#JornalismoSemFakeNews

23 de julho de 2010 às 1:22

Kalazans Bezerra rebate Iberê e diz que governo deve à Prefeitura os recursos do Pró-Transporte

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

E parece que nessa madrugada, os aliados da prefeita Micarla de Sousa estão em teleconferência.
Não bastasse Jean, da Comunicação, afirmando que ‘Wober devia ter vergonha de pedir votos em Natal’, vem o chefe da Casa Civil, Kalazans Bezerra, rebatendo informação do governador Iberê Ferreira de Souza.
*
Kalazans disse estranhar a declaração de Iberê acusando a Prefeitura de não pagar fornecedores. Ele afirmou que ‘chegou a hora de sair do discurso e mostrar serviço’.
"A população não tolera mais candidatos usarem a campanha política para desviar a atenção da população numa tentativa de suprir a ausência de propostas consistentes”.
Kalazans lembra que o governo é quem deve à Prefeitura.
“O Estado ainda não repassou à Prefeitura os recursos destinados às desapropriações previstas no Programa Pró-Transporte, e isso está atrasando as obras do viário da zona Norte".
Para Kalazans, “o governo precisa honrar com o compromisso assumido. Estas obras não pertencem à Prefeitura nem muito menos ao governo do Estado. Pertencem ao povo natalense”.
O chefe da Casa Civil do Município disse que está preocupado com o atraso do Governo no que tange ao cumprimento dos prazos exigidos pela FIFA para que Natal não perca a sede da Copa de 2014.
“A Prefeitura cumpriu todas as tarefas que lhe cabia. Desde o licenciamento até a aprovação da cessão do terreno do Machadão para o Governo. Agora esperamos que o Estado cumpra a sua parte".
De acordo com Kalazans, o que a prefeita Micarla de Sousa e todos os natalenses querem é ver, na prática, as obras sendo realizadas.
“Não é momento para desculpas. Natal corre sério risco de perder a Copa. O Governo passou vários dias defendendo a legalidade de uma contratação que agora foi desfeita. Os prazos estão esgotando. E isso nos preocupa”, destacou o homem de confiança da prefeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.