Thaisa Galvão

1 de setembro de 2015 às 17:00

Vereador diz que PHS estadual criou resolução específica para lhe tirar legenda [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Em entrevista ao Blog, o vereador Maurício Gurgel disse que não procede a história de que ele teria se licenciado para dar lugar ao suplente e só assim receber do partido a liberação para se desfiliar.”Eu tenho um documento do partido desde julho me liberando”, disse Gurgel, que disse ter sido destituído do cargo de presidente do diretório municipal porque não apoiou a candidatura de Henrique Alves ao governo do Estado.

“Fui destituído da Municipal sem ser avisado, em junho. Tô tranquilo, só acho que podiam ter me avisado antes, me deixaram com pouco tempo pra eu fazer um planejamento. Jamais irei dicar num lugar que eu não tenha legenda”

Ele citou o que disse a resolução que o obrigou a deixar o PHS.

“O mandatário que não cumpriu com as deliberações da convenção eleitoral de 2014, não terá direito à legenda no PHS para as próximas eleições de 2016”.

Segundo Gurgel, a convenção deliberou pelo apoio a Henrique.

“O PHS, sem discussão, foi lá e fechou apoio a Henrique. Sem escutar os mandatários, sem fazer debate, sem fazer uma prévia, sem nada. E eu não concordei de forma alguma, não concordei nem com o apoio a Henrique, e muito menos com a forma como foi feito. Então essa resolução, na verdade, foi feita para me deixar sem legenda”, disse Maurício, lembrando que em outra eleição não apoiou a candidatura do presidente estadual, Leandro Prudêncio, mas como ele trabalhava em seu gabinete não houve problema.

“Agora ele trabalha no gabinete do deputado Souza”, disse o vereador, que não mantém mais relações com o ex-aliado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*