Thaisa Galvão

7 de abril de 2019 às 22:43

Bolsonaro sobre pesquisa Datafolha: “kkkkkkkk” [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente Jair Bolsonaro “gargalhou” na linguagem de redes sociais, ao se referir ao resultado da pesquisa Datafolha.

Depois, quando saía da casa de um amigo e encontrou turistas, aproveitou para gravar um vídeo e postar, dizendo que é assim que ele é tratado.

7 de abril de 2019 às 22:28

Datafolha: Pesquisa mostra índices negativos do governo Bolsonaro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Pesquisa Datafolha divulgada neste domingo pela Folha de S.Paulo revelou a avaliação do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Veja como a população avalia o Governo:

Ótimo/bom: 32%

Regular: 33%

Ruim/péssimo: 30%

Não sabe/não respondeu: 4%

A pesquisa ouviu 2.086 pessoas com mais de 16 anos, em 130 municípios, nos dias 2 e 3 abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Em 3 meses de Governo os presidentes abaixo tinham a seguinte reprovação popular:

Fernando Collor – 19% de reprovação após três meses e 36% de aprovação

FHC – reprovado por 16% e aprovado por 39%

Lula – 10% de reprovação e 43% de aprovação

Dilma – reprovada por 7% e aprovada por 47% nos 3 primeiros meses de gestão.

7 de abril de 2019 às 20:51

Movimento ‘Lula Livre’ faz protesto fraco em Natal no dia que completa um ano da prisão do ex-presidente [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Neste domingo, 7 de abril, fez um ano que o ex-presidente Lula foi preso.

Em todos os estados do Brasil, o movimento ‘Lula Livre’ fez protestos nas ruas.

Em Natal, um grupo pequeno protestou em Ponta Negra.

7 de abril de 2019 às 20:17

Prefeita Shirley inaugura escola modelo na zona rural de Messias Targino [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sobre a falida educação brasileira…

Veja esse exemplo que vem da zona rural de Messias Targino:

7 de abril de 2019 às 19:05

Uma semana depois de uma campanha que mobilizou o Rio Grande do Norte, Brunninha não resiste e seu novo coração para de bater [1] Comentários | Deixe seu comentário.

A menina Brunna, de 7 anos, que mobilizou o Rio Grande do Norte na semana que passou, chegando a se submeter a um transplante de urgência em Recife…não resistiu.

A campanha #todosporBrunninha que começou domingo passado nas redes sociais, se encerra neste domingo com muita tristeza.

Brunninha contou com o carinho das pessoas, o apoio dos médicos, da Amico, do Hospital Rio Grande, do IMIP em Pernambuco, da classe política que mobilizou o Ministério da Saúde, a Força Aérea, o Governo do Estado, Assembleia Legislativa…

Todos que se envolveram na luta pela vida de Brunninha estão de luto.

As orações agora para a família de Brunninha, a menina do coração frágil, mas que em apenas uma semana se mostrou tão forte.

Orações para a mãe de Brunninha, que nunca perdeu a esperança e a fé, essenciais para que tudo pudesse acontecer em uma semana.

O domingo passado terminou começando, o que termina no final deste domingo.

#todosporBrunninha…

7 de abril de 2019 às 16:43

Senador Jean-Paul discute sobre preços de passagens aéreas com vice-presidente da Latam [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O senador Jean-Paul Prates acompanhou a governadora Fátima Bezerra aos Estados Unidos, onde ela foi participar como palestrante do Brazil Conference.

E num encontro com a vice-presidente da Latam, conversou sobre os abusivos preços de passagens aéreas nos trechos que incluem o Rio Grande do Norte.

7 de abril de 2019 às 15:56

Harvard: Estudante da Uern participa do Brazil Conference como embaixador do Nordeste e grava para o programa de Luciano Huck [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Estudante de Direito da Uern, em Mossoró, o cearense Francisco Cavalcante foi escolhido para representar a região Nordeste no Brazil Conference, na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Como embaixador do Nordeste, Francisco virou personagem do Caldeirão do Huck, gravado por Luciano Huck em Harvard.

A governadora Fátima Bezerra também foi procurada pelo programa do Huck e gravou recado para o “embaixador Francisco”.

Depois os dois postaram o encontro nas redes sociais.

7 de abril de 2019 às 14:03

Governadora presenteia mediadora de painel sobre Educação com um livro de fotos de Canindé Soares [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Terminado o debate sobre Educação, neste sábado em Boston, a governadora Fátima Bezerra presenteou a mediadora da mesa, Julia Callegari, com um livro do fotógrafo Canindé Soares, com imagens de Natal.

Julia Callegari cursou Relações Internacionais e pós-graduação em Economia, e se especializou na ONU no Estudo dos Desafios Sociais e Econômicos da América Latina.

A Brazil Conference at Harvard & MIT foi criada por estudantes brasileiros da região de Boston em 2014 com a proposta de ajudar a construir um espaço plural para refletir sobre o futuro com transparência, diálogo e diversidade.

A ideia é realizar painéis para discutir pautas relevantes para o país com intelectuais, autoridades políticas, especialistas de vários setores e, claro, mais estudantes.

7 de abril de 2019 às 13:48

Harvard: No debate sobre os caminhos da Educação, Fátima discutiu sobre a ampliação do Fundeb, previsto para acabar em 2020 [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na mesa de debates sobre Educação, na conferência brasileira na Universidade de Harvard, a governadora Fátima Bezerra falou sobre Fundeb – o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2006 e que termina no próximo ano.

A governadora do Rio Grande do Norte disse que, cim o aval do Nordeste, vai propor a todos os governadores do Brasil uma discussão sobre o novo Fundeb –

“Dia 23 próximo, em Brasília, teremos nova reunião do fórum dos governadores do Brasil, ocasião em que vamos apresentar proposta para o novo Fundeb, sem prazo de validade, fazendo com que ele se constitua em uma política de estado permanente”, explicou a potiguar.

“No caso do Fundeb, hoje o governo federal entra com apenas 0,2% do PIB, o que dá um montante de R$ 14 bilhões. Isso é insuficiente diante das demandas que nós temos dos planos estaduais e municipais de educação”, concluiu a governadora, no painel sobre Educação.

“Moramos em um país onde o professor de nível superior ganha em média 40% a menos do que profissionais de outras categorias com o mesmo nível. Isso nos levou, quando do debate do Plano Nacional de Educação, a escrever metas que estipulam prazo para que o estado brasileiro possa equiparar o salário dos professores aos demais profissionais de forma equivalente. Educação não pode ser encarada como um gasto, mas como investimento”.

Convidada pela mediadora da conferência para a argumentação de encerramento do painel, Fátima se dirigiu aos estudantes brasileiros em Boston:

“Quero conclamar vocês e a sociedade brasileira para essa luta fundamental que estamos enfrentando por uma política de financiamento e de respeito à vida de quase 50 milhões de pessoas em nosso país. Luta em prol de ações do MEC e do governo federal junto aos estados e municípios, para que a gente possa desenvolver a agenda da educação brasileira. Termino agradecendo o convite e dizendo que nos inspiramos sempre em Paulo Freire, nosso mestre maior, nosso pedagogo da esperança. E reafirmo aqui o nosso compromisso com a luta em defesa de uma educação pública gratuita, democrática, inclusiva e de qualidade para todos e para todas. Esse é um desafio, é um compromisso, e tem que ser abraçado pela sociedade brasileira como um todo”.

7 de abril de 2019 às 13:33

Em Harvard, Fátima participou de mesa de debates sobre os caminhos da Educação no Brasil [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na participação que fez no Brazil Conference at Harvard & MIT, neste sábado, na Universidade de Harvard, em Boston, nos Estados Unidos, a governadora Fátima Bezerra falou sobre “Caminhos para uma educação pública de qualidade”.

