#JornalismoSemFakeNews

28 de dezembro de 2012 às 9:41

Turismo em alta…ou em baixa?

[1] Comentários | Deixe seu comentário.

Não dá pra entender muito esse pessoal do Turismo no Rio Grande do Norte não…

Na reunião preliminar para que o governo bancasse a queima de fogos, se justificou que a capital potiguar estava cheia de turistas…

Ontem, na InterTV Cabugi, um hoteleiro deu entrevista falando em 95% de ocupação…

Já a Associação de Hotéis falou em crise, quase falência do turismo em Natal.

Hoje a Tribuna do Norte mostrou uma pesquisa sobre destinos nacionais e internacionais, que coloca o Rio Grande do Norte como o quarto destino mais procurado pelos turistas, perdendo apenas para a Bahia, Ceará e Rio de Janeiro. E as cidades de Fortaleza (14,2%), Rio de Janeiro (13,2%), Natal (10,6%), Salvador (9,6%) e Maceió (6,4%) com as primeiras posições.

Vá entender…

Já escrevi aqui uma vez e repito:

Sempre que trabalhei em redação, de TV e jornal, orientei que a pauta sobre ocupação fosse feita direto com os hotéis.

E sempre o resultado era o mesmo: hotéis lotados, reservas garantidas.

Mas quando o repórter chegava para ouvir os órgãos representantes, o chororô era grande, sempre indo de encontro às informações dos hotéis.

A quem interessa o choro?

O turista vem a Natal, enche hotéis…e só os órgãos representativos do Turismo não vêem…

 

 

Uma resposta para “Turismo em alta…ou em baixa?”

  1. Diego Dantas disse:

    Thaisa,
    sempre pensei isso. Neste último final de semana tive a comprovação. Mesmo morando em Natal, minha família gosta de passar os últimos dia do ano em Ponta Negra, em algum hotel ou pousada. Há cerca de um mês a gente tenta, sem nenhum sucesso. Domingo passado eu fui pessoalmente pensando em alguma desistência de última hora. Todos os hotéis e pousadas lotados e a maioria com a lista enorme de espera.

    Essa choradeira é velha e os caras estão perdendo a credibilidade com isso. Qual o objetivo? Redução de impostos? Outros incentivos?

    Se o negócio está ruim, por favor, avisem sobre vagas. Pois, do contrário, vamos acabar passando o ano novo em casa mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Perfil