Thaisa Galvão

14 de maio de 2019 às 17:57

Alteração na Salgado Filho pode provocar engarrafamentos diários na via mais movimentada de Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Kennedy Diniz, que vive pelas ruas de Natal acompanhando os problemas do trânsito….

O vídeo já rodou e chegou ao Blog nem sei quantas vezes.

Todas as pessoas preocupadas com o engarrafamento que a STTU está fabricando na mais movimentada via pública da capital:

14 de maio de 2019 às 17:25

STTU e PRF montam esquema de trânsito para a quarta-feira de protestos em Natal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Prefeitura do Natal, por meio da STTU e a Polícia Rodoviária Federal, montaram esquema especial de trânsito para a manifestação que está prevista para esta quarta-feira.

Equipes atuarão para tentar minimizar os transtornos no trânsito durante a manifestação que terá início no cruzamento do Midway e seguirá pela contramão até a Praça da Árvore em Mirassol.

A orientação aos motoristas é que utilizem vias alternativas, como a Via Costeira, a Prudente de Morais e a Jaguarari para quem se desloca em direção ao centro.

A pista principal da BR-101, no sentido Parnamirim – Natal, estará interditada entre 16h e 19h (previsão), entre Mirassol e a Arena das Dunnas.

TRANSPORTE PÚBLICO

As linhas de ônibus que passam pela avenida Senador Salgado Filho serão desviadas pela avenida Prudente de Morais a partir das 14h.

Assim que for liberada a via, o transporte volta a operar em seu itinerário normal.

14 de maio de 2019 às 17:18

Aliados querem prefeito Álvaro Dias fora do MDB mas ele disse ao Blog que se a eleição fosse hoje não seria candidato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O último dos aliados do prefeito de Natal, Álvaro Dias, a falar sobre sucessão na Prefeitura, foi o vereador e presidente da Câmara, Paulinho Freire (PSDB).

Assim como outros aliados, Paulinho disse achar melhor que Álvaro dispute a reeleição fora do MDB.

Para Paulinho, Álvaro poderia ser candidato pelo PSB, lembrando o “40 de Wilma” ou até pelo PDT, partido ao qual já foi filiado.

Desde o começo do mês, o Blog fala na possibilidade de uma reeleição do prefeito de Natal fora dos quadros do MDB.

Porém, Álvaro nunca se pronunciou sobre deixar ou não o seu partido.

Hoje a Tribuna do Norte publicou notícia dando conta da saída de Alvaro do MDB.

Ao Blog, o prefeito reafirmou o que havia dito na última entrevista que nos concedeu no Jornal da Noite na 95MaisFM: não tem decisão sobre reeleição.

Segundo Álvaro, se a eleição fosse hoje, ele não disputaria a reeleição, não seria candidato.

Vale salientar que ainda falta mais de um ano para a eleição e, repetindo o óbvio, muita água vai rolar debaixo da ponte.

Os últimos episódios do MDB, como a segunda prisão do ex-presidente Michel Temer, e a delação premiada do dono da Gol envolvendo inclusive o MDB do Rio Grande do Norte, com a citação do ex-presidente da legenda, Henrique Alves, são agravantes que fazem com que os aliados de Álvaro queiram vê-lo longe do MDB.

Mas, é bom ressaltar que o prefeito não se pronunciou ainda sobre decisão partidária ou reeleição.

Abaixo as notas do Blog sobre o desejo dos aliados e de prováveis aliados, porém, sem posição do prefeito Álvaro Dias.

14 de maio de 2019 às 16:22

Unanimidade: Sexta Turma do STJ manda Michel Temer para casa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ex-presidente Michel Temer, que desde ontem tem o nome enxovalhado em mais denúncias de pagamento de propina – dessa vez envolvendo a Gol – deixa a cadeia ainda hoje.

Por unanimidade, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, liminarmente, (provisoriamente) conceder habeas corpus e libertar o ex-presidente.

