#JornalismoSemFakeNews

11 de outubro de 2010 às 11:05

Henrique expõe salto alto do PT que deixou o vice Temer fora da campanha no primeiro turno

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na entrevista que concedeu ao jornal Tribuna do Norte, publicada neste domingo, o deputado-líder Henrique Alves mostrou que o PT tentou atrapalhar a participação da presidenciável Dilma Rousseff no programa eleitoral do senador Garibaldi Filho.
Henrique disse que brigou durante 15 dias até conseguir…e disse acreditar que Dilma não soubesse de nada….(o PT nunca sabe de nada)…

"Para que gravassem para Garibaldi, senador do Rio Grande do Norte, liderando todas as pesquisas, eu briguei quase 15 dias para conseguir a gravação, na qual a ministra Dilma pedia votos para Garibaldi. Enquanto isso, a ex-governadora Wilma, com todos os méritos, logo no início teve um apelo do presidente Lula; o candidato Hugo Manso com 7% teve um apelo da ministra Dilma. Isso mostra também a dificuldade de acesso. Tudo foi relatado à ministra Dilma. Algumas coisas ela nem sabia e determinou uma completa reformulação. E não é só em relação ao PMDB. PT não ganha sozinho e nem PMDB", declarou Henrique, que reclamou da centralização dos petistas, ignorando o vice de Dilma, deputado Michel Temer, que sequer foi apresentado aos eleitores nos programas de TV.

Em outras palavras, muito elegantemente, Henrique expôs o “salto alto” da campanha petista, que via Dilma Rousseff eleitíssima no primeiro turno.

"O PMDB ofereceu cinco minutos de televisão no programa eleitoral de dez minutos que a ministra Dilma tinha. Isso diariamente. E em toda a campanha não se ofereceu sequer um minuto da participação do PMDB, através do candidato a vice-presidente, do presidente nacional do partido, que poderia e deveria ter falado pelo menos aos militantes do PMDB, que é o maior partido do Brasil, com mais de 1.200 prefeitos, milhares de vereadores; maior partido em termos de bancada estadual, federal, governadores, ou seja, é um grande exército de militantes. Nem assim o nosso vice-presidente teve direito à participação".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.