Thaisa Galvão

6 de julho de 2013 às 2:02

MPF investiga uso de voos da FAB [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, deixou a arrogância de lado.

E depois de dizer que não reembolsaria o país por ter ido a um casamento na Bahia, em avião da FAB, pelo fato de ser presidente de um Poder, voltou atrás…

Fez as contas e disse que iria reembolsar 32 mil reais pela viagem na aeronave com capacidade para transportar 50 pessoas.

 

O ministro da Previdência, Garibaldi Filho, que estava no Ceará inaugurando agência do INSS, e em vez de retornar a Brasília, ou pousar em Natal, já que era uma sexta-feira, decidiu ficar no Rio de Janeiro, foi apontado como tendo feito um voo irregular.

Mesmo tendo retornado a Brasília na segunda-feira em avião de carreira.

Garibaldi informou nesta sexta que vai reembolsar a União, e que o valor será calculado na segunda-feira.

 

Já o presidente da Câmara, Henrique Alves, decidiu devolver 9.700 reais aos cofres públicos.

O valor calculado pelo gabinete da presidência, e se o caso trata-se de improbidade, já estão sob investigação do Ministério Público Federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*