Os quatro ministros que votaram – Antônio Saldanha, Laurita Vaz, Rogério Schietti e Néfi Cordeiro – tinham votado favoravelmente à libertação de Temer e do coronel João Baptista Lima Filho, ex-assessor e amigo pessoal do ex-presidente – outro integrante da turma, o ministro Sebastião Reis Junior se declarou impedido e não participou da sessão.

Os ministros que votaram se manifestaram pela substituição da prisão pelas seguintes medidas cautelares:

-Proibição de manter contato com outros investigados;

-Proibição de mudança de endereço e de se ausentar do país;

-Entregar o passaporte;

-Bloqueio dos bens até o limite de sua responsabilidade;

14 de maio de 2019 às 16:18

Bancada esquerdista faz movimento no Senado e cobra explicações sobre crime contra a vereadora Marielle [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A bancada esquerdista no Congresso está no Senado agora à tarde cobrando explicações sobre a morte da vereadora carioca Marielle.

Deputados e senadores cobram explicações para o que eles entendem como morte encomendada.

No comando, o deputado Marcelo Freixo (PSOL).

Hoje faz um ano e dois meses que Marielle foi assassinada e o crime ainda não foi desvendado.

14 de maio de 2019 às 15:18

Michel Temer vai dormir em casa [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1

14 de maio de 2019 às 9:57

WhatsApp pede que usuários atualizem o aplicativo após detectar ataque hacker [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Reuters/Jerusalém:

 

O WhatsApp, que pertence ao Facebook, pediu que os usuários atualizem para a versão mais recente do aplicativo de conversas instantâneas.

O alerta vem após o WhatsApp detectar uma vulnerabilidade que permite ataques hackers em celulares dos sistemas operacionais da Apple (iOS) e do Google (Android), nesta segunda-feira.

“O WhatsApp incentiva as pessoas a atualizarem para a versão mais recente do nosso aplicativo, bem como manter seu sistema operacional atualizado para proteger contra potenciais ataques direcionados a comprometer informações armazenadas em dispositivos móveis”, disse um porta-voz da empresa.

 

Pouco antes, o jornal Financial Times havia informado sobre a falha no aplicativo, que foi confirmada pelo WhatsApp. Segundo eles, o spyware foi desenvolvido pela empresa israelense de vigilância cibernética NSO Group.

Questionado sobre o caso, a NSO disse que sua tecnologia é licenciada para agências governamentais autorizadas “com o único propósito de combater o crime e o terror”, e que não opera o sistema em si.

“Investigaremos as alegações e, se necessário, tomaremos providências, o que pode incluir o encerramento do sistema. Sob nenhuma circunstância a NSO estaria envolvida na operação ou na identificação de ataques de sua tecnologia, que é operada exclusivamente por agências de inteligência e policiais”, disse a empresa.

14 de maio de 2019 às 9:49

Candidatos ao Quinto fazem campanha para conquistar votos das advogadas [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Os advogados candidatos ao quinto constitucional do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) já estão em campo em busca dos votos dos colegas para integrar a lista sêxtupla, que corresponde a primeira fase do processo de escolha do novo desembargador.

Ontem, primeiro dia útil de campanha, o advogado trabalhista e candidato Mirocem Júnior iniciou as suas visitas ouvindo advogadas que atuam em Natal, para saber delas as suas impressões sobre a Justiça do Trabalho e o seu funcionamento no Rio Grande do Norte.

Também em campo, a advogada Marisa Almeida dedicou o início da campanha a conversar com colegas na capital. Uma das poucas mulheres candidatas a vaga do TRT-RN, ela decidiu igualmente iniciar o processo ouvindo as advogadas, na linha de mulher para mulher… Marisa.

