#JornalismoSemFakeNews

2 de setembro de 2010 às 17:08

Rosalba, Agripino e Garibaldi ganham direito de resposta no programa de rádio de Wilma

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Por dizer no seu programa eleitoral de rádio que, quando governadora, não contou com o apoio dos senadores, a senadorável Wilma de Faria terá que ceder 3 minutos de seu tempo no veículo para os 3 senadores, sendo 1 minuto para a governadorável Rosalba Ciarlini, 1 minuto para Garibaldi Filho e 1 minuto para José Agripino.
Eis o que disse Wilma que irritou os senadores e instigou a assessoria jurídica da Chapa Rosa:

"Quando fui governadora, eu consegui fazer muita coisa, ou com recursos próprios ou com apoio do presidente Lula. Mas eu poderia ter feito muito mais, se os nossos senadores tivessem trabalhado a favor do Rio Grande do Norte e não, contra".

Os direitos de respostas serão veiculados nas edições de manhã e tarde desta sexta-feira.

A decisão foi do juiz eleitoral Aurino Lopes Vila, que considerou, “pertinente o 
deferimento do direito de resposta diante de clara mensagem com afirmação sabidamente inverídica e insinuação maliciosa que alcança a imagem do candidato da coligação representante", afirma.

“A citada candidata (Wilma de Faria) afirmou não só que os senadores do RN poderiam ter feito muito mais, foi além. Informou que ditos parlamentares trabalharam contra o Estado. Nem é o caso, portanto, de divulgação de que ditos
parlamentares não apresentaram qualquer medida benéfica para o Estado, ou votaram para tal fim. Não se afirmou uma negligência, mas uma conduta positiva, qual seja, a atuação em desfavor do ente estatal”.

“Não se tratou, portanto, de mera crítica administrativa, proferida em face de atuação supostamente ineficiente dos parlamentares. O conteúdo divulgado, indiscutivelmente, pode causar danos irreparáveis ao patrimônio eleitoral dos apontados, colocando-se em discussão não só sua credibilidade, mas sua imagem perante o eleitorado”, afirmou o juiz em sua sentença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.