#JornalismoSemFakeNews

3 de novembro de 2012 às 12:33

Reprovação de Micarla de Sousa blindou o judiciário

[6] Comentários | Deixe seu comentário.

O afastamento da prefeita Micarla de Sousa rende…

As interpretações são muitas e variadas.

A dois meses de deixar a gestão, precisava ser afastada?

Nos meios jornalísticos, fala-se em democracia X ditadura.

E compara-se o afastamento de Micarla hoje, em pleno regime democrático onde as pessoas têm vez e voz, ao afastamento em 1969, do então prefeito Agnelo Alves, em pleno regime ditador.

Nos meios jurídicos, a pergunta: qual o efeito prático?

Nenhum.

Numa gestão de mais de 700 dias, 40 dias uteis não diriam muita coisa…

E um pedido de afastamento em pleno período eleitoral….

 

O Ministério Público deve ter suas razões, mas estas não foram bem compreendidas ainda.

E não me refiro a pessoas próximas à prefeita, mas pela classe jurídica mesmo.

Que questiona: se a justificativa fosse um afastamento para garantir  a ordem pública ou as investigações, seria compreensível. Mas para garantir a transição entre dois governos, quando tudo já havia sido definido, como equipe de transição e local para a equipe do futuro governo atuar…

Não questiono A ou B, mas ouço pessoas, ouço juristas…

Para o povo, a prefeita Micarla de Sousa já havia sido cassada, punida.

Julgada em primeira instância, foi condenada, com 92% de reprovação nas pesquisas, a não ser candidata a nada.

Seria condenada em segunda instância se tivesse insistido em se candidatar, sofrendo vergonhosa derrota nas urnas.

Então, num regime democrático, o povo já julgou Micarla.

Se há algo que deponha contra sua honra, contra a honra de sua gestão, cabe a investigação, e cabe o direito de defesa.

Pelo menos o direito de ser ouvida.

Caberia aos órgãos competentes acatarem ou não a sua defesa. Não é assim que funciona?

Mas os 90% de reprovação da prefeita Micarla de Sousa protegeram o judiciário e o povo acatou a decisão.

Pelos 90% de reprovação, o povo queria isso.

E sequer questionou a forma como isso foi feito.

O judiciário se blindou, se protegeu com os índices de rejeição e se saiu bem na foto. Fez o que o povo queria fazer.

 

E concluindo aqui tudo o que tenho ouvido e lido…

É bom que a governadora Rosalba Ciarlini comece a dar uma guinada na sua gestão e recupere seus índices de reprovação que já passam de 75%…

Ela pode ser a próxima…

 

 

6 respostas para “Reprovação de Micarla de Sousa blindou o judiciário”

  1. Assunto pertinente. Pertinente e sério, quan do se fala de uma pais democrático.
    Interessante o assunto, que poderá deixa o Poder Judiciário em uma situação muito perigosa. LO Judiciário do RN, terá um abacaxi pra descascar. Sabemos de pessoas públicas que tem sobrenome forte inclusive com escuta federal relatando rateio de produto de corrupçao e nem todos fora pegos em flagrnates com prisão. Qual a diferenca. Ditadura democratica não combina, não combina com estado de direito. O Judiciário no maior silêncio ainda deu não fim a caso de corrupção praticado por membros da corte. Esperemos…

  2. Junior disse:

    Minha cara jornalista, todos nós sabemos que muitos dos meios de comunicação têm ligações com partidos ou políticos, em suma, têm suas preferência políticas e até acho que não há nada de errado nisso. Contudo, com todo o respeito, mas suas afirmações, mesmo que implícitas, de que o afastamente de Micarla se deu em razão do seu baixíssimo índice de aprovação é, no mínimo, descabido. Ora, todo munda sabe, mesmo sem ter provas (ao que parece q o MP tem) que a atual (ou ex) Prefeita de Natal estava realizando um verdadeiro saque nos cofres públicos. Fez isso, durante os 700 dias mencionados no seu post. De fato, faltavam tão somente 40 dias, pouco talvez, mas suficientes para a dilapidação ser ainda maior.

    • thaisa disse:

      Caro Júnior. Vc não entendeu. O afastamento se deu por decisão do MP e da justiça. O que o índice de 90% fez foi blindar a justiça. Caso algum gestor, aprovado pela população, fosse afastado pela justiça sem direito a defesa, a população reagiria. Mas como a população já reprovou a ex-prefeita, o judiciário toma qq atitude e recebe aplausos. Foi isso o que disse e vc não entendeu. Abs e bom domingo,

  3. chagas disse:

    Pessoas morreram e morrem ainda nos prontos socorros por falta de um básico atendimento médico, consequencia de um ato insensível do governo do estado que tem prioridade em fazer politicagem generalizada, propagandas em volume fantásticos paraq dizer nada ou enganar os teles. Acho que a justiça deve puxar o fio da meada do desgoverno do RN, talvez é pior que o de Micarla, é mais nevastico, pois pessoas perderam a vida e sofrem torturas, dores , maus tratos nos prontos socorros pela deficiencia em tudo , cortes no orçamneto da saude foi feito quase 40% e aumento em propaganda em 120%, é um desasrtre absoluto, prioridades zero, vamos investigar a corrupção desswe governo da rosa???

  4. Janilson disse:

    Acredito que o afastamento servirá como reforço para a memória do natalense, para daqui a alguns anos não esqueça o quanto alguns políticos podem ser incompentes e irresponsáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil