Thaisa Galvão

4 de novembro de 2018 às 13:25

Imagens da entrega de provas no primeiro domingo de Enem [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Entrega de provas em uma sala da UFRN, em Natal.

Registro do fotógrafo Pedro Vitorino, do Fotopress.

4 de novembro de 2018 às 12:56

Manipulação de dados na internet: tema da redação foi previsto pelo professor que comanda o projeto Conexão Enem [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Divulgado o tema da redação do Enem: manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet.

Mais um previsto pelo professor potiguar João Maria, que comanda o projeto Conexão Enem, da Assembleia Legislativa.

Na sexta-feira o professor me enviou alguns possíveis temas, que ele debateu nos aulões transmitidos pela TV Assembleia na quinta e sábado.

Recebi do professor na sexta.

E o tema hoje:

4 de novembro de 2018 às 12:10

As imagens do primeiro domingo do Enem em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Campus Universitário da UFRN e avenida Engenheiro Roberto Freire, em Natal, foram os pontos mais movimentados neste primeiro dia de Enem.

Na UFRN há aplicação de provas em vários setores.

Na Roberto Freire, nas faculdades Uninassau e UnP.

Veja as fotos de Pedro Vitorino, da Fotopress.

UFRN

AVENIDA ROBERTO FREIRE

UNINASSAU

UNP

Portões abertos

Hora de conferir o nome na lista

4 de novembro de 2018 às 10:38

Enem/Dica do dia: portões fecham às 12 horas no Rio Grande do Norte [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Única dica do dia para quem vai fazer o Enem: horários.

No Rio Grande do Norte os portões dos locais de provas que abrem agora às 11 horas, serão fechados exatamente ao meio-dia.

Documento com foto e caneta preta de material transparente também são necessários.

4 de novembro de 2018 às 10:20

Morre o empresário Ronald Gurgel, fundador das lojas Saci [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Morreu hoje o empresário fundador das Lojas Saci, Ronald Gurgel.

O corpo será velado no Morada da Paz, em Emaús, onde será sepultado depois das 18 horas.

Ronald deixa os filhos Renato, Danielle e Michelle, Rodrigo e Thiago.

No último dia 28 completou 83 anos e foi homenageado no instagram pela filha Michelle.

4 de novembro de 2018 às 9:20

Bolsonaro prova que figura de marqueteiro não é fundamental para eleger bons candidatos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

As eleições de 2018, de estaduais à presidencial, deixaram de lição um novo modelo que revelou: a figura do marqueteiro político foi abolida.

O presidente eleito Jair Bolsonaro que diga.

Fez uma campanha às avessas da que seria uma planejada por um marqueteiro famoso e uma equipe tão famosa quanto.

O pensador de Bolsonaro era ele mesmo, e a equipe de comunicação se resumia a Carlos, o filho vereador e considerado o mais radical da família – que tem ainda um eleito deputado federal e outro eleito senador.

Carlos sabe desenrolar bem a questão de redes sociais e era quem postava o que o pai queria dizer

Durante a campanha foram 1.267 postagens só no Twitter e Facebook. Uma média de 17 postagens por dia. (17: o número).

Fora isso, as lives – entradas ao vivo – no Facebook, coordenadas por Carlos, onde Bolsonaro falou o que quis, sem texto nem direção de marqueteiro.

E sem cenário limpo e perfeito como mostra a foto abaixo.

Bolsonaro ganhou a eleição, será presidente da República a partir de 1º de janeiro de 2019, e deverá se manter assim: dono do seu pensamento e da sua voz.

Só fala o que quer e para quem quer.

Prova disso foi a entrevista coletiva que deu, e que barrou os jornais impressos Folha, O Globo e Estadão.

Só abriu a casa para emissoras de TV e 3 portais de notícias: Reuters, Uol e G1.

O formato que deu certo na campanha, já assusta no governo.

Tanto que jornalistas conhecidos da grande mídia, como revela O Globo de hoje, já foram convidados para assumir a Comunicação, e não aceitaram.

