#JornalismoSemFakeNews

24 de maio de 2011 às 23:17

O inferno astral de Rosalba

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Inferno astral.
Como disse aqui há duas semanas, a governadora Rosalba Ciarlini enfrenta um inferno astral, que chegou bem mais cedo do que se imaginava,
Rosalba governa o Rio GRande do Norte desde primeiro de janeiro. Ainda não são 5 meses de gestão, e a Rosa Gove, 3 vezes bem avaliada prefeita de Mossoró, não conseguiu ainda empolgar os adversários…sem contar que já conseguiu perder alguns aliados.
Na distribuição de cargos foi assim…
Apesar de declarar, quando fez 100 dias de governo, que não olharia mais para o retrovisor, que a partir dali os governos Wilma de Faria e Iberê Ferreira seriam esquecidos, a governadora não consegue dar uma declaração à imprensa sem relembrar a herança deixada pelos governos passados.
A aprovação do Plano de Cargos e Salários, obrigando o governo a conceder reajustes a várias categorias, tem sido o calo no sapato da governadora, que não tem negociado com uma sequer, alegando que o Estado está no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal.
Rosalba culpa os governos, mas não diz que a aprovação dos planos foi da Assembleia. Com votos de deputados aliados.

O que é estranho acreditar, é que o governador Iberê Ferreira tenha criado os planos e enviado à Assembleia para aprovação dos deputados, com a única intenção de destruir o governo Rosalba.
Iberê, quando enviou os projetos, era governador-candidato à reeleição, crente que abafava que iria para o segundo turno, e que, em chegando no segundo turno, com apoio do governo federal, passaria da Rosa Gove e permaneceria na cadeira principal da Governadoria.
Então, se havia intenção de quebrar o Estado, caso o governador eleito tivesse sido Iberê, o tiro teria sido dado na testa dele…que estaria enfrentando o desgaste por não conceder um reajuste que ele mesmo inventou…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil