Thaisa Galvão

29 de agosto de 2017 às 14:07

Rogério Marinho diz que caravana de Lula é “torpe e cínica para promover condenado” [5] Comentários | Deixe seu comentário.

Do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), que não economizou nas palavras ao comentar, em artigo, sobre a caravana do ex-presidente Lula (PT) que percorre o Nordeste e passou dois dias no Rio Grande do Norte:

“A caravana pelo Nordeste é ilegal porque promove campanha antecipada. É torpe e cínica porque é feita para promover um condenado pela Justiça. A realidade é cristalina: é uma caravana ilegal de um condenado”, disse Rogério em artigo publicado esta semana.

“As visitas de Lula ao Nordeste são apenas escárnio de um desesperado condenado pela Justiça. Ele segue com discursos tresloucados, fanáticos e com um caráter de seita cada vez mais evidente. Porém, nenhuma falsidade poderá apagar o legado petista de aparelhamento, fisiologismo, corrupção e atraso econômico e social. Nenhuma mentira agora contada poderá limpar a sujeira que eles promoveram no país. A promessa é de 20 dias de hipocrisia e engodo”.

29 de agosto de 2017 às 13:44

Advogados de Henrique e Arturo se pronunciam sobre delação [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O G1 repercutiu a reportagem sobre a delação do empresário natalense Fred Queiroz, publicada hoje cedo pelo Estadão, e acrescentou declarações das defesas do ex-deputado Henrique Alves, acusado de receber dinheiro da JBS para comprar apoios, e do publicitário Arturo Arruda, também citado.

Da defesa de Henrique:

“Até o início da próxima semana iremos apresentar em Juízo a defesa e temos certeza que provaremos a inocência de nosso cliente no curso da instrução do processo”.

Da defesa de Arturo:

“Fred fez uma negociação para se livrar da pena e apresentou informações inverídicas para isso. E sequer demonstra ou traz provas sobre o que disse”, declarou o advogado Artêmio Azevedo, afirmando ainda que a defesa vai provar na justiça que todos os valores recebidos por Arturo na campanha de 2014 são fruto de trabalhos de publicidade.

29 de agosto de 2017 às 12:42

Começa o Brasil de Fufuca [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Começa hoje o Brasil do Fufuca.

Com a viagem do presidente Michel Temer à China, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), assume a presidência da República.

O vice Fábio Ramalho (PMDB-MG), numa ação parecendo combinada, vai à China com o presidente deixando o cargo para o segundo vice, o deputado André Fufuca (PP-MA).

Durante 9 dias, Fufuca, de 28 anos, será o presidente da Câmara.

29 de agosto de 2017 às 7:54

Detalhes da delação de Fred Queiroz começam a ser divulgados [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Estadão:
Delator revela milhões em dinheiro vivo para campanha de Henrique Alves

 
Empresário Fred Queiroz, preso na Operação Manus, entregou aos investigadores planilha com detalhamento da suposta distribuição de recursos ilícitos a vereadores, prefeitos e deputados estaduais que apoiaram campanha do ex-ministro de Dilma e Temer ao governo do Rio Grande do Norte em 2014


Ricardo Araújo e Luiz Vassallo

 

 

O empresário Fred Queiroz, preso na Operação Manus, afirmou, em delação premiada, que o ex-ministro dos governos Dilma e Temer, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) comprou apoio de lideranças políticas nas eleições de 2014 com R$ 7 milhões, em espécie, no primeiro turno, ao governo estadual do Rio Grande do Norte.

No relato dele sobre o segundo turno, Fred admitiu ter usado R$ 4 milhões dos R$ 9 milhões que recebeu, por meio de sua empresa, também para angariar aliados a Alves. Como forma de corroboração do relato, o delator entregou planilha com o detalhamento da aquisição, recebimento e distribuição dos recursos aos vereadores, prefeitos e deputados estaduais que apoiaram o ex-parlamentar na candidatura ao Governo do Rio Grande do Norte em 2014.

