Holiday
Holiday

Thaisa Galvão

26 de agosto de 2017 às 20:11

Entrevista: Após deixar prisão, Adelson Freitas revela que dinheiro entregue à ex-procuradora era do aluguel de imóvel em Pirangi [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Preso temporariamente durante 10 dias, como alvo da operação Anteros, o advogado Adelson Freitas  concedeu entrevista ao Blog.

Através de um familiar, recebeu as perguntas do Blog e encaminhou as respostas postadas abaixo:

Você foi filmado no apartamento da ex-procuradora da AL fazendo entrega de dinheiro, e pelo que foi mostrado, isso foi fundamental para que você fosse preso. Que dinheiro era aquele?

Infelizmente nesse dia fiz o pagamento do aluguel de um imóvel dela que eu aluguei ao filho dela. Existem diversas pessoas, do porteiro ao síndico, que sabem e me viram usufruindo desse imóvel há quase um ano na praia de Pirangi.
Você costuma frequentar o apartamento dela? Qual sua relação com ela?

Era uma amizade de aproximadamente 25 anos. Nunca me beneficiei de nada que ela fez ou deixou de fazer. Nunca perguntei nada sobre o que ela fazia ou deixava de fazer. Minha relação com ela era de amizade, sem malícia. A primeira relação que envolveu dinheiro foi o aluguel desse imóvel.
Você suspeitava que ela estava fazendo delação?

Delação é uma coisa que ninguém sabe. Mas, todo mundo na Assembleia, no Governo, na sociedade de Natal, achava que ela estava fazendo porque era a única salvação jurídica para ela. E veja que eu não apareço em nenhum momento sendo beneficiado de nada.
Qual é o seu trabalho no Governo? 

Eu tenho uma função comissionada no Governo do Estado e trabalho junto ao governador desde quando ele era vice e quando foi eleito governador.
E sua relação com o governador? Você faz algum trabalho fora da gestão para a pessoa Robinson Faria?

Minha relação é de confiança e estritamente profissional. Sempre tive uma amizade com o governador e ele prestigia os eventos que eu realizo.
O que muda na sua vida depois dessa denúncia e dessa prisão?

Tudo. A surpresa de se ver envolvido em algo que você nunca imaginou. Aí você começa a descobrir quem são os amigos e saber o quanto uma mentira pode mudar sua vida.
Você acredita no conteúdo da delação da ex-procuradora?

Eu não conheço o conteúdo dessa delação quanto a todos os citados. Mas, ela diz ter muitos documentos. Pelo menos quanto à minha pessoa ela não cita nenhum benefício com esse esquema que ela narra. Estou me sentido usado por muitos, inclusive, ela transformando um pagamento de aluguel em “pagamento de silêncio”. Eu não serei o bobo útil de seu ninguém.
Você se arrepende de alguma coisa na sua vida?

Talvez de ter acreditado demais nas pessoas. Todos que me conhecem sabem que não seria capaz de praticar nada que fosse ilegal ou ilícito. Eu não fazia nem ideia, como muitos na Assembleia ou no Governo, dos bastidores do poder.
O que você pensou quando estava preso?

Só pensei em como irei provar minha inocência. No início fiquei desesperado, até porque teve um pedido de revogação da prisão temporária de Magaly negada. Achei que iria me prejudicar e passar mais tempo preso. Mas, a estratégia dos meus advogados terminou que beneficiou todo mundo. E o ministro relator nao aceitou o pedido de prisão preventiva que o Ministério Público pediu e mandou soltar todos nós.

26 de agosto de 2017 às 16:39

Entrevista/VEJA: Presidente do PSDB, Tasso Jereissati revela que tem vergonha de dizer que é senador [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da revista Veja que está nas bancas:






















26 de agosto de 2017 às 11:34

Representando a OAB, Erick Pereira participa de debate na Câmara Federal sobre redução de zonas eleitorais no Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O advogado Erick Pereira, designado pelo presidente Cláudio Lamachia para representar o Conselho Federal da OAB, participou essa semana de audiência na Comissão de Legislação Participativa da Câmara Federal.Que debateu sobre o 

rezoneamento eleitoral, adotado para reduzir custos e corrigir distorções quanto ao número de eleitores por zonas. 