Fátima formou mesa de debate com o ex-secretário executivo do Ministério da Educação, Luiz Antonio Tozi, a professora paulista que desenvolveu método de ensino de tecnologia com equipamentos coletados no lixo, Débora Garofalo, e Paula Lozano, professora de Harvard/Stanford e da universidade Diego Portales, no Chile.

O debate foi mediado por Julia Callegari.

A indefinição de prioridades para a educação no Brasil em 2019 e os desacertos na equipe nomeada para a gestão do MEC, que em apenas três meses sofreu 14 substituições e o ministro está ameaçado de cair, foram lembrados.

Sobre o MEC, a governadora lembrou a Emenda 95, que limita os gastos nas áreas sociais à inflação do ano anterior.

“Isso praticamente congela os gastos nas áreas sociais por 20 anos. Educação não pode ser encarada como gasto, mas sim como investimento”, disse a governadora em sua participação, quando também demonstrou preocupação com a PEC que será enviada ao Congresso visando desvincular as receitas gerais da União.

“A desvinculação geral das receitas orçamentárias vai de encontro ao que existe hoje quando 25% de tudo que é arrecadado pelos estados e municípios, tem que ser destinado à Educação”, disse a governadora que participou do Brazil Conference assim como os governadores do Ceará, Camilo Santana; do Rio de Janeiro, Wilson Witzel; de Minas Gerais, Romeu Zema; e Flávio Dino, do Maranhão.

Governadores Witzel, Fátima e Camilo Santana

Governadores Fátima e Dino

Na Conferência sobre o Brasil em Boston, Fátima falou sobre Educação e os governadores do Ceará e Rio de Janeiro debateram sobre segurança. O do Maranhão sobre sistema carcerário e o de Minas Gerais sobre desenvolvimento.

7 de abril de 2019 às 8:57

Eliane Cantanhede e a polêmica demissão de Ricardo Vélez [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da colunista Eliane Cantanhede, que adiantou na Globonews que o ministro da Educação, o colombiano Ricardo Vélez, seria demitido…mas aí o presidente Jair Bolsonaro, para desmoralizar Cantanhede e a Globo, vem segurando o ministro…a duríssimas penas.

A inexplicável relutância em demitir Ricardo Vélez Rodríguez do importantíssimo Ministério da Educação diz muito da personalidade do cidadão Jair Bolsonaro e do desconforto do presidente Jair Bolsonaro no cargo. Aliás, foi ele mesmo quem disse que “não nasceu para ser presidente, nasceu para ser militar”. O que também é controverso, já que saiu cedo do Exército, como capitão, e não saiu nada bem.

Se Bolsonaro foi tão impetuoso e decidido ao demitir o amigo Gustavo Bebianno com requintes de crueldade e ao mandar o ministro Sérgio Moro desconvidar a respeitada Ilona Szabó para ser uma mera suplente de um mero conselho, por que mantém Vélez no cargo apesar de tudo e todos? Porque o ministro é “um cara bacana”, como disse a jornalistas?

É um mistério e esse mistério fica ainda pior porque Bolsonaro já tinha decidido a demissão antes da viagem a Israel, mas preferiu ficar fritando o ministro em público do que fazer o que tinha de fazer. Por fim, avisou na sexta que pretende defenestrá-lo amanhã. Avisar três dias antes, pela mídia, que pretende demitir alguém?!

Bolsonaro já falou mal da gestão do MEC na TV, admitiu que faltam ao ministro habilidades essenciais para a função (comando, autoridade, capacidade para escolher pessoas…) e chamou Vélez ao Planalto na véspera da viagem. Mas… continuou contando, impassível, as demissões no ministério: uma, cinco, dez, vinte…

A coisa degringolou de tal forma que, só pela Secretaria Executiva, já passaram quatro pessoas, mas o chefe continua e não consegue nem demitir seus auxiliares diretos. Por fim, a ordem parte diretamente da Casa Civil, à revelia do ministro. Será que ele é o último a saber?