A Manus, deflagrada no Rio Grande do Norte para apurar fraudes de R$ 77 milhões na construção da Arena das Dunas, prendeu o ex-ministro em 6 de junho.
O Estado teve acesso ao termo, homologado entre o empresário, o Ministério Público Estadual e a Procuradoria da República do Rio Grande do Norte, na quinta-feira, 24.
Fred Queiroz relatou que os articuladores da campanha de Henrique Alves ao governo potiguar ‘precisavam de R$ 10 a R$ 12 milhões para a campanha e que os valores seriam destinados à compra de apoio político’.
Na ocasião, segundo o delator, o ex-ministro respondeu que não dispunha dos recursos, mas que ‘tentou viabilizar’ com a Odebrecht e a JBS o montante de R$ 7 milhões.
Por volta do dia 28 de setembro, conforme consta no documento, “chegaram de R$ 5 a R$ 7 milhões de reais provenientes da pessoa de ‘Joesley’; e que esses valores não foram declarados em prestação de contas eleitorais”.
Os R$ 7 milhões, conforme detalhado na delação, foram entregues numa mala a um assessor particular do ex-presidente da Câmara Federal num hotel da Via Costeira, na praia de Ponta Negra, zona Sul de Natal.
“José Geraldo (assessor particular de Henrique Alves), disse que foi com o motorista de Henrique Alves de nome Paulo, pegar os valores com um casal no Hotel Ocean Palace; que esse casal, segundo José Geraldo, veio de Mato Grosso em um avião particular; que o nome do casal foi passado por Arturo Arruda por meio de mensagem de aplicativo; que José Geraldo levou o dinheiro em uma mala para a casa da sogra dele”, consta no depoimento de Fred Queiros aos procuradores da República, Rodrigo Telles de Souza e Fernando Rocha de Andrade.
No dia seguinte, conforme relatado pelo delator, o coordenador geral da campanha de Henrique Alves no interior do Rio Grande do Norte, Benes Leocádio (atual presidente da Federação dos Municípios – Femurn), foi ao encontro de José Geraldo com uma listagem dos beneficiados.
Um dos prefeitos que apoiou Henrique Alves recebeu, naquele dia, R$ 27.500,00.

 

Ele acabou sendo preso, horas depois, pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) pois não informou a origem do dinheiro.
Já no anexo referente ao segundo turno daquela mesma eleição, Queiroz admitiu que usou sua empresa para receber R$ 9 milhões, dos quais apenas R$ 5 milhões de reais foram destinados a despesas do contrato, como aquisição de gasolina, pagamento de pessoal, aluguel de equipamentos, carro de som, alimentação, estrutura de palco, etc., destinando-se 4 milhões à compra de apoio político.
De acordo com Queiroz, a campanha do ex-ministro de Dilma e Temer ao Governo do Estado em 2014 tinha dois cenários. “A campanha de Henrique Alves em 2014 contava com duas expectativas, a primeira era a de que ele sairia vitorioso, a segunda era a de que haveria disponibilidade de muito dinheiro”, declarou o delator.

29 de agosto de 2017 às 5:52

Em Mossoró Lula termina roteiro pelo RN recebendo título de Doutor Honoris Causa da Uern [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-presidente Lula terminou em Mossoró a sua passagem pelo Rio Grande do Norte.

Depois de agenda em Currais Novos, e paradas em Florânia, Jucurutu, Campo Grande e Upanema, Lula subiu no palanque montado na Estação das Artes, em Mossoró, onde fez mais um comício.

Foi em Mossoró que a caravana de Lula constatou o maior público de todo o roteiro até agora que inclui cidades da Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

De Mossoró, onde recebeu da Uern o título de Doutor Honoris Causa, Lula segue para o Ceará, Piauí e Maranhão.

E mais uma vez Fátima faturou.

Veja o momento em que os militantes de vermelho chamam Fátima de governadora: