Thaisa Galvão

10 de setembro de 2015 às 17:20

Tribunal Federal modifica decisão e libera cooperativa de anestesistas a atuar em hospitais públicos e privados do RN [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os desembargadores do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, em Recife, reformularam a decisão de primeira instância que determinava, entre outras coisas, o limite de 20% no número de médicos inscritos na Coopanest, a Cooperativa dos Anestesistas do Rio Grande do Norte. Com a decisão, a cooperativa está legalmente autorizada a continuar prestando serviços aos hospitais da rede pública e privada, sem a necessidade de dissolução e nem de redução do quadro de cooperados.

A decisão dos desembargadores da 3ª Turma do TRF foi unânime.
Além de reformular a sentença inicial, os desembargadores consideraram dentro da legalidade os convênios realizados entre a Coopanest com os hospitais do RN. 

Hoje, a Cooperativa dos Anestesistas tem um quadro de 200 profissionais responsáveis pela cobertura de quase a totalidade dos hospitais do Estado. 

Apenas a Maternidade Januário Cicco e o Hospital Onofre Lopes mantém em seus quadros profissionais concursados.

Na sentença judicial, os desembargadores observaram que a forma como vem ocorrendo a contratação por parte dos hospitais é legal e obedece as regras da no âmbito do Direito Econômico . 

A afirmação se baseou em dois acordos, assinados em dezembro de 2014, entre o CADE e as Cooperativas dos Médicos Anestesiologistas de Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo, Amazonas, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*