Além das demissões em massa, Vélez deu sucessivas demonstrações de não mandar em nada e em ninguém, surpreendido ora com a ordem para as escolas desprezarem a lei e filmarem as crianças cantando o Hino Nacional, ora com a decisão do segundo escalão de suspender a avaliação da alfabetização das crianças. Deus do céu!

Cem dias depois de ter desbancado Mozart Ramos, do Instituto Ayrton Senna, Vélez não tem apoio de absolutamente ninguém: da opinião pública, do setor, de especialistas em educação, muito menos dos militares. Já perdeu até o aval do guru Olavo de Carvalho, que acaba de chamá-lo de “traiçoeiro” e entregá-lo à própria sorte. O problema, portanto, não é Vélez, é Bolsonaro.

No meio do furacão, o ministro finge que não é com ele, vai ficando e passando humilhação. Será que o presidente prefere que ele peça demissão a demiti-lo? Se for assim, a conversa entre os dois não vai ser bonita, porque o ministro está confrontando o chefe e com a seguinte mensagem: daqui não saio, se quiser que me tire. Detalhe: Vélez não consta da agenda oficial do presidente para segunda-feira.

É uma situação absurda, surreal, que expõe o ministro, o presidente, o governo e – o mais grave – paralisa um ministério fundamental para o País, o desenvolvimento, as famílias, o futuro. O MEC parou. O Fies? O Enem? A política educacional?

Essa situação deixa uma reflexão no ar. Vélez foi escolhido por ideologia e gurus e virou uma ilha cercada de “olavetes” e militares. Já seu antecessor Mendonça Filho (DEM) foi uma indicação política, pôs na Secretaria Executiva a craque Maria Helena Guimarães Castro e montou uma equipe técnica. Qual dos dois é melhor para o MEC?

A culpa não é de gurus, generais e partidos, nem do próprio Vélez. Jabuti não sobe em árvore e não foi Vélez quem obrigou Bolsonaro a nomeá-lo. Ele é resultado de um processo muito particular de escolhas e só está no cargo por determinação, e agora por falta de determinação, de uma única pessoa: Jair Bolsonaro.

7 de abril de 2019 às 4:25

Nome para presidir a Urbana já está na mesa do prefeito [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Caberá ao servidor da Urbana, Alexandre Halles de Assunção, a função de diretor-geral interino da Companhia de Serviços Urbanos.

Halles substitui Josivan Cardoso, que foi exonerado, mas não deverá seguir no cargo por muito tempo.

O novo titular da Urbana já foi definido pelo prefeito Álvaro Dias, e deverá ser anunciado até o final do mês.

A pista que chega ao Blog é que o prefeito já conversou com ele.

Portanto, quem vai para o comando da Urbana, já está ciente.

7 de abril de 2019 às 4:23

Garibaldi se submete a cirurgia na cabeça [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-senador Garibaldi Filho está em São Paulo se recuperando da cirurgia na cabeça que se submeteu neste sábado.

O procedimento foi necessário para aliviar a pressão no cérebro.

Desde que Garibaldi embarcou para São Paulo, há uma semana, que se fala no estado de saúde delicado do ex-senador.

Primeiro circulou que ele havia sido transportado para São Paulo em um jatinho…

Na quinta-feira, que ele havia sido operado…

As duas informações foram negadas pela família.

7 de abril de 2019 às 4:22

Proposta de repúdio à bancada do RN em Brasília será votada n terça-feira [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Câmara Municipal de Natal deverá votar na terça-feira, moção de repúdio contra a bancada federal do Rio Grande do Norte, formada por deputados federais e senadores.

A proposta foi protocolada na Casa pelo vereador Preto Aquino, justificando que os parlamentares eleitos com muitos votos dos natalenses, por uma manobra política, decidiram não destinar a emenda de 24 milhões que permitiria a execução do projeto de criação de um polo turístico na praia da Redinha.

Deverão ficar fora do ‘repúdio’ da Casa, a senadora Zenaide Maia e o deputado federal Benes Leocádio.

