Thaisa Galvão

7 de março de 2016 às 12:31

MP vota extinção de cargos sem exonerar nenhum servidor [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Colégio de Procuradores do Ministério Público do Rio Grande do Norte, em sessão extraordinária  “histórica”, nesta segunda-feira, vai votar a extinção de cargos.

A medida foi apresentada pelo procurador-Geral de Justiça Rinaldo Reis, para reduzir gastos com pessoal.
Para o Procurador Rinaldo Reis, o Ministério Público “pode e deve ser mais enxuto”.

A proposta exclui 13 cargos de promotores na Capital, 5 de promotores do interior, 9 de promotores substitutos e 6 de procuradores de justiça, mas não exonera nenhum servidor, já que extingue cargos a partir da vacância.

 
“Percebemos em muitos dos procuradores e das procuradoras com quem conversamos o senso de responsabilidade que o momento exige. A questão é vital para todos, inclusive para a qualidade de nosso serviço à população, uma vez que a consequência de não reduzirmos nossa despesa de pessoal a curto, médio e longo prazo, será a necessidade de diminuição de nossa estrutura de apoio administrativo, técnico e jurídico, talvez de forma drástica”, justifica Rinaldo Reis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*