#JornalismoSemFakeNews

26 de dezembro de 2012 às 9:21

Ricardo Motta diz como governo pretende utilizar dinheiro de empréstimo

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, explicou hoje cedo, em entrevista ao Bom Dia Rio Grande do Norte, na InterTV Cabugi, como serão utilizados os recursos do empréstimo que o governo pretende contrair, mas que precisa da aprovação do legislativo.

“São cerca de R$ 400 milhões para quitar débitos contraídos em exercícios anteriores e os R$ 215 milhões restantes serão para investir na UERN na zona Norte, em obras do Pró-Transporte também na zona Norte, em saneamento e reestruturação de delegacias na Região Metropolitana de Natal”.

 

Na entrevista, o presidente da AL falou sobre as mensagens do governo que serão apreciadas hoje em sessão convocada extraordinariamente.

“São a reestruturação da carreira dos auditores fiscais, o remanejamento de R$ 16 milhões de emendas parlamentares não empenhadas para a folha de pessoal e o empréstimo de R$ 615 milhões ao Banco do Brasil”.

 

*

Na entrevista, Ricardo Motta fez um balanço do primeiro ano de gestão como presidente da AL.

Foram 1.800 requerimentos apreciados e 100 projetos de Lei e de Resolução de iniciativa dos deputados estaduais, Executivo, Tribunal de Justiça e Ministério Público, além da realização de cerca de 30 audiências públicas para debater os mais variados assuntos na ordem do dia do Rio Grande do Norte.

Também destacou a realização da 16ª Conferência da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais) e de dois projetos lançados este ano pelo legislativo: Assembleia na Copa e Recomeçar, ambos executados pelo Instituto do Legislativo Potiguar (ILP).

O Assembleia na Copa beneficiou quase 600 pessoas que atuam no ramo do turismo, como garçons, taxistas, bugueiros e recepcionistas, com cursos de inglês.

E o Recomeçar, que disponibiliza aulas de inglês, espanhol e informática, atendeu a 500 idosos que pretendem retornar ao mercado de trabalho ou empreender.

“O ano de 2012 foi, portanto, bastante positivo para a nossa Assembleia Legislativa e esperamos que 2013 seja ainda mais produtivo”, afirmou o presidente da Assembleia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil