Thaisa Galvão

23 de novembro de 2012 às 15:59

Garibaldi não vai disputar governo e confirma cobrança do Planalto para o PMDB se afinar com o PT [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Como o Blog informou em nota publicada hoje cedo, o PMDB vem sendo cobrado pelo Palácio do Planalto para exercer, no Rio Grande do Norte, uma postura mais afinada com o governo federal. Onde não está integrado nenhum projeto do DEM.

Daí o caminho do distanciamento entre PMDB de Garibaldi e do deputado Henrique Alves e o DEM, da governadora Rosalba Ciarlini e do presidente nacional, senador José Agripino Maia, se confirmando em terras potiguares.

Em entrevista ao Blog, pelo telefone, de São Paulo, onde está com a mulher Denise, aniversariante do domingo (25), o ministro Garibaldi Filho (PMDB) falou de relação com a governadora Rosalba Ciarlini, do governo, de cobranças de prefeitos do interior, de cobranças de deputados, e…como afirmou o Blog, de cobranças do Planalto.

*

Thaisa Galvão – Como está hoje a relação com a governadora Rosalba Ciarlini?

Garibaldi Filho – É difícil não estar bom. Porque você conhece Rosalba e ela é uma pessoa agradável, simpática, fraterna. O relacionamento está bom…

*

Thaisa Galvão – E politicamente?

Garibaldi Filho – O que vem dificultando é que a gente vem constatando junto a lideranças políticas, principalmente nos municípios, que não está se constatando uma mudança de atitude por parte do governo. Está faltando mais atenção por parte do governo…

 

Thaisa Galvão – Como isso tem afetado o PMDB?

Garibaldi Filho – Veja bem. Os prefeitos estão assim, os deputados estaduais também. O episódio das emendas que não estão sendo liberadas, as emendas estaduais. E quando são liberadas é em número muito pequeno, aquém do esperado. E na verdade eu fico preocupado, sendo redundante, com relação à relação…

 

Thaisa Galvão – Isso pode refletir em 2014?

Garibaldi Filho – É, porque a gente sabe que quando sai de uma eleição, parece que não vai pensar em outra tão cedo, mas, inevitavelmente, começa a se discutir a outra.

 

Thaisa Galvão – Quando PMDB e DEM vão sentar para avaliar resultado das urnas e futuro político? Só em 2013?

Garibaldi Filho – Olhe, essa correria de Henrique está muito grande e eu estou muito atento ao trabalho em Brasília. Tem a campanha de Henrique (para presidência da Câmara) que  já está próxima (primeiro de fevereiro) e eu não posso adiantar esse assunto de 2014 sem Henrique. A nossa prioridade agora consiste na eleição de Henrique, e ele está muito ocupado com isso, não tenho conseguido conversar com ele. Só nos encontramos em eventos, e não dá para conversar, falamos só sobre a ordem do dia e a ordem do dia tem sido a eleição da Câmara. Eu acho que só poderemos conversar sobre a relação com o DEM depois da eleição da Câmara, em fevereiro. É que Henrique é o presidente do partido, além de ser o candidato, então não dá para adiantar nada enquanto a eleição não passar.

*

Thaisa Galvão – E a participação de Henrique na decisão com o DEM é fundamental?…

Garibaldi Filho – A gente não pode ficar adiantando sem contar com ele, ele é o presidente do partido aqui e é fundamental que venha a ocupar a presidência da Câmara. A gente tem que focar na eleição da Câmara, e como Henrique é candidato, o ritmo dele maior é em relação à eleição da Câmara.

*

Thaisa Galvão – Muito tem se falado que o PMDB terá candidato a governador em 2014, e que o nome pode ser o seu…

Garibaldi Filho – Eu acho que por isso aí não posso me responsabilizar. Se pelo menos eu tivesse disposição de oferecer meu nome…Como é que eu vou antecipar um debate como esse se eu não vou disponibilizar meu nome?

*

Thaisa Galvão – E não sendo o seu nome indicado para disputar o governo, o PMDB tem intenção de lançar candidato próprio em 2014? Contra a governadora Rosalba?

