Thaisa Galvão

6 de novembro de 2012 às 16:07

TSE mantém cassação de Raniere Barbosa e George Câmara [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro-relator Dias Toffoli, do TSE, acaba de negar o recurso impetrado pela defesa dos vereadores Raniere Barbosa (PRB) e George Câmara (PCdoB), que, de acordo com a justiça eleitoral do Rio Grande do Norte, tiveram os registros de candidaturas cassados, e perderam o direito aos votos conquistados no pleito de 7 de outubro, que haviam garantido a reeleição dos dois.
Com a decisão, ficam mantidas as eleições de Edivan Martins (PV) e Cláudio Porpino ( PSB).
Raniere e George ainda podem recorrer ao Pleno do TSE.

Uma resposta para “TSE mantém cassação de Raniere Barbosa e George Câmara”

  1. Kellington Gama disse:

    Cara Thaisa Galvão, acho que houve algum engano na analise da decisão proferida hoje nos autos do Recurso Especial Eleitoral n. 14732 pelo ministro Dias Toffoli ao ensejou na seguinte manchete publicada hoje(06/11/2012) em seu blog: “TSE mantém cassação de Raniere Barbosa e George Câmara” ocorre que ao olharmos cuidadosamente o teor da decisão, logo na ementa percebemos que trata-se de uma decisão sobre a permanência do PT do B na coligação União Por Natal II, esse dito recurso foi impetrado no dia 28/09/2012, ainda no auge da discussão se o PT do B deveria fazer parte da coligação “Natal Olha pra Frente” ou da coligação “União Por Natal II” e foi exatamente o que o Ministro decidiu hoje que de fato por ter se coligado na majoritária com a coligação “Natal Olha pra Frente” não poderia fazer parte na proporcional da coligação “União Por Natal II” certo que ao analisar o inteiro conteúdo da manchete através do link que você disponibilizou, percebi o enorme equivoco na interpretação da decisão, que em nenhum ponto analisou o mérito que está em discussão agora qual seja: a saída da listagem oficial destes dois parlamentares e a tese que esta defendendo o relator do processo de que caindo um partido da coligação cai a coligação inteira, esses pontos ainda estão sendo discutidos em recursos no âmbito do nosso Tribunal, para que a posteriori possa ser impetrados os recursos pertinentes ao TSE sobre essas teses e o conflito venha ter uma decisão em definitivo. E como sei que tanto você quanto seu blog sempre busca a verdade real dos fatos, é que fiz questão de dedicar uns minutos da minha tarde para fazer este esclarecimento. Grato pela atenção aos leitores do seu blog, como sou. Kellington Gama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.