#JornalismoSemFakeNews

24 de janeiro de 2012 às 15:07

Intervenção no DNCOS

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Fonte: Jornal do Comércio

 A pedido do ministro, Temer marcou um encontro com Henrique Alves em seu gabinete, na quinta-feira. Foi quando Bezerra e Alves acertaram que apenas o diretor administrativo financeiro seria demitido, poupando o diretor-geral, com uma condição.

O próprio Elias Fernandes deveria pedir ao ministro que enviasse as denúncias e as explicações dadas pelo Dnocs para exame do Tribunal de Contas da União (TCU).

O destino de Elias Fernandes será definido pelo TCU. Caso o tribunal aponte irregularidades nas prestações de contas do diretor-geral, ficou acordado que ele mesmo deverá tomar a iniciativa de desocupar a cadeira e facilitar a vida do Palácio do Planalto, sem crises com o PMDB.

Ceará

Mas a história não terminou aí. Também complicam a vida de Fernandes os protestos do PMDB cearense, que não se conforma com a degola do diretor Gradvohl, como se ele fosse o único responsável pelas irregularidades apontadas no órgão.

Empenhado na defesa pública de Gradvohl, o deputado Danilo Fortes (PMDB-CE) diz que a bancada do Ceará vai reagir.

“Vamos procurar a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e o ministro Fernando Bezerra para saber o porquê dessa violência contra esse rapaz”, antecipa. Segundo o peemedebista cearense, Albert Gradvohl é “um quadro técnico, não está no Dnocs para fazer lambança nem para ser responsabilizado por irregularidades encontradas em outra diretoria”. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.