Garibaldi Filho – Eu acho que o ideal seria isso, ter um candidato próprio ao governo. Mas a gente não pode correr o risco de ter candidato próprio sem ter um candidato forte, viável. Porque a auto estima vai lá pra cima e depois o resultado não corresponde. Mas, como eu disse, eu não quero antecipar esse assunto porque não vou oferecer meu nome.

*

Thaisa Galvão – Então você não quer mais ser governador…

Garibaldi Filho – Não é que eu não queira ser governador porque não sei nem se seria eleito. Eu não quero mais ser candidato. Eu já passei por isso e não quero mais.

*

Thaisa Galvão – Há cobranças para que o PMDB tenha candidato? Para que o PMDB deixe a base governista no Rio Grande do Norte?

Garibaldi Filho – O que nós estamos vendo é que vai haver uma cobrança natural de cima pra baixo.

*

Thaisa Galvão – O Planalto vai cobrar do PMDB, o afastamento do DEM no Rio Grande do Norte?

Garibaldi Filho – Na última reunião-jantar no Palácio da Alvorada, com presença da presidente Dilma, o ministro Aloízio Mercadante (PT) andou levantando essa questão. Mas não só em relação ao Rio Grande do Norte. Ele disse ‘vamos ver se nos estados as relações serão mais compatíveis, mais homogêneas com o Planalto. Como o PMDB com o PT‘. Eu não sei em outros estados como está, mas Aloízio levantou isso na frente de Dilma.

*

Thaisa Galvão – O senhor não sabe nos outros estados mas o Rio Grande do Norte é o único que tem um governador do DEM, por exemplo, e que tem o apoio do PMDB.

Garibaldi Filho – É.

*

Thaisa Galvão – Se o nome para governo não será o seu, se o PMDB para se afinar com o Planalto não deverá apoiar projeto do DEM, o nome para a disputa pode ser o do deputado Walter Alves?

Garibaldi Filho – Eu acho cedo.

*

Thaisa Galvão – E o que fará o PMDB?

Garibaldi Filho – Vamos ver.

 

23 de novembro de 2012 às 15:58

Candidato do PMDB poderá ser Robinson Faria [3] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro Garibaldi Filho prefere não falar, ainda, sobre sucessão estadual no Rio Grande do Norte.

Mas, confirmou que há cobrança do Planalto para que o PMDB siga afinado com partidos da base do governo Dilma.

O que deixa claro que o afastamento do DEM da governadora Rosalba Ciarlini e do senador José Agripino tem dia e hora para acontecer.

Resta a pergunta.

Se Garibaldi não quer mais ser candidato a governador, quem teria um nome viável para o PMDB apoiar?

O deputado Henrique Alves?

Caso ele viabilize a eleição para presidente da Câmara, como se configura o quadro, ele será candidato à reeleição para deputado…e tentará renovar o mandato de presidente. Estaria fora do governo potiguar.

A ex-governadora Wilma de Faria (PSB)?

Duvido. Garibaldi não apoiaria.

Mas, Wilma não tem demonstrado interesse em voltar a disputar o governo.

Em entrevista ontem na 98FM, ela declarou que estará fora do Executivo em 2014. Quer ser deputada federal.

Resta quem?

O deputado Walter não está na lista de Garibaldi, nem do deputado Henrique.

O PMDB acha que Walter tem um longo caminho a trilhar e não precisa pular etapas.

Então…

Numa possível reaproximação familiar com o prefeito eleito Carlos Eduardo Alves (PDT), poderia aí se formar a chapa que Carlos tem defendido hoje?

Com o vice-governador Robinson Faria (PSD) governador e a deputada federal Fátima Bezerra (PT) vice?

Aí sim, o nome de Walter se encaixaria com perfeição como vice de Robinson.

Uma chapa 100% Planalto.

Assunto a se pensar.

A se discutir.

