#JornalismoSemFakeNews

15 de abril de 2009 às 18:54

Ministros usaram cota de passagens da Câmara mesmo depois de licenciados

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Como eu disse aqui, o erro do deputado Fábio Faria só foi detectado porque os personagens ligados a ele eram celebridades, como sua ex-namorada Adriane Galisteu.
Mas tanto aqui no RN como em outros Estados, deputados, senadores…e até ministros usam verba da Câmara para presentear com passagens de avião.
O site Congresso em Foco, que mostrou que Fábio Faria pagou, com dinheiro da sua cota na Câmara, passagens para Galisteu, mostra agora que 3 deputados licenciados, que assumiram cargos de ministros, usaram passagens pagas pela Câmara quando não estavam mais no exercício do cargo.
Os ministros José Múcio Monteiro, das Relações Institucionais…
Geddel Vieira Lima, da Integração Nacional…
E Reinhold Stephanes, da Agricultura.
Os 3, depois de empossados ministros, usaram 64 vezes o mecanismo restrito aos deputados.
O ministro José Múcio (PTB-PE) utilizou 54 vezes a verba que era disponível a ele quando líder do governo na Câmara…mas não como ministro.
Reinhold Stephanes usou 15 vezes depois de entrar para o time da Esplanada dos Ministérios e se licenciar da Câmara.
Geddel usou 4 vezes.
De acordo com o Ato 42 da Mesa da Casa, de 2000, os parlamentares não podem utilizar a cota de passagens aéreas quando seu suplente estiver em exercício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil