Thaisa Galvão

31 de agosto de 2015 às 23:38

Academia de Letras de Apodi é despejada da Casa de Cultura [3] Comentários | Deixe seu comentário.

Do presidente da Academia de Letras do município de Apodi, denunciando que a instituição foi despejada do espaço que ocupava na Casa de Cultura da cidade, o Blog recebe e publica a reclamação, chamando atenção para os órgãos de cultura do estado:

Boa noite amiga Thaisa
Profundamente indignado comunico-lhe literal despejo da Academia Apodiense de Letras (AAPOL) do âmbito da Casa de Cultura Popular de Apodi, feita de forma injustificável e sem comunicação oficial à diretoria da AAPOL, pelo seu atual agente de Cultura, José Alex Cassiano da Silva.

Observe-se que a maior instituição cultural do município e cidade de Apodi consta em seu estatuto, devidamente registrado em cartório, que tem como sede a Casa de Cultura Popular de Apodi, onde foi oficialmente instalada em 23 de março de 2006, em concorrida solenidade que contou com a presença de todo o segmento cultural do estado.

Conforme se depreende da foto em anexo, a referida instituição cultural tem uma majestosa galeria de seu quadro de imortais sócios-fundadores e seus respectivos patronos, bem como de expressivas intelectualidades dos estados do Rio Grande do Norte, Ceará e Paraíba.

Para agravar ainda mais a insana atitude, o Sr. Alex Cassiano determinou a retirada da nossa galeria fotográfica, cujo importante acervo iconográfico encontra-se jogado ao chão de uma das salas daquele imóvel.   

Como presidente, acionarei a justiça para que seja coibida tamanha e abusiva arbitrariedade cometida contra a maior instituição cultural da cidade.

A oportunidade, renovo cumprimentos de lídima estima e irrestrita confiança.         

Apodi-RN, 31 de agosto de 2015

Marcos Antonio Pinto

presidente

  

3 respostas para “Academia de Letras de Apodi é despejada da Casa de Cultura”

  1. Eugenia disse:

    A galeria fotográfica foi retirada apenas para uma pequena reforma. As pessoas deveriam se informaem das pessoas certas antes de escrever uma carta dessa para um blog!!! 

  2. Alex Cassiano disse:

    Segunda 16:23

    Boa tarde amigo. Não sei se o amigo é sabedor. O estatuto da Academia Apodiense de Letras (AAPOL) encontra-se devidamente registrado no 1º Cartório Judiciário de Apodi, no qual consta que nossa sede é a CASA DE CULTURA POPULAR, posto que é a principal Instituição Cultural de Apodi, sem menosprezo das demais instituições. Diante do exposto, preciso da sua imprescindível informação no que consiste a data da afixação de nossa galeria instalada desde a instalação da Casa de Cultura, com ata devidamente registrada em cartório. Reconhecemos que havia a necessidade de ser feita nova pintura. Informamos que não pretendemos abrir nenhuma querela com esta coordenadoria. Caso não ocorra a devida reposição da nossa galeria, teremos que, inevitavelmente, recorrermos à justiça, (Mandado de Segurança) inclusive com a conclamação da grande imprensa estadual, que com certeza dará grande repercussão que não soará bem para a vossa atuação na coordenadoria, o que não é o nosso intento. Aguardo vossa imprescindível manifestação/ resposta. Abraço.

    Mande um número para marcarmos uma conversa pessoalme.

    Pessoalmente

    Não há necessidade amigo. Já lhe fiz o devido relato. Nós da Academia de Letras não temos nenhum intento de abrir querela, como te falei. Inclusive já adiantei para a Juiza de Apodi que caso não houvesse a reposição da nossa galeria eu iria impetrar um mandado de segurança incluindo o prresidente da fundação José Augusto e até o governador do estado, nesse caso no Tribunal de Justiça.

    Tenho 30 anos de exercício da advocacia e sempre tenho pautado minha profissão pelo diálogo sem açodamentos.

    Caro amigo, Marcos Pinto. Não venha com sua escrita judicial antes de saber qualquer posicionamento de minha parte. Vc fique a vontade em fazer qualquer manifestação. Só não acho inteligente de sua parte tomar qualquer decisão sem uma conversa para saber do que se trata a retirada. Não tenho medo dos seus trinta anos de profissionalismo, só acho que está sendo precipitado com sua escrita. Se desarmar e dialogar para entender o q se passa é o mais prudente.

    Tudo bem. Diante do exposto por você, vou fazer o que me compete. Abraço.

    Fim da conversa no bate-papo

    Visualizado – Seg 17:14

     

    OPERÁRIO DA CULTURA

    Sr. Marcos Pinto, vamos esclarecer os devidos fatos para que não haja injustiças perante suas acusações em relação a minha pessoa, sendo assim, me permita quebrar a formalidade da escrita, já que não tenho 30 anos de exercício da advocacia.

