Thaisa Galvão

20 de julho de 2013 às 4:51

Quem paga o pato da destruição? [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O maior estrago causado no protesto desta sexta-feira, em Natal, foi na loja Jacaúna Móveis e Decorações, no cruzamento da rua Apodi com Prudente de Morais.

Vidraças quebradas, objetos saqueados e móveis arrastados para fora.

Mas…

Se o protesto tem como alvo o poder público em todas as esferas, além da classe política, o que a loja de decorações que sequer pertence a político, tem a ver com isso?

Quem vai pagar o prejuízo do empresário que foi vítima da ação de alguns vândalos infiltrados no manifesto?

Vidraças da loja Jacaúna (Fotos: Canindé Soares)

Móveis arrastados para a calçada

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*