Thaisa Galvão

26 de dezembro de 2012 às 15:55

Maurício Gurgel deixa bancada governista e apoia candidato do grupo dos 17 [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Não é mais de 17 o grupo de vereadores que articula indicação de consenso para disputar a Presidência da Câmara de Natal.

O vereador Maurício Gurgel (PHS), que estava do lado do grupo que tenta articular uma candidatura com apoio do prefeito Carlos Eduardo, já deve participar da reunião de hoje à noite, onde será definido o nome do presidenciável.

Três nomes na mesa: Albert Dickson, do PP, Júlia Arruda, do PSB e Adão Eridan, do PR.

Os 17 assinaram um documento garantindo o consenso: caso o escolhido seja Albert Dickson, a vereadora Júlia Arruda acatará e terá papel de destaque na mesa diretora, como a primeira secretária, por exemplo…

Caso o escolhido seja Júlia, Albert também acatará sem fazer cara feia.

O nome de Adão está no jogo, mas não tem o consenso que Júlia e Albert teriam.

A reunião de hoje, marcada para às 7 horas, será na casa de um dos 17 vereadores.

O vereador Edivan Martins, que vinha fazendo parte das articulações, está fora das negociações.

2 respostas para “Maurício Gurgel deixa bancada governista e apoia candidato do grupo dos 17”

  1. Leonardo disse:

    Ainda tem vereador achando que é possível manter os recursos financeiros da Câmara Municipal dentro de uma caixa preta.

    Os velhos edis que na surdina dividiam ou querem continuar dividindo os famosos cargos da presidência para fazer caixa ou nomear gafanhotos, estão esquecidos ou não querem admitir que a casa recebeu três vereadores da esquerda radical que não vão compactuar com esse arrumadinho.

    Além da turma do PSOL e PSTU, hoje está em pleno vigor a Lei de Acesso à Informação que permite, em 30 dias qualquer pessoa solicitar e ser informado sobre a prestação de contas da verba de gabinete dos vereadores para verificar as notas fiscais e os recibos tiveram os serviços prestados e os produtos realmente adquiridos e devidamente entregue.

    Aluguel fantasioso de carros, com mensalidade de R$ 5 mil e contratos fictícios de consultorias com advogados sem relatórios serão bem fiscalizados pela sociedade.

    As folhas de pessoal estatutário e comissionados lotados nos gabinetes dos vereadores serão solicitadas todo mês, bem como a constatação do recolhimento do INSS.

    Mesmo assim, anda tem uns vereadores cegos, querendo manter seus “espaços” como chamam os preás pagos com dinheiro público.

    E o pior é que os vereadores velhos ficam contaminando os novos e querem eleger um pelezão para presidente..

    É bom os vereadores velhos tomarem juízo..

  2. J.B disse:

    Plagiando um velho ditado, “prevenir é melhor que remediar”, não seria prudente esse grupo excluir ou convence-los de não concorrerem à Presidência da Câmara Municipal, os veriadores envolvidos na operação “impacto”, sob pena, de mais uma, a Câmara Municipal ficar acéfala.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.