#JornalismoSemFakeNews

16 de junho de 2008 às 0:04

Mari Machado: \”Estamos aqui, em primeiro lugar, para manifestarmos solidariedade à governadora\”

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Vice-presidente do PSB do Rio Grande do Sul, Mari Machado está em Natal como integrante da comissão enviada pelo diretório nacional do partido, para acompanhar a convenção desta segunda-feira.
Em visita ao Ginásio Machadinho agora há pouco, onde a convenção será realizada, ela falou ao Blog pelo telefone.
E declarou que, antes de qualquer coisa, o PSB nacional está em Natal, representado por uma comissão, para prestar solidariedade à governadora Wilma de Faria.
Thaisa GalvãoVocês estão visitando o local da convenção, tem algum comentário a fazer?
Mari Machado – Está tudo tranqüilo aqui.
TGVocês vieram acompanhar o processo eleitoral do PSB municipal…
MM – Nós estamos aqui, eu, o presidente do PSB do Ceará Sérgio Novaes e o presidente do PSB de Pernambuco, Milton Coelho em primeiro lugar para manifestarmos solidariedade à governadora Wilma de Faria. A governadora é uma guerreira, militante do PSB e em quem nós depositamos inteira confiança e nutrimos profunda admiração. Ela é um grande quadro do nosso partido e nos é muito cara. Em segundo lugar, viemos para que o processo ocorra com tranqüilidade, honrando o estatuto do PSB. Eu tenho certeza que os nossos companheiros também estão com essa preocupação.
TGVocês já conversaram com os dois lados do PSB. Foi feita alguma alteração em relação à votação desta segunda?
MM – Não. A convenção deverá ocorrer respeitando ao que foi estabelecido pela comissão eleitoral. Será mantido o que foi definido pela comissão.
TG Vão votar então somente 1.049 filiados?
MM – Irão votar os que estão habilitados. Nesta questão administrativa do partido nós não vamos entrar. Vamos apenas acompanhar o processo para que ocorra tudo dentro da normalidade.
TGO presidente do PSB, Eduardo Campos, divulgou nota afirmando que, quem for flagrado tumultuando o processo será processado pelo Conselho de Ética do partido. Vocês têm autoridade para tomar alguma decisão, caso constatem algum filiado provocando tumultos?
MM – Não acredito que isso irá acontecer. Em primeiro lugar está a civilidade, está o respeito. E o Rio Grande do Norte é um exemplo que temos, é comandado por uma mulher socialista que conduz muito bem o seu governo. Mas não seremos permissivos com a anormalidade. Nossa presença não é autoritária, mas conciliatória.
TGVocês ficam em Natal até quando?
Nós chegamos hoje (domingo) no final da tarde, devemos ir embora na terça-feira. Porque queremos dar um abraço na nossa governadora, essa mulher que é muito prestigiada por nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.