Thaisa Galvão

12 de maio de 2014 às 8:51

Lojas e clínicas temem mais prejuízos com interdição total da Prudente de Morais [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O fechamento da avenida Prudente de Morais para realização de obras de mobilidade da Copa, pela Prefeitura de Natal, está deixando empresários instalados na área quase sem cabelos, de tanto aperreio.
E haja prejuízos…

“Seria interessante um plano de interdição parcial por partes e não o fechamento completo da avenida. Se isso se confirmar muitas empresas, inclusive a nossa irá demitir funcionários. Já tem empresas fechando e outras poderão seguir o mesmo caminho”, disse o gerente da Nacional VW, Eric Guilherme, que revela quedas consideráveis no seu negócio.

Para o gerente da concessionária, seria importante uma discussão maior entre as empresas da região, as Secretarias de Mobilidade e de Obras e os engenheiros da Queiroz Galvão, empresa responsável pela obra, para que o impacto fosse o menor possível, pois com a interdição total durante 20 ou 30 dias, as consequências poderão ser muito negativas.

Também instalado na área há mais de 20 anos, o médico Roberto Vital reclama das dificuldades.
“Os pacientes não tem onde estacionar e principalmente os portadores de necessidades especiais, que são os que mais sofrem. Precisamos de um plano e de uma comunicação mais efetiva e de mais diálogos”, disse Vital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.