Receio de não conseguir desenvolver um trabalho considerado tradicional e ter que se adaptar ao formato criado por Bolsonaro e pelo filho vereador Carlos.

Que já acertou que continuará comandando as redes sociais do pai presidente.

Com esse novo modelo de comunicar, o presidente Bolsonaro também deverá abolir o uso caro de cadeia de emissoras de televisão para fazer pronunciamentos.

Suas contas no Facebook e Instagram, sob o comando de Carlos, deverão dar conta da comunicação com o país.

Para isso Bolsonaro conta com 8 milhões de seguidores no Facebook, 5,4 milhões de seguidores no Instagram, 1,9 milhão no Twitter e 2 milhões de inscritos no canal do YouTube.

Estrutura e formato perfeitos para um candidato queridinho e um presidente em início de governo, sem desgastes nem insatisfações populares.

Os milhões de seguidores continuam dando suporte ao presidente até que sejam incomodados.

Se algo não der certo no Governo, serão milhões de seguidores falando o que Bolsonaro nunca quis ouvir.

Os seguidores na contramão passarão a ser o grande calo de Bolsonaro, que terá que profissionalizar sua equipe de comunicação para salvar a sua imagem.

4 de novembro de 2018 às 9:19

Marketing tradicional no RN também nem elegeu governador nem senadores [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Se na eleição presidencial a figura principal de um marqueteiro foi abolida, nas eleições do Rio Grande do Norte, as campanhas que adotaram o marketing tradicional, não se deram bem nas urnas.

O governador e candidato à reeleição, Robinson Faria, contratou o marqueteiro João Maria Medeiros, o mesmo que fez sua campanha vitoriosa em 2014.

Não foi sequer para o segundo turno.

O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, contratou Alexandre Macedo, marqueteiro de suas campanhas vitoriosas para a Prefeitura.

Foi derrotado no primeiro e no segundo turno.

A senadora Fátima Bezerra optou por uma equipe de profissionais de comunicação.

Não teve a figura do marqueteiro.

Ganhou no primeiro turno, e no segundo se elegeu governadora do RN.

Os dois marqueteiros citados ainda participaram de campanhas para o Senado.

Foi da equipe de João Maria que saiu o marqueteiro do senador Garibaldi Filho.

Garibaldi, que teria uma eleição “batida”, perdeu.

Foi o quarto, ficando atrás dos eleitos Capitão Styvenson e Zenaide Maia, e ainda do terceiro, Geraldo Melo.

Foi Alexandre Macedo o marqueteiro do candidato a senador Antônio Jácome.

Que ficou na quinta colocação, atrás de Styvenson, Zenaide, Geraldo e Garibaldi.

Mais votado para o Senado, o Capitão Styvenson não teve marqueteiro.

Sequer usou os mínimos segundos de TV a que teria direito no programa de TV.

Styvenson usou redes sociais para postar material criado pela assessoria, mas fez lives – várias – para falar o que queria.

Até receita de pratos que ele fazia e ensinava ao vivo direto da cozinha de sua casa.

Foi eleito o senador mais votado, com quase 750 mil votos.

*

Em 2016 o deputado estadual Kelps Lima disputou a Prefeitura de Natal inovando o estilo independente e sem marqueteiro .

Também não contratou equipes ricas em equipamentos.

Lançou o bordão “com o celular na mão e um desejo no coração”, e marcou território ficando em segundo lugar, perdendo para Carlos Eduardo Alves.

Usou redes sociais, mas não adotou o ‘impulsionamento’, à época proibido pela justiça eleitoral, mas liberado agora em 2018.

*

Daqui a dois anos haverá eleições municipais.

E até lá os marqueteiros terão que estudar novos formatos que integrem o seu trabalho ao modelo vitorioso de 2018.

