Thaisa Galvão

30 de agosto de 2013 às 8:53

A política do crioulo doido [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Da escovista, no salão, nesta manhã de sexta-feira, perguntando à blogueira, quase cochichando:

Ela – É verdade que Carlos Eduardo está querendo abandonar a Prefeitura e entregar a Rosalba?

Expliquei que numa possível renúncia de prefeito, quem assume é o vice. No caso de Natal, a vice.

Ela – E vai entregar pra Micarla de novo?

Expliquei que a vice é Wilma de Faria e que Micarla é ex.
E comentei que um governador tem que dar conta do Estado, não podendo acumular a Prefeitura.

Ela – Pois não foi só no que eu pensei? Não tá nem dando conta de um…

E concluiu que escutou o assunto de um cliente que falava ao telefone com o senador José Agripino.

“Foi assim que eu entendi”, disse a escovista, perfeita na sua função.

20130830-085129.jpg

Uma resposta para “A política do crioulo doido”

  1. Sarah Marques disse:

    Acho que a escovista do salão está com avaliação lúcida, pelo menos quanto ao prefeito Carlos Eduardo dá conta do Governo, pois, de fato, ele não está dando conta da prefeitura.

    A administração do prefeito ainda não disse a que veio. Apesar disso, a Câmara Municipal continua apenas balançando a cabeça como lagartixa e concordando, sem discutir, com tudo o que o prefeito quer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*