#JornalismoSemFakeNews

24 de junho de 2008 às 22:23

Morre a ex-primeira-dama do Brasil, Ruth Cardoso

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

A ex-primeira-dama Ruth Cardoso, mulher do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, morreu na noite desta terça-feira, em São Paulo. Ela esteve internada no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, e segundo a assessoria de imprensa, recebeu alta na manhã da segunda-feira e não voltou mais.
O hospital informa que não recebeu autorização para divulgar o motivo do internamento. Segundo reportagem da Folha, a ex-primeira-dama foi internada após sentir fortes dores no peito.
A Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) confirma que a ex-primeira-dama deu entrada ainda na segunda-feira no Hospital do Rim e da Hipertensão para realizar um cateterismo (exame para avaliação do funcionamento do coração). Ela foi liberada no mesmo dia e a equipe descartou qualquer intervenção cirúrgica.
O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse em entrevista à Folha Online que Ruth Cardoso morreu em casa.
Luto oficial
Em nota, o governador de São Paulo, José Serra, lamentou a morte de Ruth Cardoso e decretou luto oficial de três dias no Estado. "A Ruth era uma pessoa muito especial, para sua família, para seus amigos, para nosso país. Um exemplo de dignidade, delicadeza, inteligência e carinho pelas pessoas. É uma dor imensa a que sinto nesse momento. Nossa, como vai fazer falta…", afirma o governador.
PSDB cancela comemoração dos 20 anos
Por causa da morte da ex-primeira dama, o PSDB cancelou os eventos comemorativos aos 20 anos do partido, que seriam realizados nesta quarta-feira. As informações são da Executiva Nacional do partido.
Na manhã do dia 25, mesma data do aniversário da legenda, ocorreria uma sessão solene no plenário do Senado em alusão à data e outras atividades pelo país.
Mensagem do prefeito Gilberto Kassab
Em nota divulgada na noite desta terça, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, lamentou o fato e expressou solidariedade à família.
"Dona Ruth significou sempre para todos os que a conheceram um exemplo da mulher contemporânea, capaz de conciliar uma intensa atividade pública como intelectual, pesquisadora e docente a uma vida familiar que era um exemplo de austeridade, retidão e grandeza", disse a nota.

Fonte: Uol Notícias – www.uol.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.