4 de novembro de 2018 às 7:35

Chefe da Casa Civil da Prefeitura e vereador licenciado, Kleber Fernandes deverá retomar mandato na Câmara [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Nos bastidores do Palácio Felipe Camarão se tem como certo…

Que o chefe da Casa Civil Kleber Fernandes (PDT), que é vereador, vai retomar o mandato na Câmara.

E que para o seu lugar o nome seria o de Paulo Cesar Medeiros.

PC foi secretário de Administração nos governos de Wilma de Faria, passou uma temporada nos governos Sérgio Cabral e Pezão, do Rio de Janeiro, e hoje ocupa um cargo discreto na Prefeitura de Natal.

Caso a volta de Kleber à Câmara se confirme, o suplente Dagô (DEM), que está no mandato, volta para casa, reduzindo ainda mais os domínios do DEM no Rio Grande do Norte, que não elegeu o senador José Agripino para deputado, perdeu o deputado Felipe Maia, que não foi candidato, e só elegeu para a Assembleia o deputado Getúlio Rêgo.

Porém, Dagô pode reacender a chama do DEM na Câmara no próximo ano, quando os vereadores Natália Bonavides (PT), Sandro Pimentel (PSOL), Ubaldo Fernandes (PTC) e Eudiane Macêdo (PTC) renunciarem para assumir mandatos de deputado federal e estaduais para os quais foram eleitos.

Dagô volta para a Câmara em fevereiro e com um mandato efetivo, e não mais como interino.

4 de novembro de 2018 às 6:34

Quem vai para a transição e quem pode ir para o Governo Fátima Bezerra [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora eleita Fátima Bezerra deverá anunciar na próxima semana a equipe que vai cuidar da transição entre o governo Robinson Faria e a sua gestão.

Deverão fazer parte da equipe, sendo alguns já definidos como titulares de pastas no governo que começará em janeiro, os seguintes nomes:

Antenor Roberto – procurador do Estado e vice-governador eleito

Aldemir Freire – economista, chefe do IBGE no Rio Grande do Norte (deverá ocupar pasta das Finanças)

Getúlio Marques – professor do IFRN (deverá ser o secretário de Educação – foi o nome indicado por Fátima no início do Governo Robinson, que optou por um nome apresentado pelo deputado Fernando Mineiro)

Adriano Gadelha – assessor de Fátima no Senado (poderá assumir a chefia da Casa Civil)

Caramuru Paiva – Agrônomo, disputou mandato de deputado federal (poderá ocupar Agricultura, Recursos Hídricos, Emater…)

Jean-Paul Prates – suplente de senador (não ocupará cargo pois assumirá o mandato de senador por 4 anos)

Raimundo da Costa Sobrinho – foi secretário de Assuntos Fundiários e Reforma Agrária (poderá reassumir a pasta)

Outros nomes que deverão integrar o Governo Fátima Bezerra:

Guia Dantas – jornalista – assessora Fátima há alguns anos, tem boa relação com a imprensa, deverá assumir a Comunicação

Rodrigo Bico – foi titular da Fundação José Augusto por indicação do PT no governo Robinson. Deverá ser nomeado para alguma função da Cultura

Deputado Carlos Augusto Maia, do PCdoB aliado.

Não se reelegeu.

Ou assumirá um cargo ou espera que um dos deputados eleitos na coligação que fez parte – Chico do PT, Isolda ou Souza – seja nomeado para que ele possa permanecer na Assembleia

Ana Maria Costa – foi presidente da Emprotur por indicação do PT (poderá voltar ao cargo)

Magnólia Fonsêca – integrava equipe de cerimonial de Wilma tanto nos governos quanto nas gestões de prefeita. É ligada hoje ao futuro senador Jean-Paul Prates. (deverá ocupar a função)

Márcia Maia – a deputada não reeleita apoiou Fátima no 2º turno e se integrou à campanha (poderá assumir um cargo. Fala-se na Setas, mas a secretaria de Assistência Social tem o histórico de uma indicação muito muito muito próxima de governadores)