 

14 de maio de 2019 às 9:14

Proposta do senador Styvenson que exige exame toxicológico para PMs é destaque no portal Uol [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Uol…

Sem entender o “famoso” nesse contexto, já que Styvenson Valentim nunca foi chamado de Robocop…

Mas vale repercutir a reportagem:

 

Aiuri Rebello e Eduardo Militão

 

“Defendo que todos os policiais façam exame toxicológico”, afirma o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) em entrevista ao UOL. “Sabe por quê? Você sabe quantos policiais hoje estão segurando um fuzil 5.56, uma calibre 12, que usam crack? Que cheiram cocaína? Sabe por que não sabemos qual é esse número? Porque não é feito o exame toxicológico obrigatório. Pode acreditar que não são poucos.”

 

Para provar que não fala da boca para fora, Styvenson, que é capitão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, publicou recentemente seu exame toxicológico em suas redes sociais (os resultados foram negativos), e defende que seus colegas façam o mesmo. “Falo por mim, mas qual o motivo de quem não quer fazer isso? Qual o problema? O que tem para esconder? “, questiona.

 

“Fiz para mostrar que não sou usuário de drogas e tenho capacidade de trabalho. Eu defendo que a população exija retidão e capacidade e moralidade de todos os seus representantes. Agora, ninguém me exigiu isso não.

“Como que você vai atuar na rua, no policiamento, muito doido? Primeiro que o policial que está na rua lidando com o público não pode estar alterado, drogado, para não colocar a população em risco. Segundo, é que um cara desses pode ser também corrupto. vai prender um traficante e tomar a droga dele”, afirma o capitão da PM, que atuou na força por 15 anos. Na opinião dele, um antidoping por amostragem, como é feito entre os atletas em competições oficiais, poderia ser estabelecido entre os policiais.

 

Exame toxicológico na escola

Ele conta que quando codirigiu uma escola militarizada (gerenciada em parceria entre estado e militares) na periferia de Natal, implantou o exame toxicológico por amostragem entre os alunos. “Se você sabe que vai ser testado, isso já tem um efeito de dissuasão né”, acredita. Ele diz que na época a ideia causou polêmica — a medida não tem amparo legal e nenhum estudante pode ser obrigado a fazer um exame do tipo em escolas públicas — mas no final a comunidade aprovou o estilo dos PMs na cogestão da escola. O resultado é incerto.

“Nunca pegamos ninguém no teste”.

Foto

“Robocop” apreendeu carteira do próprio chefe Famoso no Rio Grande do Norte como o “Robocop da Lei Seca”, apelido que ganhou pelo porte físico aliado ao rigor na aplicação de multas e apreensão de carteiras de habilitação quando comandava as blitz da Lei Seca em Natal, o capitão Styvenson é um fenômeno da chamada “nova política” — parlamentares e governantes eleitos no ano passado, notoriamente pregressos da área de segurança pública, que nunca tinham disputado uma eleição e nem tinham experiência na administração pública.

O capitão chegou a apreender a carteira de motorista do ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) e do próprio comandante dele na PM.

 

O mais votado do estado

Styvenson abandonou a PM e elegeu-se o senador mais votado do Rio Grande do Norte, com 745.827 votos pela Rede (já trocou a legenda pelo Podemos, após conversar com o senador Álvaro Dias). Na disputa, desbancou nomes tradicionais e fortes da política no estado, como o ex-ministro e ex-governador Garibaldi Alves Filho.

 

“Quando eu ganhei fiquei apavorado. Pode parecer arrogância e presunção, mas eu sabia que era o que a população queria. Eu praticamente fui obrigado a concorrer, na rua, nas redes sociais, todo mundo me pedia, foi algo natural”.

Projetos de lei

Montado no discurso da moralidade, o capitão elegeu como suas bandeiras no Senado a segurança pública e a educação — apresentou 18 Projetos de Lei em pouco mais de quatro meses, um volume expressivo.

 

A maioria relacionada a esses temas, mas não somente: melhora no rastreamento de projéteis de munição vendidos; uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para pagar faculdade, tratamentos médios e cirurgias; criação de critérios objetivos para penalizar empresas por crime ambiental; cotas para estudantes carentes no ensino técnico federal; condicionar a devolução da carteira de habilitação a motoristas que a perderam a avaliação médico-psicológica; entre outros medidas.

