#JornalismoSemFakeNews

2 de junho de 2011 às 13:30

Testemunhas não identificaram o homem detido como o matador de Anderson Miguel

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

As três pessoas levadas como testemunhas para tentar reconhecer o suspeito detido para averiguação, ontem no começo da noite, não reconheceram o suspeito como sendo o rapaz que atirou e matou o empresário Anderson Miguel, em seu escritório na avenida Miguel Castro, em Natal.
Depois de ouvido, o rapaz, detido no bairro do Planalto, foi liberado.
Segundo o delegado Silva Júnior, adjunto da Secretaria de Segurança Pública, a polícia não tem imagens da cena do crime, mas dispõe de imagens do Ciosp (Centro Integrado de Operações em Segurança Pública), que captam a movimentação das ruas e, em tempo real, ajudam a acompanhar as ocorrências, permitindo que os operadores orientem o trabalho de policiais, bombeiros e integrantes de outros órgãos de trânsito e emergência.

As imagens, segundo o secretário adjunto, serão avaliadas pela polícia e deverão fazer parte dos inquéritos que serão abertos pela Polícia Federal e pela Polícia Civil.
O corpo de Anderson Miguel, que delatou várias pessoas no processo que apura desvio de dinheiro da Secretaria de Segurança do Estado, a chamada Operação Higia, ainda está no Itep, mas deverá ser liberado daqui a pouco.
A família está decidindo se enterrará Anderson em Maxaranguape, onde ele estava morando e onde foi candidato a prefeito e trabalhava para disputar o cargo mais uma vez…ou se enterram em Natal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil