Thaisa Galvão

23 de junho de 2008 às 10:51

João Henrique Bahia entrega pedido de demissão à governadora Wilma de Faria [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Wilma de Faria acabou de receber uma carta do secretário adjunto de Esporte e lazer, João Henrique Bahia. Que foi preso há duas semanas, acusado de envolvimento na Operação Higia.
Eis a carta-pedido de demissão que João Henrique enviou à governadora:
Senhora Governadora,
Dirijo-me à Vossa Excelência no mais doloroso momento de minha vida, quando a minha honra e a minha dignidade estão expostas, devassadas e colocadas em dúvida perante a opinião pública de nosso Estado.
Minha consciência, diante de todos, sendo Vossa Excelência a mais importante referência humana, pública e pessoal que tenho, está limpa.
Afinal, são 18 anos de serviço público, todo esse tempo atrelado, com extremo orgulho, à confiança de uma só pessoa: Minha líder, meu exemplo, minha síntese de gestora pública dotada de idealismo, seriedade e honestidade: Wilma de Faria.
Ao longo desta trajetória, Vossa Excelência é testemunha da minha conduta, lealdade, honestidade. Nunca lhe menti, tentei enganá-la, trair sua confiança. Sobretudo jamais usei dos poderes inerentes aos cargos que a Senhora me confiou, para obter benefícios próprios.
Quero ressaltar, ainda que desnecessário, que em todos os cargos que, pela confiança de Vossa excelência ocupei, jamais meu nome esteve envolvido em qualquer suspeita de improbidade ou gestão ilícita de dinheiro do povo.
Por isso é que estou sofrendo como jamais em minha vida.
Mas eu sou inocente! E o sofrimento a que estou sendo submetido, juntamente com meus familiares e amigos solidários, será a força para defender-me e fazer com que a verdade – que está ao meu lado – prevaleça.
Por fim, desculpe-me por constrangimentos que, involuntariamente, venha a ter lhe causado.
Peço-lhe, em caráter irrevogável, minha exoneração do cargo de Secretário-Adjunto dos Esportes e do Lazer.
Também porque, a minha visão de vida, meu sentimento de mundo, minha crença no ser humano e na justiça, não se prendem à vaidade e à ilusão de arrogância, que um cargo importante possa proporcionar.
Devo à Senhora, minha líder, o que de bom aprendi ao longo da atividade pública. E saiba que onde estiver, estarei torcendo por Wilma de Faria, pois nada nesta vida me impedirá de expressar o meu bem-querer mais profundo.
Com respeito e admiração.
JOÃO HENRIQUE LINS BAHIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.