Críticos apontam como consequência a menor capacidade de prestação de serviço ao eleitor, a diminuição da fiscalização e o aumento da impunidade em casos de crime eleitoral.

No Rio Grande do Norte o rezoneamento, com comarcas sendo extintas e se integrando a outras, vem movimentando as Prefeituras que tem procurado a classe política na tentativa de interferir junto ao Tribunal Regional Eleitoral.

A discussão na Câmara aconteceu exatamente em torno de que deputados, magistrados e promotores de Justiça querem evitar a extinção de zonas eleitorais no país. 

Durante a audiência os debatedores citaram a mobilização social, as propostas de reforma política e o diálogo com o Supremo Tribunal Federal (STF) como instrumentos para tentar garantir a atual estrutura da Justiça Eleitoral.
O rezoneamento tem acontecido com base em portaria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Em sua participação, Erick se diz contra o rezoneamento, porém respeitando a intenção do Supremo.
No vídeo, a participação do advogado do RN:

26 de agosto de 2017 às 10:30

Fã derruba Joelma e ganha abraço da cantora durante show em SP [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Quando fazia show nesta sexta-feira no Novo Guarapirão, em São Paulo, a cantora Joelma foi ao chão.

Tudo por causa do arroubo de uma fã, que foi abraçada pela artista.

26 de agosto de 2017 às 9:11

Assessoria de Fátima Bezerra diz que campanha recebeu doação de empresa denunciada via diretório do PMDB [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da assessoria da senadora Fátima Bezerra (PT), sobre a doação da NM Engenharia, denunciada pelo procurador Rodrigo Janot, para sua campanha à Prefeitura de Natal em 2008:
Nota
A senadora Fátima Bezerra reitera o parecer conclusivo da própria Procuradoria Geral de Justiça, que não constatou sequer indícios ou dolo de sua participação em ingerências no âmbito de doações que recebeu na campanha de 2008.
Naquele ano, a senadora, então candidata à prefeitura de Natal, recebeu recursos via diretório estadual do PMDB, aliado do PT à época. 

Uma contribuição, portanto, em âmbito de coligação. 

Não houve, como constatou a PGR, qualquer contato da senadora com os alvos da investigação.
Não cabia à coordenação da campanha, tampouco à candidata, questionar o PMDB estadual sobre a origem dos recursos doados. 

Até porque a legislação eleitoral vigente em 2008 não exigia a identificação do doador originário.
A senadora sempre primou pela total transparência na prestação de contas de suas campanhas, em obediência à legislação vigente, em todas as disputas eleitorais que participou.

26 de agosto de 2017 às 1:35

[1] Comentários | Deixe seu comentário.

O PV do Rio Grande do Norte, que será comandado pelo ex-vereador de Natal, Bertonne Marinho, promove neste sábado, a partir das 9 horas, na Assembleia Legislativa, o 15º encontro regional.

Em Natal para participar do evento, o ex-candidato a presidente da República, Eduardo Jorge.
No vídeo abaixo, a entrevista que ele nos concedeu no Jornal da Noite/95

26 de agosto de 2017 às 1:08

Doação que fez PGR denunciar Garibaldi foi para campanha de Fátima Bezerra e foi declarada à justiça eleitoral [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na nota emitida pela defesa do senador Garibaldi Filho (PMDB), em resposta à denúncia feita pelo procurador Rodrigo Janot, fica explicado que o parlamentar não recebeu doação de campanha em 2008 pois nessa eleição minicipal ele não era candidato.

Pois..,

E o repasse da NM Engenharia, empresa também denunciada pelo PGR?

O repasse em forma de doação eleitoral foi feito em 2008 para a então candidata à prefeita de Natal, Fátima Bezerra (PT), apoiada pelo senador Garibaldi.

Porém, a doação da NM para a campanha de Fátima, consta da prestação de contas da coligação que teve Fátima como candidata.

Devidamente aprovada pela justiça eleitoral.

Por isso que Garibaldi diz que a acusação lhe servirá como prova para defendê-lo.