#JornalismoSemFakeNews

16 de dezembro de 2009 às 19:25

Polícia não revela nome de gringo que lavava dinheiro em Natal e comandava até escola particular

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Pense numa coisa que não entendo muito bem.
A Polícia Federal no Brasil e a Interpol desbarataram uma quadrilha internacional que havia escolhido Natal para lavar dinheiro.
Muito dinheiro.
Coisa de 30 milhões de reais.
O cabeça foi preso em Barcelona.
Em Natal foram 24 mandados de busca e apreensão.
De quê?
De quem?
Se houve prisão, abafaram.
Aaaahhhh….
Ninguém pode saber.
A gringalhada continua dando as cartas no Rio Grande do Norte e sempre bem protegida.
Quando prenderam o filho da governadora, sob acusações…tome notícias.
Nada a esconder.
No caso da quadrilha internacional desbaratada hoje, nada a declarar.
Quem passa em Ponta Negra, termina descobrindo.
O gringo cabeça se chama Salvatore, que é dono da boate Azzuca – no Alto de Ponta Negra – e é dono do quarteirão inteiro.
Coisa que todo mundo sabia.
Lembro que uma vez parei numa farmácia em frente à rua comandada pelo tal Salvatore e o papo, no caixa da farmácia, era o poder de Salvatore, dono de tudo ali…e disposto a comprar mais tudo.
Pois Salvatores foi preso na Espanha…e por aqui o povo fala…mas as informações oficiais nada dizem.
Na conta de bens adquiridos pelo gringo dono da rua tem até uma escola particular.
Qual?
Aguardemos que o vigia da escola abra o bocão, como os vizinhos do Alto de Ponta Negra fizeram.
Na entrevista que deram hoje à imprensa, autoridades policiais afirmaram que entre estrangeiros que chegam por aqui, muitos são traficantes, criminosos, etc…
E por que ninguém pode saber quem são?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.