 

23 de novembro de 2012 às 15:00

Prefeito eleito Carlos Eduardo embarca para dias de descanso em Portugal [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Terminada a campanha, o prefeito eleito Carlos Eduardo deu entrevistas, montou sua equipe de transição, definiu alguns nomes para compor as secretarias….e vou descansar.

Na semana passada, dias de relax no Rio de Janeiro.

Ontem, Carlos, a mulher Andreia, os filhos e a babá embarcaram no voo da TAP que saiu do Aeroporto Augusto Severo às 20h50…e que chegaria hoje às 6h55 em Lisboa.

Uma semana em terras portuguesas….relaxando, antes de pegar no pesado da Prefeitura.

23 de novembro de 2012 às 14:32

Rosalba prestigia aniversário de 178 anos da Polícia Militar [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A governadora Rosalba Ciarlini prestigiou hoje a solenidade alusiva ao aniversário de 178 anos da Polícia Militar do Rio Grande do Norte.

Durante a cerimônia, a governadora fez entrega de Diploma Amigo da PM a algumas personalidades que, de uma forma ou de outra, ajudaram à corporação.

Também foi entregue Medalha Mérito Policial Luiz Gonzaga, a personalidades que se destacaram na área da segurança, como o Consultor Geral do Estado, José Marcelo Ferreira, a secretária de Educação, Betânia Ramalho, e o diretor geral do Detran, Willy Saldanha.

Comandante da PM, Coronel Araújo, a governadora e representantes de forças armadas

 

 

23 de novembro de 2012 às 14:20

Prefeitura pede que polícia apure roubo de computador na sede da Controladoria [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A assessoria da Prefeitura de Natal emitiu nota informando sobre arrombamento em um prédio público do Município, de onde foi levado um computador…

Eis o comunicado:

 

COMUNICADO À POPULAÇÃO

 

A Prefeitura Municipal do Natal, por intermédio da Controladoria Geral do Município, informa que o prédio da Control, situado à rua Seridó, no bairro de Petrópolis, foi alvo de invasão seguida de furto de um notebook. Imediatamente após a descoberta do fato, por volta das 7h40 da manhã de hoje, a Control acionou a Secretaria Municipal de Defesa Social, que por sua vez acionou a Polícia Civil e solicitou a realização de perícia técnica que possa ajudar a elucidar tal fato delituoso. O trabalho de investigação e de perícia ajudará, inclusive, a comprovar se houve furto de documentos.

Com o objetivo de garantir a integridade do ambiente e a coleta de provas e evidências, o expediente foi imediatamente suspenso, assim como o acesso ao local.

A Prefeitura Municipal do Natal lamenta e deplora tal fato, informa que colaborará com a investigação e reafirma seu compromisso com a transparência e a legalidade.

Natal, 23 de novembro de 2012

SECRETARIA MUNICIPAL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

23 de novembro de 2012 às 14:15

Grupo Reviver promove rifa solidária e exposição de mesas natalinas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O Grupo Reviver, presidido por Ana Tereza Fiúza da Motta e integrado por mulheres que atuam no combate ao câncer de mama, está com duas ações esse mês.

Uma é a venda de uma rifa solidária, no valor de 5 reais, e que dá direito a sorteio de 3 abadás.

Os bilhetes estão sendo vendidos na joalheria LuandaGan, na Afonso Pena.

O sorteio será no dia 3 de dezembro, às 17 horas, no jornal da 96FM, pelo jornalista Ênio Sinedino.

 

A outra ação é a exposição de mesas natalinas, agora no dia 28 de novembro, na Escola Doméstica.

A exposição será aberta às 17 horas com coquetel de Nick Buffet, Olimpo Recepções, Versailles e Renata Motta.

Os ingressos para visita à exposição custam 20 reais e serão vendidos na própria escola.

As mesas permanecerão expostas no dia 29, das 9h às 17 horas.