     Quando cheguei a Apodi no ano de 2011 encontrei uma cidade com escassez de movimentos culturais. Tínhamos uma casa de cultura, mas não grupos culturais ocupando-a. Resolvi criar a Associação Raimunda Dantas (Patrona da academia Apodiense de Letras). Desde a criação da ARD conseguimos movimentar grupos culturais na cidade e despertar desejos pela arte em crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Realizamos nesses quatro anos duas paixões de Cristo, cinco edições do Auto de São João Batista, um Auto de Natal, dois festivais de Artes Integradas, um Festival de Teatro, três Agosto da Alegria, um espetáculo de rua para a Secretaria de Assistência Social, espetáculo de palco para Secretaria de saúde, produzimos o evento Criança é Festa, produzimos o lançamento do livro de Vilmací Viana (membro da Academia), dentre outros.

    Em janeiro do referente ano fizemos uma reunião com a senhora Vilmací Viana e Genildo Sousa, ambos membros da Academia Apodiense de Letras, na tentativa de encontrar soluções para o funcionamento da Academia, já que a mesma encontrava-se ABANDONADA. Não conseguimos nenhum diálogo com sua pessoa.  A nobre Academia Apodiense de Letras de Apodi tinha um vasto e rico acervo literário, porém, com o abando da instituição na qual o senhor preside, boa parte de acervo perdeu-se. Na tentativa de colaborar, com ajuda do nobre Genildo Sousa, pedi aos membros da ARD para separar, limpar, catalogar e expor o material restante desta biblioteca, sendo assim, já se descaracteriza como tentativa de DESPEJO.

    Marcos Pinto, o senhor bem sabe do nosso desejo de reformar e revitalizar a Casa de Cultura de Apodi, pois tivemos diversas conversas nas redes sociais, das nossas campanhas e mecanismos para angariar fundos para compra de material e pagamento da mão de obra. Então não seja leviano com o que diz.

     Caro e nobre apodiense, não é minha intenção expulsar, e sim ORGANIZAR, pois sei que toda instituição que preza pelo funcionamento necessita de organização. Isso se estende a toda e qualquer instituição que esteja usufruindo do gozo e direito para oportunizar o acesso à cultura e a educação em Apodi, sempre me colocando a total disposição.

    Não acho inteligente e justo esse comportamento, principalmente partindo de uma pessoa como você.

     

    Fui nomeado Agente de Cultura, mas nunca tomei posse. Por isso não estou como coordenador da Casa de Cultura e sim Assessor de Cultura do Município de Apodi. Lá estou na condição de presidente da Associação Raimunda Dantas, instituição que abre as portas da Casa de Cultura para movimentar o espaço com oficinas diárias de teatro, música, dança, capoeira e outras. 

     

    OBS:. Caro amigo Marcos Pinto, desde que eu me entendo de gente eu aprendi que para pintar uma parede é necessário retirar os quadros. Admira-me você não saber desse detalhe! Acredito que sua mãe, pai, avó, filho, enfim… Sabem disso!

     

    Alex Peteka – Operário da Cultura.

  3. Luis Marinho disse:

    Insano, incoerente, rude e insensato. Caro Sr. Marcos pinto, conheço a situação, sou membro ativo da Associação Raimunda Dantas-ARD, atual instituição que zela e cuida da manutenção física e funcional da referida Casa de Cultura-Apodi/RN; E venho lhe dizer meu nobre conterrâneo, que não veracidade nestes fatos.

    Primeiro ponto: não há despejo!

    Desde janeiro deste ano, que tentamos REATIVA as atividades da AAPOL, e, o Sr. sabe, pois o primeiro ato a ser tomado pela pessoa do Sr. Alex e pela ARD, foi procurar pessoas como Dona Vilmaci Viana, o Sr. Genildo Souza e sua pessoa caro amigo, para resolvermos a problemática da "Acadêmia Apodiense de Letras"; pois a mesma encontra-se ABANDONADA! É do conhecimento do Sr. que nós que compomos a ARD, por pedido do Sr. Alex, e por boa vontade nossa; separamos, catalogamos e expomos os livros da dita biblioteca da AAPOL (biblioteca essa que encontrava-se em abandono total, entregue as baratas e ratos) tudo isso em comunhão com o amigo Genildo De Sousa, também membro da Academia Apodiense de Letras, salve o engano, secretário da mesma.

    Segundo ponto: retiramos os quadros?
    Sim. Retiramos os quadro também ABANDONADOS para darmos continuidade ao projeto de revitalização das dependências da Casa de Cultura – pintura do auditório. Sim nobre amigo, nós, quanto instituição de direitos privados, estamos realizando campanhas e ações para angariarmos fundos e reformar um prédio público; coisa que nos 09 anos que AAPOL "usufruiu" dela, NUNCA fez!

    Pois bem, só queria esclarecer este fatos, para não repassarmos informações errôneas e desvirtuarmos a visão dos nossos conterrâneos.

    Atenciosamente,

    Luis Marinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.