Thaisa Galvão

12 de abril de 2018 às 8:50

PF cumpre mandados de prisão de envolvidos em esquemas em fundos de pensão [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) fazem operação agora cedo no Rio, São Paulo e Brasília para cumprir 10 mandados de prisão contra suspeitos de fraudar os fundos de pensão Postalis (dos Correios) e Serpros (Serpro – empresa pública de tecnologia da informação).

Essa é a primeira vez que a Lava Jato do Rio chega a fundos de pensão.

A investigação mostrou que os fundos mandavam dinheiro pra empresas no exterior para pagar a prestação de serviços inexistentes e o dinheiro era espalhado por contas de doleiros e voltava ao Brasil para suposto pagamento de propina.

O esquema funcionava através de dois doleiros do ex-governador Sérgio Cabral, que ajudavam a trazer dinheiro em espécie oriundo do esquema de volta ao país.

Até as 6h30, a PF já havia confirmado a prisão, em São Paulo, do empresário Arthur Pinheiro Machado, que já foi dono de corretora e tem mais de 100 empresas ligadas ao CPF dele.

Arthur foi preso em São Paulo no início desta manhã. O G1 ainda não conseguiu contato com as pessoas citadas na investigação.

Por volta das 6h, os agentes chegaram em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, para cumprir mandado de prisão contra Marcelo Sereno, economista que é ligado há muitos anos ao PT.

Ele já foi assessor especial do Ministério da Casa Civil durante o governo Lula, na época que José Dirceu era ministro da Casa Civil.

Sereno já exerceu cargo de confiança na refinaria de Manguinhos e foi secretário de Desenvolvimento, Indústria e Petróleo da prefeitura de Maricá durante o governo de Washington Quaquá.

 

Os agentes também tentam cumprir mandado contra Ricardo Siqueira Rodrigues, conhecido como Ricardo Grande, em um condomínio na Zona Oeste.

Ele é apontado pela Polícia Federal como o maior operador de fundos de pensão no país. Também há mandado de prisão contra Patrícia Iriad, funcionária da empresa de Arthur Machado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*