Eles foram os únicos dos 11 representantes do RN em Brasília, que se posicionaram favoráveis à manutenção da emenda para a capital.

Zenaide e Benes defenderam o corte linear das emendas, mantendo todas, e cortando de todas o índice reduzido pelo governo federal: 21,6%.

7 de abril de 2019 às 4:21

Votados em Natal, deputados e senador não votam pela destinação de recursos para a capital [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os vereadores e deputados estaduais que encamparam o movimento pela manutenção da emenda, reclamam que os parlamentares federais foram muito bem votados em Natal e agora estão virando as costas para a capital.

Abaixo a votação da bancada em Natal nas eleições do ano passado:

Senador Styvenson Valentim –  253.852 votos

Deputados federais:

Natália Bonavides – 43.714 votos

General Girão – 36.290

Rafael Motta – 8.863

Walter Alves – 7.286

Fábio Faria – 4.949

João Maia – 3.569

Beto Rosado – 2.018

 

Favoráveis à emenda da Redinha, a senadora Zenaide Maia teve  110.848 votos em Natal e o deputado federal Benes Leocádio teve 30.074.

7 de abril de 2019 às 4:18

Prefeito Álvaro Dias diz que deputados e senadores que viram as costas para Natal deverão ter o troco da população [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O prefeito Álvaro Dias participou, neste sábado, do movimento em defesa de emenda federal para instalação do polo turístico da praia da Redinha.

O movimento começou a ganhar forma desde a quinta-feira, quando deputados federais e senadores que formam a bancada federal do Rio Grande do Norte, optaram por retirar da lista de emendas, a que destinaria recursos para o projeto da orla da zona Norte de Natal.

A mobilização deste sábado aconteceu ao lado do mercado público da Redinha e contou com a participação dos deputados estaduais Eudiane Macedo e Ubaldo Fernandes, e dos vereadores Dickson Jr, Raniere Barbosa, Divaneide Basílio, Felipe Alves, Preto Aquino, Kleber Fernandes, Dinarte Torres e Robson Carvalho.

 

“A presença do povo neste ato mostra a importância do projeto para a população natalense. O turismo é uma das nossas principais fontes de renda, além de ser democrática, pois ganha desde o vendedor ambulante ao dono do Hotel. Esse terminal irá melhorar muito a vida dos moradores da região, pois poderá trazer muito mais emprego e renda”, disse o prefeito Álvaro. “Meu sonho é desenvolver Natal, mudar essa cidade, fazer esse terminal turístico, melhorar o Plano Diretor, calçar ruas, trazer mais saúde e segurança para toda a população. E não descansarei um dia sequer em busca dessa realização”, discursou o prefeito, chamando atenção da bancada federal.

“Todos os anos a bancada federal tem direito a emendas individuais e coletivas. Há muito tempo essas emendas coletivas são destinadas apenas a obras no interior do Estado. E eu pergunto: a capital do estado do Rio Grande do Norte não merece a atenção de nossa bancada federal? Se eles virarem as costas para Natal, Natal deve virar as costas para eles”, concluiu o prefeito, que convocou a população a vestir ‘a camisa de Natal’.

 

7 de abril de 2019 às 4:15

Defensores do projeto da Redinha sugerem que retirada da emenda teve apoio do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Durante a mobilização em defesa da emenda para transformar a praia da Redinha em um polo turístico, vereadores e deputados estaduais chamaram atenção da população presente para a ‘pouca atenção’ da bancada federal para Natal.

E nos discursos que fizeram toda a tarde na praia, citaram nomes de deputados e senadores.

Nos bastidores, se discutia que a posição da bancada federal é política, já que o deputado federal General Girão (PSL) é nome cotado para disputar a Prefeitura de Natal contra o atual prefeito Álvaro Dias e com apoio do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves.

Carlos Eduardo hoje é desafeto de Álvaro, e apontado como o candidato de Carlos Eduardo, a retirada da emenda da Redinha teria o dedo do ex-prefeito.

Que se apresenta como o maior eleitor da capital.