#JornalismoSemFakeNews

23 de fevereiro de 2010 às 21:15

Greve da Educação tem tudo para terminar na Justiça

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois que a Secretaria de Educação de Natal provou, por A mais B, que não havia motivo nenhum para os professores da rede municipal entrarem em greve, eis que a categoria bate o pé e diz que não volta às salas de aulas, deixando milhares de alunos da educação infantil sem poder ir á escola.
Exigência dos grevistas: que a Prefeitura pague todos os índices de reajuste que deveriam ter sido pago de 1994 a 2003…
Atrasos que começaram na gestão Aldo Tinoco (94 e 95), passaram pela de Wilma de Faria (96 a 2001) e continuaram na de Carlos Eduardo (2002 a 2007).
Catorze anos de atraso de uma vez só.
“O que faria a Prefeitura incorrer num crime de responsabilidade fiscal”, disse a prefeita em entrevista nesta terça-feira.
*
A greve deste ano está muuuito é da parecida com a do ano passado, onde a Prefeitura conseguiu provar que não havia motivo, que as exigências estavam sendo cumpridas…
Se está tão parecida assim…alguém tem dúvida de que a cena poderá se repetir?
Com a Justiça decretando a ilegalidade do movimento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.