#JornalismoSemFakeNews

26 de outubro de 2010 às 1:33

Kalazans Bezerra alerta funcionalismo para não cair em “armadilhas de sindicatos”

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

 

Em e-mail enviado ao Blog, o secretário-Chefe da Casa Civil da Prefeitura de Natal, Kalazans Bezerra, faz um alerta aos servidores do Município.
Eis: 

Os servidores municipais precisam ficar atentos às armadilhas de alguns sindicatos.

Está havendo uma articulação de alguns sindicatos de servidores municipais na tentativa de imputar desgaste político à prefeita Micarla de Sousa com relação à implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos (PCCV).
Para manter o discurso de oposição a qualquer custo, esses sindicatos estão prejudicando os servidores municipais que há 18 anos reclamam da falta de atenção dos gestores anteriores, que não valorizaram as carreiras profissionais do serviço público.

Agora, que a atua gestão tomou a iniciativa de mudar esse quadro, alguns sindicalistas se empenham para dificultar a implantação do PCCV.
Os Projetos de Lei que tratam do PCCV foram enviados pela prefeita à Câmara dos Vereadores no dia 10 de agosto, portanto, há mais de dois meses.
Nesse período, que coincidiu com as eleições do 1º turno, os sindicatos dificultaram a votação e, inexplicavelmente, logo após o dia 3 de outubro, mudaram a estratégia e pressionaram os vereadores a colocarem os Projetos de Lei em regime de urgência, depois que alguns servidores ameaçaram se desfiliar dessas entidades sindicais.

Agora, esses mesmo sindicatos trabalham para inserir emendas, mesmo sabendo que elas são inconstitucionais, e por isso, inviabilizam os Projetos de Lei, obrigando o executivo a vetá-los.
É injusta essa postura de sindicalistas que não se importam de prejudicar milhares de servidores, só pra manter seus discursos oposicionistas.
Os servidores precisam ficar atentos e acompanharem a votação na Câmara para não se prejudicarem novamente.

Kalazans Bezerra
Chefe da Casa Civil da Prefeitura de Natal

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.