#JornalismoSemFakeNews

23 de julho de 2010 às 12:26

Ex-candidato a vice de Wober responde a secretário e diz que marca da gestão é a “mentira”

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Wober Júnior autorizou seu ex-candidato a vice-prefeito de Natal, o publicitário Dudu Machado, a responder ao secretário de Comunicação de Natal, Jean Valério, que declarou ontem que, por ter criado a lei que retirou mais de 4 milhões de Natal, Wober “deveria ter vergonha de pedir votos em Natal”.
“O secretário Jean Valério, falando pela boca da prefeita, repete uma prática que já é reconhecida como a marca registrada da atual gestão: a mentira”.
Dudu faz declaração, segundo e-mail enviado ao Blog, com base “no que se ouve na cidade e nas ruas de Natal".
Para o publicitário, "o deputado Wober Júnior não tem vergonha de distribuir renda e pedir votos, mas sim de passar calote e mentir para justificar a incompetência, como faz a prefeita do Natal".
*
Sobre a declaração do secretário com relação ao fato de a justiça ter autorizado a quebra do sigilo bancário do parlamentar, Dudu Machado, que é coordenador de Marketing do PPS, diz que "quem tem medo de abrir sigilo é quem tem rabo preso”.
E sugere que a prefeita e o secretário de Comunicação abram os seus sigilos bancários.
O porta-voz do PPS disse ainda que Micarla de Sousa, em um ano e seis meses de governo, já tem a sua gestão investigada pelo Ministério Público e Tribunal de Contas, ‘por celebrar contratos suspeitos’ e sugere que os órgãos de fiscalização estendam as investigações a contratos celebrados com empresas que tratam da coleta e seleção do lixo de Natal.
Sobre a declaração do secretário Jean Valério de que o deputado Wober não tem projetos para Natal, Dudu Machado lembra que foi de autoria do parlamentar o projeto que determina o plantio de uma árvore para cada carro vendido na cidade, o que teria provocado a Prefeitura a começar a debater o Plano Diretor de Arborização.
Também diz que são de autoria do parlamentar do PPS os projetos que estabelece concessão de carteira de motorista gratuita para a população de baixa renda, e o que determina que terrenos da Prefeitura só podem ser doados após a comunidade ser ouvida.
Sobre o projeto de redistribuição do ICMS, Dudu Machado repete o que já havia dito o deputado Wober Júnior, autor da lei.
Que a mesma foi aprovada por outros deputados, inclusive com participação do PV, que votou pela aprovação do regime de urgência urgentíssima.
*
Quanto às acusações pessoais, o Blog sugere que os envolvidos no assunto discutam fora do alcance dos holofotes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.