 

As mesas serão produzidas por Vera Lúcia Bezerra, Samara Gosson, Nadiedja Melo, Ilzene Pereira e Sheila Lopes, Marília Bezerra, Graça Madruga , Ana Clara Madruga e Mariana Madruga, Gladys e Nininha , Janice e Ana Míriam, Magnus Amorim, Débora Farias, Andréa de Paula e Gabriela Nóbrega, Maria Luíza Lamas, Mézia Araújo, Susana Chacon (Firulas), Renata Carvalho, Nadja Simonetti, Isa Simonetti e Clarissa Sá (Factun).

De lojas e buffets participam Vera e Karla Lucena (Arban), Verônica & Ignez (Nick), Marília Borges (Versailles), Luziane Oliveira (Millennium), Sara Marinho (Paisagista), Andréia Motta e Luciano Almeida (Olimpo).

23 de novembro de 2012 às 8:04

Cobrança do Planalto pode tirar PMDB da base Rosa [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Nos corredores do Congresso Nacional, os sotaques potiguares falam por uma boca só.

Que o Planalto teria feito uma bela de uma cobrança ao PMDB do Rio Grande do Norte….

Mostrando que o partido tem o ministro Garibaldi Filho, tem o presidente do INSS Lindolfo Sales, tem um diretor da Previdência, Jaime Mariz, e está quase tendo o presidente da Câmara….com a eleição tida como certa do deputado Henrique Alves.

E com tanto poder assim, já estava mais do que na hora de retribuir…

Como?

Tirando o apoio ao governo democrata.

Ao único governo democrata do Brasil.

Daí o mistério em torno de uma saída de fininho da base governista potiguar…

 

23 de novembro de 2012 às 8:02

DEM preocupado com possível saída do PMDB da base governista no RN [1] Comentários | Deixe seu comentário.

E o DEM está pra lá de preocupado com o possível rompimento do PMDB.

Os líderes do partido do governo sabem que se nas eleições municipais em Mossoró, o ministro Garibaldi Filho e o deputado Henrique Alves tivessem apoiado a candidatura da deputada Larissa Rosado, a governadora Rosalba Ciarlini não teria feito a sua prefeita, elegendo a vereadora Cláudia Regina.

Da mesma forma que sabem que em 2014, caso o PMDB não permaneça no governo, a reeleição da governadora Rosalba fica…digamos…ameaçada.

Daí os democratas saírem em campo, com unhas e dentes, numa campanha para manter o PMDB na base.

Uma das propostas é, com uma recuperação do governo Rosa, a governadora seja candidata à reeleição tendo o deputado Walter Alves (PMDB) como vice.

O problema é que o PMDB começa a enxergar no governo Rosa o mesmo quadro que foi registrado pela gestão Micarla de Sousa há dois anos.

Quando a prefeita acreditava cegamente que o governo federal iria cumprir com todas as promessas feitas para Natal…

No âmbito estadual, o governo Rosa espera por milagres federais para fazer deslanchar a sua gestão.

23 de novembro de 2012 às 8:00

Ney Lopes: escalado para tentar manter união [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Dentro da estratégia de segurar o PMDB com unhas e dentes, o escalado da quinta-feira, em Natal, foi o ex-deputado federal Ney Lopes.

Que deu entrevista ao JH garantindo que o PMDB não indicaria candidato ao governo em 2014, contra a governadora Rosalba Ciarlini.

O ex-deputado disse não acreditar em rompimento.

E adiantou que Rosalba é candidata à reeleição.

 

23 de novembro de 2012 às 7:58

Racha: Paulo Davim critica Rosalba e elogia Garibaldi [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na mesma edição do JH, o senador Paulo Davim (PV), que fala a mesma linguagem do ministro Garibaldi Filho, vez que ocupa, como suplente, sua cadeira de senador, enquanto ele está ministro, deu entrevista pisando nos calos do DEM.

Para Davim, a governadora Rosalba Ciarlini está “falhando”…

Já o ministro Garibaldi….”está entre os maiores políticos do Brasil”.

Racha ou não racha?

23 de novembro de 2012 às 7:49

Previsão de cigano feiticeiro [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De uma fonte política com um pé no jurídico, comentando sobre a saída do juiz eleitoral Verlano Medeiros, do caso dos vereadores Raniere Barbosa e George Câmara.

