Thaisa Galvão

26 de novembro de 2017 às 22:45

Cláudio Santos pode fazer aliança com Robinson desde que o candidato a governador seja ele [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O desembargador Cláudio Santos tem repetido o que disse so Blog há meses: não disputará nenhum mandato que não seja o de governador.

E tem rodado o Estado conversando com partidos, com lideranças, com povo.

Cláudio se dispõe a conversar com todo mundo, inclusive com o governador Robinson Faria.

Uma aliança dos dois, apesar do racha que existe hoje entre os ex-amigos, ainda é possível na visão de Santos, porém, desde que o candidato a governador seja ele.

26 de novembro de 2017 às 22:28

Cláudio Santos volta a conversar com João Maia sobre sucessão estadual [3] Comentários | Deixe seu comentário.

O desembargador-governadorável, Claudio Santos, que voltou a acelerar seu projeto de disputr o Governo do RN no próximo ano, vai tirar uns poucos dias de férias.

Mas antes da parada, voltou ao apartamento do presidente do PR, João Maia, com quem já tinha conversado na semana passada.

Cláudio conversou com João Maia, que logo depois foi procurado pelo também governadorável, o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT).

Depois de Carlos, Cláudio voltou a conversar com o PR.

O Blog deu em primeira mão que o PR poderá ser o partido pelo qual Cláudio Santos deverá disputar o Governo.

26 de novembro de 2017 às 8:39

Luciano Huck vai anunciar amanhã que não disputará presidência da República [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Lauro Jardim, no Globo:

26 de novembro de 2017 às 0:07

Azedou de vez a relação da Uern com o Governo do Estado [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Apesar do governador Robinson Faria declarar que não fechará a Uern, mesmo tendo sido aconselhado, a relação do Governo com a Universidade Estadual azedou de vez.

Tudo porque a polícia cumpriu a decisão do juiz Bruno Lacerda, que mandou desocupar a Secretaria de Planejamento do Estado, ocupada por manifestantes representando os grevistas da Uern e da Saúde.

Para a reitoria da Uern, apesar da decisão ter sido do Tribunal de Justiça, a “truculência” foi do Governo do Estado.

É o que diz a nota emitida pelo reitor Pedro Fernandes e a vice-reitora Fátima Rosado Morais.

Nota de Repúdio

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) repudia qualquer tipo de violência e lamenta que o Governo do Estado tenha apelado para a força desproporcional contra professores e servidores da saúde que ocupavam a Secretaria Estadual de Planejamento (SEPLAN).

O cumprimento de uma ordem judicial pode ser feito de várias formas, uma delas é o convencimento através do diálogo, nunca pela força.

É inadmissível que esse tipo de expediente tenha que ser usado contra trabalhadores que protestam, legitimamente, pela dignidade de receber os salários em dia, num ato que não é apenas protesto, mas também um grito de socorro.

Nos mantemos à disposição para mediar as negociações necessárias, como sempre fizemos, destacando que na universidade está um braço importante para o desenvolvimento e fortalecimento da cidadania do nosso povo.

Pela forma como tratamos ela, saberemos qual o futuro de nossas gerações.

Pedro Fernandes Ribero Neto

Reitor

Fátima Raquel Rosado Morais

Vice-reitora