Thaisa Galvão

30 de abril de 2013 às 15:24

Discursos de Nelter Queiroz e Walter Alves na Assembleia dão tom de rompimento do PMDB com o governo na reunião de 10 de maio [2] Comentários | Deixe seu comentário.

Tomou ares de insustentável a situação do PMDB com o governo do Estado nesta véspera de feriado do Trabalhador, por mais que o presidente da legenda no Rio Grande do Norte, deputado Henrique Alves, tente manter a reunião que convocou com as bases para o dia 10 de maio, como sendo uma possibilidade de solução de problemas entre deputados e prefeitos do partido e a governadora Rosalba Ciarlini.

A demissão da diretora do hospital de São Paulo do Potengi pode ter tocado fogo no que já era quente e labaredas começaram a subir na sessão de hoje da Assembleia.

 

Lígia Torres, diretora do hospital, foi demitida pelo secretário de Saúde, Luiz Roberto Fonseca, depois que deu entrevista na TV afirmando que o hospital, por mais estruturado que estivesse, não tinha condições de receber mulheres da região Agreste para parir. Ela declarou e mostrou toda a estrutura física da unidade…

Lígia foi chamada na Secretaria, onde foi demitida e orientada a aguardar pela publicação da exoneração no Diário Oficial.

Achando que não tinha clima para continuar trabalhando enquanto o Diário Oficial trazia sua exoneração, Lígia, que é filha do maior líder político do PMDB na região do Seridó, o caicoense Manoel Torres, já falecido, entregou sua carta de demissão.

E o assunto rendeu labaredas na Assembleia.

 

O deputado peemedebista Nelter Queiroz, disse que o governo do Estado feriu “a alma e o coração do PMDB”, justificando que o eterno líder do partido, Aluízio Alves, era a alma, e o líder seridoense, Manoel Torres, era o coração.

 

Deu gás ao deputado Walter Alves se solidarizar com o colega e com a médica Lígia Torres e declarar, com todas as letras, que nunca o PMDB foi tão maltratado pelo governo.

 

O termômetro de hoje na Assembleia foi o alerta vermelho para o deputado Henrique Alves.

Que, se não quiser ouvir o que não lhe fará bem, cancele a reunião do dia 10 de maio.

Porque o tom da reunião foi dado hoje pelos deputados Nelter Queiroz e Walter Alves.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*