Thaisa Galvão

21 de março de 2019 às 23:36

Filha do presidente do STJ, advogada chama procurador da lava-jato de “pirralho, mal educado, moleque inconsequente” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O bate boca já faz quase uma semana mas vale repercutir.

Filha do presidente do STJ João Otávio Noronha, a advogada Anna Carolina Noronha – Ninna Noronha – que já morou em Natal quando era casada com um juiz federal, causou nas redes sociais ao chamar um procurador da lava-jato – Diogo Castor de Mattos – de “moleque inconsequente”, “pirralho”…

Tudo porque o procurador fez críticas ao presidente do STJ.

Num artigo publicado no jornal Folha de Londrina, intitulado “Após a Lava Jato, Brasil precisa de renovação na Justiça”, assinado por Diogo e pelos procuradores Felipe D´Elia Camargo, Lyana Helena Joppert Kalluf Pereira e Raphael Santos Bueno, foi escrito que “o ministro João Noronha, do STJ, não possuía currículo que pudesse classificá-lo como pessoa de ‘notável saber jurídico’, requisito constitucional para acesso aos cargos nos tribunais superiores. Formou-se na pequena Pouso Alegre/MG, jamais passou perto das cadeiras acadêmicas de mestrado e doutorado, exercendo por toda a vida o cargo de advogado do Banco do Brasil. Ao menos é isso que suas decisões fazem crer”, afirmaram os procuradores.

As críticas foram feitas ao presidente do STJ depois que ele se pronunciou sobre a prisão do ex-governador Beto Richa, solto por decisão de Noronha.

Abaixo a íntegra do texto de Ninna Noronha, em defesa do pai ministro:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*