#JornalismoSemFakeNews

5 de setembro de 2010 às 0:35

Vereadora do PDT disse que não disse o que disse

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

A vereadora Sargento Regina (PDT) confirmou que são dela mesma a imagem e a voz registradas na gravação que se espalhou na internet.
Ninguém tinha dúvida.
Mas foi no seu blog pessoal que a vereadora tentou explicar…que o que ela falou…ela não falou.
Eis a posição da vereadora:

Caros amigos, é fácil entender tudo, vejamos…
Pensei muito, muito mesmo para fazer este texto dentro de meu blog!
Talvez se quisesse polemizar, ou ganhar espaços errados na mídia local e do estado, devesse proceder como muitos gostariam, ou seja, visibilizando um grupo de pessoas que somente conseguem aparecer quando causam escândalos.
Tenho algumas coisas a dizer aos muitos que confiam na minha pessoa. A primeira delas é de que realmente a imagem e a voz, e enfim, a pessoa apresentada nos vídeos sou eu mesma, mesmo que apresentado de forma descontextualizada.

Posso dizer que fui desarmada para uma reunião entre amigos, que estiveram ao meu lado nos momentos mais difíceis de minha trajetória de lutas, não estaria jamais com qualquer tipo de malícia, portanto totalmente desarmada e a vontade para falar as coisas que eu penso, exercendo meu direito de expressão na integra e sem medo. Como sempre fiz a frente de tantos movimentos, e até mesmo no plenário da Câmara Municipal.
Mas infelizmente eu estava errada! No meio de muitos amigos existia algumas pessoas que sequer pararam em momento algum para pensar no mal que está causando a si mesmo e a categoria sofrida que eu pertenço. Categoria está que nunca foi respeitada pela classe política!
É lamentável tal postura sem termos, ou adjetivos que a classifiquem. Sobre o momento em que a reunião foi realizada, a mais de um ano, tenho algumas coisas a dizer, ninguém é provocado, difamado, caluniado, que não reaja das formas mais diferenciadas.

Perdemos a razão e o controle quando estamos ao lado de pessoas que outrora tinham seu pensamento voltado a um projeto político e por qualquer motivo alheio a minha pessoa, passam a se comportarem de forma extremamente diferente. Vocês não acham?
O que tenho a dizer do Vereador Raniere? É que sou sua amiga, o admiro, e respeito como homem público, comprometido com as causas populares, e naquele momento, fiz sua defesa a vários ataques proferidos na reunião contra o mesmo, apenas essa parte esqueceram-se de publicar! Fiz a defesa com meu estilo de falar, mal interpretado ás vezes, da mesma forma ocorreu com o colega George Câmara, que tem uma postura por mim invejada sadiamente.

Quanto ao Senador José Agripino, é um dos poucos políticos que aprendi a respeitar, tenho 02 dívidas com ele, a primeira por ter defendido a lei da anistia, e por ter ajudado logisticamente todas as vezes em que precisamos ir a Brasília, junto com outros membros da categaria. A outra foi o espaço que ele cedeu as entidades de classe da PM, que decidiram em sua maioria que seria eu, a pessoa a ocupar aquele espaço, dando a categoria da PM e BM pela primeira vez a oportunidade de ter voz nos meios de comunicação do nosso estado! Sobre isso devo muito ao Senador José Agripino. Fui orientada antes da reunião a falar daquela forma para tentar acalmar alguns “companheiros” que desejavam vantagens pessoais do Senador para futuras campanhas.
Também quero dizer que nunca pedi um centavo ao Senador e não pretendo fazê-lo, apesar de poder solicitar ajuda a ele e ele me ajudar. Mais nunca foi o caso, voto nele pelo que já fez.

Quanto a Dicsson Nasser, sem comentários… Eu jamais negociaria um voto por dinheiro, sou totalmente contra tal procedimento, acho que no caso aqui em questão quem se vendeu não foi eu, até porque sempre fiz parte da oposição!

Nos mais amigos, todos sabem do meu comprometimento com a polícia, sabem do meu comportamento no púlpito da Câmara Municipal, sabem que sempre tive um projeto político para fortalecer a categoria, sabem que nunca me vendi ao Governo, nunca me vendi para aqueles que são contra a melhoria da categoria dos Policiais Militares e da Segurança Pública em geral, e por fim, sabem, que todas aqueles que foram nomeados por mim, realmente trabalham no meu gabinete em defesa dos interesses da sociedade.
Atenciosamente
Sargento Regina 
Vereadora eleita sem vender nenhum voto dos 5. 492 votos que obtivi.
*
Do Blog: Resta só saber uma coisa:

O vereador Raniere Barbosa, que segundo suspeitou a vereadora, "deve ter roubado muito" quando era secretário do prefeito Carlos Eduardo, por isso está "riquíssimo, milionário"…vai acreditar em qual versão da vereadora? Na que ela o acusa, ou nesta que ela se diz amiga dele?
E o senador José Agripino Maia, vai acreditar que a vereadora o acha um grande político…ou no que ela declarou? (que ele ´foi um "péssimo" governador para a polícia e que ela o "detesta")
E o povo?

Do Blog: Na sua nota de esclarecimento, a vereadora não justificou porque disse que o deputado Álvaro Dias, presidente de honra do PDT – partido presidido pela vereadora em Natal – havia feito uma "doação de apenas 2 mil reais"…e que ela poderia ir à Tribuna do Norte e "acabar com a vida dele"…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.