Thaisa Galvão

29 de novembro de 2019 às 16:07

Ex-presidente do TJ da Bahia é presa pela Polícia Federal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago, que já havia sido afastada do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), foi presa nesta sexta-feira (29), durante a Operação Joia da Coroa, um desdobramento da Operação Faroeste, deflagrada em 19 de novembro e que apura um esquema de vendas de sentenças relacionadas à grilagem de terras no oeste da Bahia.

Socorro Santiago foi presidente do TJ da Bahia.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Og Fernandes decretou a prisão preventiva (sem prazo para terminar), que foi cumprida em Salvador pela Polícia Federal.

A Procuradoria Geral da República (PGR) alegou, no pedido de prisão, que a desembargadora estaria destruindo provas e descumprindo a ordem de não manter contato com funcionários.

As investigações no TJ da Bahia poderão se repetir em outros estados do Nordeste, como publicado na coluna Radar, da Veja:

29 de novembro de 2019 às 15:51

Alto do Rodrigues elegerá novo prefeito no domingo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O município de Alto do Rodrigues realiza, neste domingo, eleição suplementar para escolha do prefeito que vai substituir Abelardo Rodrigues, eleito em 2016 e afastado do cargo.

Abelardo não vai disputar o cargo, mesmo tendo o ok da justiça eleitoral, e vai apoiar a candidatura à reeleição do prefeito em exercício, Nixon Baracho (DEM), que era presidente da Câmara e ocupou o exercício da Prefeitura.

Dois nomes disputam a Prefeitura: Nixon e Renan Melo (PSD).

Nixon, mesmo do DEM, tem em seu palanque o apoio da governadora Fátima Bezerra, do PT.

Renan, candidato do ex-prefeito Eider Medeiros, é também o candidato do ex-governador Robinson Faria (PSD).

Detalhe: a vice de Nixon, Emília Patrícia (MDB), foi eleita e afastada na mesma chapa de Abelardo, que estava no sétimo mandato de prefeito de Alto do Rodrigues.

29 de novembro de 2019 às 14:08

Fátima Bezerra versus Robinson Faria na disputa pela Prefeitura de Ceará-Mirim [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Dois prefeitos serão eleitos em municípios do interior do Rio Grande do Norte neste domingo, primeiro de dezembro.

Com os prefeitos cassados a partir de denúncias públicas, os municípios de Ceará-Mirim e Alto do Rodrigues terão eleições suplementares autorizadas pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Sete candidatos disputam a Prefeitura de Ceará-Mirim na eleição suplementar marcada para este domingo, primeiro de dezembro.

Além do atual prefeito em exercício Ronaldo Venâncio, os outros são:

Júlio Cesar Câmara (PSD)

Marcílio Dantas (PDT)

Damião Santos (Patriota)

Gláucio Tavares (PSOL)

Ana Célia (PSTU)

Irmão Heriberto (SDD).

A disputa em Ceará-Mirim está acirrada entre Ronaldo Venâncio e Júlio Cesar (PSD), que já tentou ae eleger prefeito.

A disputa entreos dois retrata a disputa da governadora Fátima Bezerra, que apoia Venâncio, com o ex-governador Robinson Faria, que está no palanque de Júlio César.

 

 

29 de novembro de 2019 às 12:48

Seplan anuncia conclusão da folha de novembro e aguarda aprovação da Assembleia para quitar pendências [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Governo do RN conclui neste sábado o pagamento de novembro dos servidores públicos estaduais.

Estão sendo depositados quase R$ 165 milhões na conta de aproximadamente 50 mil servidores, o que significa 20% do quadro.

Os outros 80% já receberam no último dia 15, totalizando uma folha de R$ 486,6 milhões.

 

Quase 30 mil servidores que ganham mais de R$ 4 mil receberão os 70% restantes do salário – um montante de R$ 103,7 milhões.

Além dos R$ 53 milhões referentes ao salário integral dos servidores lotados em órgãos com recursos próprios e da pasta da Educação.

 

O Governo conta agora com a aprovação, pela Comissão de Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa, do Projeto de Lei que prevê aumento de crédito extraordinário.

Esse PL, já aprovado por unanimidade na Comissão de Constituição e Justiça, possibilitará o Executivo pagar todas as folhas pendentes.

 

“Importante lembrar: solicitamos crédito extraordinário à Assembleia. Não são recursos. Os recursos para garantir o pagamento de dezembro e 13º de 2019, nós temos. Precisamos desse crédito para cobrir um déficit bilionário deixado pela última gestão, como é de conhecimento da sociedade”, lembrou o secretário de Planejamento, Aldemir Freire.

 

A Comissão de Finanças analisará o PL em reunião extraordinária próxima semana. Caso aprovado, o salário de dezembro será pago dias 14 e 30, seguindo o mesmo critério do mês de novembro. O pagamento do 13º de 2019 segue à espera de definições para anúncio da data.

 

29 de novembro de 2019 às 12:09

Cadê o computador de Carlos Bolsonaro? [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da coluna Radar, na Veja que estará nas bancas amanhã:

Depois de pedir afastamento da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro apagou suas redes sociais.

29 de novembro de 2019 às 9:59

‘Natal Ponto de Luz’ de Messias Targino tem atraído turistas de vários municípios do RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O natal de Messias Targino, no Oeste do Rio Grande do Norte, tem atraído turistas de vários municípios do Estado.

É que a decoração do ‘Natal Ponto de Luz’, produzida pela população com apoio da prefeita Shirley Targino, é uma das mais bonitas do interior potiguar.

Confira na reportagem da TV Oeste:

29 de novembro de 2019 às 7:23

STF derruba intenção de Flávio Bolsonaro de engavetar caso Queiroz [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do blog de Andreia Sadi, no G1:

STF adia estratégia de Flávio Bolsonaro de arquivar caso Queiroz em 2019

O julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) que discute o compartilhamento de dados do antigo Coaf (hoje Unidade de Inteligência Fiscal – UIF) em investigações ainda não terminou.

Mas, o tribunal já formou maioria pela validação do envio de informações, o que frustra os planos de aliados de Flávio Bolsonaro (Sem partido-RJ) de arquivar o chamado “caso Queiroz” ainda neste ano.

Em setembro, o advogado do senador, Frederik Wassef, antecipou à GloboNews que esperava que os ministros do Supremo acompanhassem o entendimento do presidente da corte, Dias Toffoli, de restringir o compartilhamento de informações.

Foi uma decisão de Toffoli que suspendeu investigações com uso de dados do Coaf em julho, a pedido da defesa de Flávio Bolsonaro.

No fim de 2018, relatório do Coaf apontou operações bancárias suspeitas de 74 servidores e ex-servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O documento revelou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão na conta de Fabrício Queiroz, que havia atuado como motorista e assessor de Flávio Bolsonaro à época em que o parlamentar do PSL era deputado estadual.

Em setembro, o advogado afirmou: “Aguardando esta decisão, o próximo passo será comunicar nos autos do HC [habeas corpus] no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro para que cesse e seja arquivado aquele procedimento do MP [Ministério Público], uma vez que começou de forma ilegal e são nulos todos os procedimentos desde o primeiro momento”.

No entanto, com a maioria formada no STF nesta quarta-feira (27), os advogados do senador já trabalham com o adiamento da estratégia de arquivar o caso Queiroz ainda este ano 2019.

Agora, a preocupação de aliados de Flávio é a de que, se as investigações do Queiroz forem retomadas com a autorização do STF, o desgaste à imagem do presidente da República, Jair Bolsonaro, no discurso do combate à corrupção se estenda ao ano eleitoral.

Alguns ministros consideraram em seus votos que relatórios da UIF podem ser considerados como prova se o Ministério Público entender serem suficientes para apresentação de uma denúncia. A questão foi citada no voto do ministro Alexandre de Moraes, que teve o entendimento acompanhado por outros quatro ministros.

O relator do caso Queiroz é o ministro Gilmar Mendes – que deve decidir sobre a liberação das investigações só após o julgamento do STF.