Thaisa Galvão

10 de julho de 2014 às 11:05

Deputado Getúlio Rêgo expõe dificuldade que seu grupo tem em apoiar candidatura de Henrique [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O deputado Getúlio Rêgo, do DEM que não separa o agripinismo do rosalbismo, continua resistindo ao palanque do PMDB em Pau dos Ferros, sua maior base eleitoral no Oeste.

Há quase um mês Getúlio reuniu seus aliados de vários municípios da região na fazenda do prefeito de Umarizal, Mano Targino, democrata como o deputado.

A intenção era discutir o possível apoio do DEM ao candidato a governador Henrique Alves, do PMDB.

A reunião foi tensa e até um copo descartável verde bacurau, cor do PMDB, foi amassado, jogado no chão e pisado em cima.

O clima…é esse.

Getúlio não tem tentado mudar a opinião de seus aliados em relação ao PMDB.

Tem ouvido. E respeitado.

São muitas as queixas de um grupo que diz não ter tendência a suicídio.

 

Prefeita de Riacho da Cruz, Bernadete Rêgo foi surpreendida em agosto do ano passado, com a chegada de Henrique no seu município, levando com ele e com o deputado Gustavo Fernandes (PMDB), a diretoria do DNOCS.

Com direito a carreata na cidade, o DNOCS assinou uma ordem de serviço para construção de uma passagem molhada.

Passagem esta que a prefeita, em nota oficial emitida, disse que já existia.

Na nota, a prefeita demonstrou insatisfação por sequer ter sido convidada para o evento administrativo.

"A Prefeitura não foi informada da realização de tal cerimônia", dizia a nota de quase um ano atrás.

 

São mágoas como essa, difíceis de apagar na política de cada município, que tem dado dor de cabeça ao candidato a governador, Henrique Alves, que contava com o apoio de todo o DEM, depois de concretizada a impossibilidade da governadora Rosalba Ciarlini ser candidata à reeleição.

A impressão que se tem, é que a saída de Rosalba do páreo, que poderia ser um facilitador para Henrique, tem sido, na verdade, a maior dificuldade do momento.

 

Os problemas existem no Alto Oeste, mas os municípios de Riacho da Cruz, Pau dos Ferros e Portalegre são mais complicados de resolver.

Em Pau dos Ferros mesmo, onde Getúlio e o filho, ex-prefeito Leonardo Rêgo se dizem indefinidos e ouvindo as bases, o atual prefeito, Fabrício Torquato, também do DEM, já se definiu pelo palanque do candidato a governador Robinson Faria (PSD).

Em outros municípios da região, há quem acredite que os palanques locais do DEM poderão se unir a Henrique, mas nesses 3 citados, a dificuldade é latente.

 

Terça-feira passada o deputado Getúlio Rêgo conversou com o candidato Henrique Alves.

Falou da dificuldade. E mostrou que ajuda até o limite do respeito à opinião dos aliados, que fazem a política local, e sabem que a campanha estadual passa e logo depois vem a municipal, sujeita a desgastes de todo tamanho se partido A resolver, agora, se uniar ao adversário partido B.

Ficou acertado que Getúlio vai promover uma reunião dos líderes desses municípios com Henrique.

Maaasss….antes, a equipe precursora do próprio Getúlio vai ouvir esse povo. Vai sentr esse povo.

Porque se o clima não for favorável a Henrique, Getúlio já disse, não leva à frente a ideia da reunião.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.