Por hora, o exame toxicológico para os policiais ainda não está entre os projetos do capitão. Mas o combate às drogas é feito em outras frentes.

 

Foto

Nova legislação para drogas

A prioridade de Styvenson neste início de mandato é o PLC 37/2013, já aprovado na Câmara e que tramita há seis anos no Senado. O texto endurece a legislação brasileira sobre drogas aumentando penas. O senador assumiu a relatoria nas comissões de Assuntos Econômicos e Assuntos Sociais da Casa.

Entre os pontos mais polêmicos, o projeto traz a previsão de internação compulsória de viciados e regulamenta a atividade das comunidades terapêuticas, criando políticas para tratamento e acompanhamento das vítimas de abusos de substâncias.

 

Para tentar evitar a aplicação de pena de tráfico a usuários, a proposta cria um atenuante na lei. O projeto prevê a redução da pena quando o acusado não for reincidente e não integrar organização criminosa, ou se as circunstâncias do fato e a quantidade de droga apreendida demonstrarem o menor potencial lesivo da conduta.

Nesse caso, a pena deverá ser reduzida de um sexto a dois terços. A norma, contudo, continua sem estabelecer critérios objetivos. Segundo o relator, caberá ao juiz avaliar caso a caso.

 

Para Styvenson, definir uma quantidade aceitável para o usuário seria, na prática, legalizar as drogas. “Esse projeto não se trata do quantitativo, mas do acolhimento, do cuidado, de onde serão cuidados e como serão reinseridos. Eu entendo que colocar um quantitativo seria uma permissão hoje para o uso de drogas no nosso país”, afirma.

 

A matéria foi aprovada na quarta-feira (8) nas duas comissões onde é relatada por Styvenson, e agora segue para o plenário da Casa. “Foi uma vitória importante por que havia muita resistência a passar o texto original, como conseguimos. O principal deste projeto não é o endurecimento de penas e outros pormenores, e sim a criação de um sistema de tratamento que funcione e seja aplicado visando o bem das pessoas afligidas pelo problema do vício”, diz.

 

Discussão sobre FGTS e universidade particular

Esse começo de mandato também não foi livre de polêmicas: em reportagem da “Veja” publicada em abril, Styvenson foi apontado como representante do lobby das universidades privadas por conta do PL 1539/2019, apresentado por ele e que prevê o uso do FGTS para o pagamento de mensalidades universitárias — a família de sua mulher é dona de uma Universidade particular em Natal.

A permissão é uma reivindicação antiga da Anup (Associação Nacional de Universidades Privadas). De acordo com a reportagem da revista, o PL é uma articulação da associação.

 

Styvenson refuta a ligação. “Meu sogro é dono de uma universidade sim, mas não precisa da minha ajuda e isso não tem nada a ver. O projeto trata, principalmente, do uso do FGTS para cirurgias”, diz ao UOL.

 

O senador subiu ao plenário da casa para se defender. “A quem interessa impedir um maior acesso do trabalhador ao seu FGTS se o dinheiro já é dele? A quem interessa impedir que o FGTS seja utilizado para educação do trabalhador, como meu projeto prevê? A quem interessa, deixar o trabalhador sempre à mercê — agora falando de saúde — de uma impossibilidade, de uma insuficiência ou baixa produtividade de resposta do SUS? A quem interessa ver o trabalhador cada vez mais vulnerável?”, questionou ele no discurso. O projeto ainda não tem prazo para ser apreciado no Senado.

14 de maio de 2019 às 8:35

Prisões aconteceram em Caicó, Mossoró e Parnamirim [0] Comentários | Deixe seu comentário.

As prisões decretadas pela operação Máfia Capital desencadeada hoje pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte aconteceram em três municípios: Caicó, Mossoró e Parnamirim.