 

“A decisão de Verlano, sobre a coligação irregular, fato que fez os vereadores terem os votos anulados, foi anunciada no dia 18 de setembro, 19 dias antes das eleições. Período em que a reeleição do presidente da Câmara, vereador Edivan Martins, era tida como certa. Logo, naquele período, o juiz Verlano não sabia, por hipótese nenhuma, que seu ex-cliente Edivan Martins, perderia a eleição. Muito menos que, em tirando Raniere e George do páreo, Edivan seria o beneficiado”, disse a fonte, afirmando que ‘usa de má-fé’ quem diz que o juiz eleitoral é suspeito por querer beneficiar Edivan.

 

Para a fonte, ‘Verlano foi imparcial’. “O que aconteceu foi que a defesa dos vereadores, sabendo que a coligação havia sido anulada, não tomou providências em relação aos seus clientes-candidatos.

23 de novembro de 2012 às 0:36

Procurador Manoel Onofre classifica PEC que reduz poderes do MP como PEC da Impunidade [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Da assessoria do Ministério Público Estadual:

 

PGJ classifica a PEC 37 como um um acinte à democracia e à sociedade brasileira 

 

O Procurador-Geral de Justiça do Ministério Público do Rio Grande do Norte, Manoel Onofre de Souza Neto, classificou como uma ofensa à sociedade brasileira a Proposta de Emenda Constitucional n. 37, de 2011, que retira o poder investigatório, não apenas do Ministério Público, como também de outras instituições como as Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI), o Banco Central, as Agências Reguladoras, os Tribunais de Contas, a Comissão de Valores Imobiliários, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e a Receita Federal do Brasil, garantido exclusividade às polícias para proceder com investigações criminais.

 

“Essa proposta é um acinte à população brasileira. Pode representar um golpe mortal no combate à criminalidade, principalmente aquela em que bandidos do colarinho branco desviam recursos públicos da saúde e da mesa do trabalhador honesto. Seria um retrocesso sem precedentes para o país a aprovação da PEC 37 . Um episódio deplorável que permitirá o coroamento da impunidade de criminosos em um país onde esta ainda insiste em ocorrer. De fato, uma grande derrota, não para a instituição, mas para toda a sociedade brasileira”.

 

Para o PGJ, o Ministério Público brasileiro não tem nem nunca teve o objetivo de usurpar funções da polícia, antes pelo contrário, pois a grande maioria das investigações é realizada em parceria com as próprias polícias. “Com essa mudança, operações importantes como a do Mensalão e a Assepsia não existiriam, pois, na base delas, estão investigações feitas pelo Ministério Público”, disse Onofre.

O Procurador-Geral de Justiça acredita no trabalho de esclarecimento que a mídia vem fazendo sobre a PEC 37, já apelidada de PEC DA IMPUNIDADE, atitude importante para que a sociedade, sabendo dos enormes prejuízos sociais que certamente trará a aprovação da referida Proposta, possa pressionar e convencer os parlamentares acerca do retrocesso da ‘PEC DA IMPUNIDADE’.

 

“Com disposição, seriedade e comprometimento, diuturnamente, temos apresentado ações e operações positivas fruto do trabalho de investigação desenvolvido pelos membros do Ministério Público. Com elas conseguimos desvendar esquemas e desarticular quadrilhas, graças a nossa prerrogativa de também investigarmos”, justificou ainda Manoel Onofre de Souza Neto.

De autoria do Deputado Federal e ex-delegado de polícia Lourival Mendes (PTdoB/MA), a PEC torna o poder de investigação criminal privativo das polícias Federal e Civil, mediante alteração do artigo 144-§10. Favorável ao projeto, o relator da proposta, deputado federal Fábio Trad (PMDB/MS), apresentou um substitutivo, acrescentando alterações também no artigo 129 da Constituição – que disciplina a instituição do Ministério Público.

