores que mobilizem suas bancadas no Congresso assim que terminar o recesso, em agosto, para aprovar a reforma do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
Também pedirá ajuda para aprovar o projeto que revê as desonerações da folha de pagamento das empresas, visto como “prioritário” para o ajuste fiscal. Há muitas críticas no Congresso às propostas, mesmo na base aliada, e tudo vem se agravando em meio à instabilidade política e dificuldades econômicas. Foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva quem aconselhou Dilma a chamar os governadores para conversar, até os da oposição.
Lula sugeriu ainda reunir os prefeitos, que, a seu ver, podem criar uma rede para divulgar suas ações. Dilma resistiu o quanto pôde, sob o argumento de que todos cobrarão pendências impagáveis nesse momento, como o aval do Tesouro para liberação de dinheiro. Apesar de não ter recursos nem paciência para ouvir queixas, ela resolveu driblar a fase do “pires na mão” para angariar apoio. Agora, falta marcar o café com os prefeitos.
(Com Estadão Conteúdo)

27 de julho de 2015 às 10:57

Preso no Rio, ex-governador Fernando Freire chega a Natal logo mais às 12h30 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex governador Fernando Freire, preso sábado no Rio de Janeiro, chega logo mais às 2:30h a Natal.

Ele está sendo trazido ao Estado pelo secretário adjunto de Segurança, Caio Bezerra, e um delegado do setor de Inteligência da Sesed.

Do aeroporto o ex-governador será levado ao Quartel do Comando Geral da PM, onde ficará custodiado.
A secretária de Segurança, Kalina Leite e o procurador geral de Justiça, Rinaldo Reis, receberão a imprensa para uma coletiva logo mais às 14:30h, na Secretaria de Segurança Pública.

27 de julho de 2015 às 9:31

Ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande revela que campanha de senador/ministro do TCU foi bancada com dinheiro sujo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Folha:

Ministro do TCU é acusado de receber dinheiro desviado

RUBENS VALENTE

ENVIADO ESPECIAL A CAMPINA GRANDE

O ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande (PB) Rennan Trajano Farias afirmou à Folha que, em 2010, fez entregas de dinheiro em espécie ao então candidato ao Senado Vital do Rêgo (PMDB-PB), hoje ministro do TCU (Tribunal de Contas da União).
O dinheiro foi desviado, segundo Farias, de um contrato de R$ 10,3 milhões entre a prefeitura e uma empreiteira que não executou os serviços.
Farias, que gravou um vídeo para o TV Folha (CLIQUE AQUI E ASSISTA) com a acusação, disse que também fez entregas ao irmão do ministro, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB), e a firmas que atuavam nas campanhas da família.
Em 2010, o ministro do TCU disputou e ganhou uma vaga no Senado pelo PMDB-PB. Veneziano era prefeito de Campina Grande. Eles negam as acusações (leia abaixo).
No TCU, Vital será um dos nove ministros a analisar as contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff. Ele é ligado ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A análise é vista pela oposição como possível via para um processo de impeachment.
Farias foi uma importante peça das duas gestões de Veneziano (2005-2012) em Campina Grande. Diretor financeiro da Secretaria de Finanças, era responsável pelo fluxo de caixa do município.
Na segunda gestão, ele e Veneziano se distanciaram e romperam. Segundo Farias, isso ocorreu porque os Vital do Rêgo deixaram de reconhecer as dívidas que ele contraía com agiotas para financiar as campanhas do grupo. O ex-tesoureiro disse que “perdeu tudo” para quitar os compromissos e ainda deve cerca de R$ 1 milhão.

Farias disse que foi ameaçado de morte pelos agiotas e tentou se suicidar, tendo sido salvo por um amigo. Passou a frequentar uma igreja evangélica e decidiu que deveria tirar o “peso da consciência”.
“Eu participei e eu também devo e mereço receber a minha sentença para que eu possa, arrependido desses erros, buscar sair dessa prisão de consciência”, disse.
O ex-tesoureiro contou ter feito as entregas de dinheiro “diretamente no apartamento” do hoje ministro do TCU, no bairro da Prata, em Campina Grande: “[Eu] deixava lá o pacote, ou a caixa, ou a sacola, a caixa de uísque [com dinheiro], depois ele fazia toda a repartição, a divisão, e resolvia seus problemas de campanha”, disse.