Um ex-secretário da Infraestrutura da Prefeitura de Caicó, preso pela segunda vez: Abdon Maynard.

Um arquiteto de Mossoró, preso pela segunda vez: Clélio José de Sena Filho.

Um empresário de Parnamirim: Luiz Guilherme Salzano Leite, da Viacon Construções e Montagens Ltda, com sede em Recife, e empresa vencedora de contrato emergencial para coleta do lixo de Caicó.

Segundo a investigação, a empresa pagava propina por cada contrato com a Secretaria de Infraestrutura.

14 de maio de 2019 às 7:50

RN/PE/SP: Ministério Público dá prosseguimento à operação Cidade Luz e ex-secretário e empresários são presos [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte deflagrou hoje cedo a operação Máfia Capital, que apura fraudes na contratação de veículos, maquinário e pessoal para coleta de lixo em Caicó, onde o ex-secretário de Infraestrutura, Abdon Maynard, foi preso.

Ele já havia sido preso em outra operação.

A operação também cumpre mandados de prisão e de busca e apreensão em Mossoró, onde um arquiteto, preso anteriormente em outra operação, foi detido.

Há alvos ainda em São Paulo e em Pernambuco, nas cidades de Recife e Jaboatão dos Guararapes.

A operação Máfia Capital é desdobramento da Cidade Luz, deflagrada pelo MPRN em 2017 para investigar irregularidades no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Natal, e as operações Blackout e Tubérculo, para apurar fraudes no contrato de iluminação pública da Prefeitura de Caicó.

A operação Máfia Capital foi deflagrada com apoio da Polícia Militar potiguar e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) dos Ministérios Públicos do Rio Grande do Norte, de São Paulo e de Pernambuco.

14 de maio de 2019 às 6:51

Minuto da Câmara: Prestando contas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A situação do hospital municipal Doutor Newton Azevedo foi um dos pontos tratados com o secretário municipal de Saúde, George Antunes. O gestor apresentou o balanço das ações e revelou que estuda transferir a unidade para outro local, após as dificuldades relatadas pelos vereadores da Comissão de Saúde da Câmara.

Essa e outras notícias no Minuto da Câmara, um resumo do trabalho do legislativo municipal de Natal.

Acompanhe:

14 de maio de 2019 às 1:58

Deputada Joice Hasselmann: que vídeo foi esse? [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Viralizando nas redes sociais um vídeo que mostra a deputada Joice Hasselmann como se estivesse atuando em algum filme.

O fato é que, consultando a biografia da deputada federal segunda mais votada em São Paulo nas últimas eleições, não consta nenhuma passagem pelo cinema ou teatro.

Jornalista, influenciadora digital e política, foi eleita com mais de um milhão de votos…

Mas nas redes sociais, a pergunta que se faz é: o que danado estava fazendo Joice Hasselmann?

14 de maio de 2019 às 0:57

Presidente Jair Bolsonaro nomeia Adriana Ferreira Faustino para mandato de juíza do TRE-RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente Jair Bolsonaro nomeou a advogada Adriana Cavalcanti Magalhães Ferreira Faustino para um mandato de 2 anos como juíza titular do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte.

Adriana foi escolhida para a lista tríplice, pela ordem composta por Fabrízio Feliziano, Adriana e Edmar Moura.

Já nesta madrugada, o marido de Adriana, Edson Ferreira Faustino, comemorou a nomeação.

“É com grande satisfação que compartilho com os amigos a nomeação de minha esposa, Adriana Magalhães Faustino, pelo presidente Jair Bolsonaro, para o cargo de Juíza Titular do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte”

Adriana ocupará a vaga deixada pelo advogado Gustavo Smith

O print do Diário Oficial da União com a nomeação de Adriana

Em setembro de 2017 Adriana tomou posse no TRE como membro suplente da Corte na classe jurista.

Agora ela assume como titular.

Posse em 2017