Holiday

Thaisa Galvão

12 de setembro de 2017 às 13:48

Operação prende criminosos e bloqueia contas que movimentaram mais de 13 milhões [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Ministério Público Estado, com apoio da Polícia Militar, deflagrou hoje operação para combater a atuação de uma facção criminosa dentro da Penitenciária Rogério Coutinho Madruga, da Penitenciária Estadual de Parnamirim, da Penitenciária do Seridó, da cadeia pública de Nova Cruz, da cadeia pública de Natal, e do centro de detenção provisória de Macaíba.

Também foram cumpridos mandados em residências em Natal, Parnamirim e Macau.

Contas bancárias de integrantes da organização criminosa ou de pessoas ligadas a eles foram bloqueadas.

Pelo que foi levantado durante a investigação, mais de 13 milhões foram movimentados em 102 contas entre os anos de 2015 e 2017.

Ao todo, foram cumpridos 40 mandados de prisão e 8 de busca e apreensão, frutos de investigação do MPRN iniciada após a onda de ataques a prédios públicos, ônibus, carros, acessos ao aeroporto e até ao morro do Careca, em julho e agosto do ano passado.

A apuração descobriu também prática de homicídios, comércio ilegal de armas de fogo, tráfico de drogas, roubos, lavagem de dinheiro, falsificação de atestado médico, entre outros crimes.

Também foi descoberto que dezenas de pessoas promovem, constituem, integram e financiam a facção criminosa.

Além do cumprimento de mandados, a operação Consilium prendeu em flagrante criminosos que estavam foragidos da Justiça.

Um dos presos em flagrante foi o que atirou em uma mulher na padaria Petrópolis, deixando-a paraplégica, e que à época ainda não tinha 18 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*