Farias afirma que assinou cheques no esquema e estima os desvios em em pelo menos R$ 4 milhões. A Folha obteve cópias de documentos que comprovam as assinaturas dele no processo de liberação de verba da prefeitura.
O esquema, disse, funcionou da seguinte forma: a prefeitura assinou contrato com uma empreiteira chamada JGR, que previa genericamente obras “em diversas ruas de diversos bairros” da cidade.
A JGR, diz, só tinha uma secretária e não realizou os serviços. Os cheques da prefeitura eram repassados a outras firmas, Compecc e Contérmica, sediadas em João Pessoa. Essas sacavam o dinheiro e repassavam a Farias para ser entregue aos políticos da família Vital do Rêgo.

Além dos desvios da prefeitura, Farias disse ter levantado cerca de R$ 10 milhões junto a agiotas para as campanhas dos Vital do Rêgo. E falou da existência de um “mensalinho” na Câmara Municipal de Campina Grande.
OUTRO LADO
Em nota, o ministro do TCU Vital do Rêgo negou ter recebido recursos do ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande Rennan Trajano Farias e disse que não tem “relações de qualquer natureza com as pessoas citadas no referido e-mail” enviado pela Folha com perguntas.

Vital do Rêgo afirmou ter interpelado judicialmente Farias em dezembro de 2013, para que confirmasse ou negasse o que disse em um vídeo divulgado por um blog da Paraíba na internet, no qual o ex-tesoureiro promete revelar fatos comprometedores sobre Vital do Rêgo e seu irmão Veneziano.
Em janeiro do ano seguinte, a representação foi arquivada por decisão judicial “em razão da não apresentação de explicações por parte do interpelado [Farias]”.
Segundo o ministro do TCU, “fazer uso do foro competente não foi o interesse deste conhecido cidadão [Farias], que esquivou de se manifestar nos autos do referido processo de interpelação judicial. Aliás, este comportamento soa como subterfúgio de um cidadão que é notoriamente conhecido na Paraíba pela prática de atos reprováveis, como a transferência de recursos públicos para a sua conta pessoal (matéria veiculada pela mídia paraibana)”.
Em sua nota, o ministro disse que o ex-tesoureiro “procurou” a Folha –na verdade ocorreu o contrário, a reportagem é que procurou e entrevistou Farias.

Já Veneziano Rêgo (PMDB-PB) disse que as declarações de Farias são “infâmias” e “delinquências verbais” sobre as quais “certamente não faltam estímulos e subvenções”.
“A obtenção de recursos financeiros em minhas campanhas eleitorais sempre ocorreu conforme as regras legais, sendo as contas respectivas devidamente aprovadas”, escreveu o deputado.
Rennan Farias disse à Folha que não respondeu à interpelação de Vital do Rêgo, em 2013, porque foi orientado pelo seu advogado, mas “em nenhum momento” recuou das declarações.
FORO
Farias também tomou duas medidas para, segundo ele, levar o Judiciário a apurar o caso, além de aceitar fechar um acordo de delação premiada: protocolou representação no Ministério Público da Paraíba e procurou o Ministério Público Federal de Campina Grande, que repassou o assunto para a PGR (Procuradoria Geral da República), em Brasília, pois Vital tem foro privilegiado.

Em ambos os casos, Farias ainda não foi ouvido.
Sobre o depósito em sua conta, Farias afirmou que houve um engano da prefeitura e o valor foi devolvido no mesmo dia da operação.
O empresário Eduardo Ribeiro Victor, da empreiteira Compecc, negou participação em irregularidades no contrato da JGR. “Não tenho nada a ver com isso, não”, disse.
Victor alegou que Farias “ligou para todo mundo pedindo dinheiro”, caso contrário iria procurar a imprensa, o que Farias nega.

27 de julho de 2015 às 8:59

Presidente Dilma anuncia que será avó mais uma vez [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A presidente Dilma Rousseff usou sua conta do facebook neste domingo para cumprimentar os avós pelo dia.

E aproveitou para fazer um anúncio: será avó mais uma vez.

 
Leia a mensagem postada:
“DIA DOS AVÓS
Com a felicidade de quem em breve ganhará mais um netinho, envio um abraço carinhoso aos brasileiros e brasileiras que, como eu, têm a satisfação de ser avô e avó. Um beijo especial para o Gabriel, que torna os meus dias mais alegres! ” 

27 de julho de 2015 às 8:52

Ex-governador Fernando Freire deverá ficar preso no Quartel da PM quando for transferido para Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando for transferido para Natal, o que deverá ocorrer ainda essa semana, o ex-governador Fernando Freire deverá ficar preso no quartel do comando geral da Polícia Militar.

O local está sendo definido pela Secretaria de Segurança Pública, mas o mais provável é o quartel da PM.

Fernando Freire ocupa hoje uma cela da 12ª Delegacia de Copacabana, no Rio de Janeiro.