#JornalismoSemFakeNews

6 de setembro de 2015 às 6:47

Lava Jato Mercadante, Edinho Silva e Aloysio Nunes Ferreira já podem ser investigados

[0] Comentários | Deixe seu comentário.

Bastou o procurador geral da República, Rodrigo Janot, reclamar publicamente da lentidão com jeito de má-vontade do ministro do STF, Teori Zavascki, de autorizar investigação nas campanhas de Lula e Dilma…que o ministro autorizou que dois ministros de Dilma fossem investigados: Aloízio Mercadante, da Casa Civil, e Edinho Silva, da Comunicação, mas antes tesoureiro da campanha de Dilma. Uma espécie de autorização para investigar a campanha da presidente.

E…para ‘compensar’, autorizou que o tucano Aloysio Nunes Ferreira também fosse investigado.

Na delação premiada, o empresário Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC, disse que fez repasses milionários para as campanhas eleitorais de Mercadante e de Aloysio Nunes, e também para a campanha de reeleição da presidente Dilma Rousseff, da qual Edinho Silva foi tesoureiro.

Edinho e Aloysio negaram tudo, claro.

Mercadante não abriu a boca.

Segundo dados do TSE, a UTC doou R$ 7,5 milhões para a campanha de Dilma Rousseff. 

Para Mercadante, Pessoa disse que doou R$ 500 mil em 2010, quando ele era candidato ao governo de São Paulo. 

Para o senador Aloysio Nunes Ferreirra, o empresário disse ter doado R$ 300 mil de forma oficial e R$ 200 mil em dinheiro vivo, sem declaração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.