Thaisa Galvão

14 de março de 2013 às 22:46

Na luta contra a política do BNB, acariense fura barreira presidecial e entrega carta a Dilma [8] Comentários | Deixe seu comentário.

A luta dos produtores rurais nordestinos contra a política do Banco do Nordeste, ganhou uma representante guerreira: a médica veterinária acariense Joana D’arc Pires.

Darquinha, como conheci na infância a colega de classe da minha irmã.

No último dia 12, num evento no sertão de Alagoas com a presença da presidente da República, ela pulou um alambrado, furou a barreira de segurança de Dilma Rousseff e chegou perto da presidente para lhe entregar uma carta de protesto.

 

“Presidenta, uma mulher nordestina quer lhe falar”, era o título da carta, que denunciava à presidente “as torturantes dívidas contraídas pelos produtores rurais junto ao Banco do Nordeste, que há tempos perdeu a sua função social de fomentar o desenvolvimento da nossa região e transformou-se num verdadeiro verdugo dos sofridos produtores”.

 

Na carta, a acariense que junto à família é produtora rural, falou da incapacidade da classe em honrar compromissos junto ao banco, da ameaça de perder as terras, e da consequência mais drástica por parte dos que acabam entrando em depressão: o suicídio.

Foi o que aconteceu…com o pai dela.

A mãe, hoje com 76 anos, teme perder a terra onde produz…e mora.

Darquinha foi a Alagoas com o marido Diógenes, também veterinário, e com produtores rurais de Acari, Currais Novos, Serra Negra e Caicó.

Foram mais de 20 horas de ônibus seguindo um cenário de seca de doer nos olhos e no coração.

Se a carta de Joana D’arc teve efeito ou não, o fato é que nesta quarta-feira Dilma anunciou que o Conselho Monetário Nacional vai avaliar o perdão da dívida de agricultores atingidos pela seca no Nordeste.

Dilma e Joana D'arc (Fotos:Roberto Stuckert Filho/PR)

A presidente recebeu a guerreira defensora dos produtores rurais

 

 

8 respostas para “Na luta contra a política do BNB, acariense fura barreira presidecial e entrega carta a Dilma”

  1. FILHO DE AGRICULTOR disse:

    Parabéns pela iniciativa da produtora, apesar de entender que o Banco do Nordeste não é o culpado por este caos que se encontra o meio rural no semiárido Nordestino. O maior culpado disto tudo é a classe política que as leis o Banco apenas cumpre. Mas siga em frente protestando para ver se os políticos se sensibilizam e aprovam leis que o Banco do Nordeste possa executar de forma adequada com a realidade do Nordeste.

    • Joana D´Arc Pires disse:

      Infelizmente o banco tem culpa no cartório (Filho de Agricultor), pois as medidas provisórias/leis são sancionadas pelo governo federal e a seguir regulamentadas e é nesse momento que o banco entra. Veja um exemplo simples: os juros cobrados pelos financiamentos de ajuda aos produtores rurais são baixos 2-3% ao ano, tudo bem. O produtor rural contraiu uma dívida´no ano de 2007 de:14.000,00 e vem pagando anualmente as parcelas em dia há mais de dez anos e hoje o valor da sua dívida é de 65.000,00. como pode isso? faça sua contabilidade amigo… são muitos que estão em situações semelhantes, os agricultores não são caloteiros e desonestos como muitos políticos do nosso país, são trabalhadores que produzem o alimento que chega a nossa mesa.Algo tá errado e é preciso uma grande fiscalização no banco. Nossa luta também encampa essas questões, precisamos de mudanças urgentes, contamos com o seu apoio e de toda a sociedade organizada para contribuir com as mudanças que precisam acontecer na nossa região.

  2. Thiago Moura disse:

    Coincidência ou não o perdão da dívida é sem dúvida uma decisão acertada, espero que dê tudo certo, será sem dúvida um gesto de sensibilidade ao sofrimento que a seca tem causado no Nordeste.

  3. Lucca disse:

    bravíssimo! mulher guerreira. gostei!

  4. Joana D´arc Pires disse:

    Vamos encampar a luta do homem do campo e sensibilizar os governantes para que medidas imediatas venham salvar os agricultores da nossa região tão sofridos com o fenômeno da seca.

  5. Mel disse:

    É isso mesmo guerreira, pessoas como você fazem a diferença.Corajosa e determinada em uma causa tão justa. Você faz a diferença.

  6. CLAUDIO MICHAELLO MACEDO DO NASCIMENTO disse:

    É incrível como o Estado não consegue focar sua ação no que é essencial e como suas estruturas passam a servir-se daqueles a quem deveriam servir. Os instrumentos de financiamento que o Estado brasileiro dispõe vivem a financiar a fundo perdido projetos sem finalidade social como é o caso dos financiamentos da construção de estádios nessa copa proclamada como uma verdadeira “vitória” do país. Por outro lado é desumana a posição de fazer liberação de verbas para socorrer vítimas da seca ao tempo em que nada de estrutural se faz ao longo da história republicana para permitir conviver com o clima. Isso ocorre porque o projeto não é o de país, é sim um projeto de poder. Vergonha!

  7. Nós Nordestinos temos de tirar o chapeu, para esta gueirreira, como representante da Paraíba, esta também em Alagoas, ela merece tuda nossa admiração, o RN esta orgulhoso por esta mulher, orgulho maior é Acarí, parabéns Joana D`Arc, pela sua coragem, vamos vencer a luta é do Nordeste, esperamos encontrar mais uma vez com você neste Nordeste, sofrido e esquecidos pelos Politicos, que vão lembrar de nós em 2014, vamos mudar estes Politicos, só assim conseguiremos, Gustavo para Deputado Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.