23 de novembro de 2012 às 0:30

Garibaldi anuncia pagamento da segunda parcela do décimo para segurados do INSS [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da assessoria do Ministério da Previdência:

 

Segunda parcela do 13º salário de aposentados e pensionistas injetará R$ 11 bilhões na economia a partir do dia 26

 

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) inicia os depósitos da segunda parcela do 13º salário, a partir da próxima segunda-feira (26), junto com o pagamento da folha de novembro.  O valor transferido pela Previdência Social para o pagamento desta parcela do 13º salário corresponde a R$ 11.737.470.075,38 no pagamento 25.846.367 benefícios. No RN, serão pagos R$ 155.945.844,07 de um total de 432.385 benefícios.

O ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, disse que os recursos movimentados pelos quase 26 milhões de benefícios com direito a receber o 13º salário são exemplo da importância da proteção social para a economia do país, principalmente para os 5565 municípios brasileiros.

“Chamo atenção para o que isso representa para economia do país, sobretudo dos estados e dos municípios. O repasse da Previdência para os municípios é superior ao repasse do Fundo de Participação. É importante que se saliente não só o aspecto da proteção social, mas também o aspecto econômico”, disse o ministro Garibaldi Filho.

Os depósitos desta segunda parcela da gratificação natalina vêm com o desconto de Imposto de Renda (IR), para aqueles segurados atingidos pelas faixas definidas pela Receita Federal do Brasil (RFB). Para descobrir quanto receberá, basta o segurado acessar o site da Previdência Social em Agência Eletrônica Segurado, clicar em Extrato de Pagamento de Benefícios e informar os dados solicitados. Clique aqui e confira a tabela completa com valores por unidade da federação.

São Paulo – Na região Sudeste, São Paulo é o estado que vai receber o maior montante relativo ao pagamento desta parcela, ao todo serão R$ 3.368.509.033,84 correspondentes ao pagamento de 6.025.185 benefícios.  Na região Sul, o Rio Grande do Sul vai pagar R$ 996.615.993,56 relativos a 2.178.978 benefícios. No Nordeste, o INSS vai transferir para a Bahia R$ 676.401.181,54 para o pagamento de 1.753.904 benefícios. Em Goiás serão 522.828 benefícios de um total de R$ 209.258.614,81, o que representa o estado com maior investimento no Centro-Oeste. E, na região Norte, o Pará vai pagar R$ 212.030.001,38 referente a 560.962 benefícios que vão receber a segunda parcela da gratificação.

O calendário de pagamentos do INSS, que tem início no próximo dia 26, começa com os depósitos dos segurados que recebem até um salário mínimo e possuem cartão com final 1, desconsiderando-se o dígito. Para quem recebe acima do mínimo, o crédito começa a ser liberado a partir do dia 3 de dezembro. Nesta data, o INSS libera o pagamento para quem tem cartão com final 1 e 6, desconsiderando-se o dígito. O calendário segue até o dia 7 de dezembro.

Antecipação – A primeira parcela do 13º salário foi antecipada no pagamento da folha de agosto. Neste período,  aposentados e pensionistas, em sua maioria, receberam  50% do valor do benefício.  A exceção foi para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor foi calculado proporcionalmente. Os segurados que estavam em auxílio-doença também receberam uma parcela menor que os 50%. Como esse benefício é temporário, o INSS calcula a antecipação proporcional ao período. Por exemplo, um benefício iniciado em janeiro e ainda em vigor em agosto terá o 13º terceiro salário calculado sobre oito meses. O segurado recebe, portanto, metade deste valor. Em dezembro, caso ainda esteja afastado, o segurado irá receber o restante. Se tiver alta antes, o valor será calculado até o mês em que o benefício vigorar e acrescido ao último pagamento do benefício.

Não recebem – Por lei, não têm direito ao 13º salário os seguintes benefícios: amparo previdenciário do trabalhador rural, renda mensal vitalícia, amparo assistencial ao idoso e ao deficiente, auxílio-suplementar por acidente de trabalho, pensão mensal vitalícia, abono de permanência em serviço, vantagem do servidor aposentado pela autarquia empregadora e salário-família. (Ligia Borges).