Thaisa Galvão

5 de janeiro de 2016 às 23:24

Carnaval: Continha na Suíça de Eduardo Cunha vira frevo [0] Comentários | Deixe seu comentário.

De Lauro Jardim:

A saga de Eduardo Cunha, entre dólares voadores e pirotecnias legislativas, ganhou os primeiros versos de sua trilha sonora.

Composto por Severino Luiz de Araújo e cantado por Véio Magaba, ambos pernambucanos, o frevo “Continha na Suíça” foi lançado para o Carnaval de 2016.

A letra só erra ao dizer que Cunha é um magnata. Cunha é um autodeclarado vendedor de carne enlatada.

5 de janeiro de 2016 às 23:06

Carlos Eduardo reúne Henrique, Garibaldi e Fátima Bezerra no palanque de inauguração do mercado das Rocas [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O ministro do Turismo Henrique Alves, o senador Garibaldi Alves Filho, participaram, ao lado do prefeito Carlos Eduardo Alves, da inauguração do Mercado Modelo Francisca Barros de Moraes.

A senadora Fátima Bezerra (PT) que até pouco tempo não mais dividia palanque nem de inauguração com o ministro Henrique, estava lá.

E recebeu elogios rasgados de Henrique, que disse que o milhão de reais repassados pelo Ministério para as obras do mercado foi atendendo a uma emenda da então deputada Fátima.

Também presentes além do presidente da Câmara, Franklin Capistrano, os vereadores Felipe Alves, Joanilson Rêgo, Ubaldo Fernandes e Raniere Barbosa, que como secretário de Serviços Urbanos foi quem deu início ao projeto do mercado e levou para o seu futuro político a bandeira do mercado das Rocas.

O vereador do PT Hugo Manso também presente, com a mulher Teresa, secretária estadual da Mulher.

O nome do mercado é uma homenagem a Dona Chiquinha, da Peixada da Comadre.

O novo espaço, que começou a ser construído há 7 anos, além dos pontos de venda de peixe, terá farmácia, sorveteria, cachaçaria, lojinhas, e até salão de beleza e uma área de serviços com caixas eletrônicos.

Para terminar a festa, show com a banda Grafith.

Fotos Márlio Forte e assessorias

   
 

5 de janeiro de 2016 às 21:50

Eduardo Cunha arquiva segundo pedido de impeachment contra o vice-presidente Michel Temer [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Nas mãos do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), o correligionário vice-presidente da República, Michel Temer, já se livrou duas vezes de um processo de impeachment.

Para Cunha, impeachment mesmo só da presidente Dilma Rousseff (PT).

O presidente da Câmara arquivou hoje um segundo pedido de abertura de processo contra Temer, requerido dessa vez pelo advogado mineiro Mariel Márley Marra.

O advogado acusa o vice de Dilma  de violar a Lei Orçamentária ao assinar, em 2015, quatro decretos autorizando a abertura de crédito suplementar.

5 de janeiro de 2016 às 15:21

Ministro da Justiça garante que corte nos repasses para a PF não vai parar a Lava Jato [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Folha, desanimando muitos políticos que já tinham como certo o fim das investigações:

‘Lava Jato não vai parar’, diz Cardozo sobre cortes no orçamento da PF

RUBENS VALENTE
DE BRASÍLIA

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta terça-feira (5) que a Operação Lava Jato e outras investigações em andamento não sofrerão impacto com os cortes anunciados de R$ 133 milhões no orçamento da Polícia Federal.
O enxugamento foi definido no final de dezembro pela relatoria-geral do Orçamento no Congresso, após discussão com áreas do governo federal, e aguarda aprovação da presidente Dilma Rousseff.
“A Lava Jato não será interrompida e todas as outras operações não sofrerão cortes por força da situação orçamentária”, disse Cardozo à Folha. Ele afirmou que a pasta “mantém diálogo” com o Ministério do Planejamento para recompor os cortes previstos na proposta que saiu do Congresso e que, se necessário, em último caso haverá remanejamento de verbas de setores que integram a estrutura do próprio Ministério da Justiça.
“Não faltará verba para a Lava Jato nem para qualquer atividade essencial da Polícia Federal. A Polícia Federal tem sido tratada com prioridade [no ministério]. Esse é o compromisso claro que temos tido ao longo dos tempos”, afirmou Cardozo.
O ministro responde às críticas feitas pela ADPF (Associação Nacional dos Delegados de Polícia Federal) e publicadas pela Folha nesta terça-feira (5).
Segundo o presidente da entidade, que congrega 2.280 delegados do total de cerca de 2.400 na ativa, Carlos Eduardo Miguel Sobral, os cortes anunciados vão impactar as operações da PF em andamento, com a restrição de diárias e passagens, o que prejudicaria a mobilização de policiais para a investigação.
Cardozo afirmou que as declarações da ADPF são “um factoide sem nenhum sentido para quem conhece a realidade orçamentária” e que é esperado que ocorram “recomposições” do orçamento ao longo do ano, de acordo com as demandas e prioridades dos órgãos públicos. Cardozo sugeriu que as críticas da associação têm relação com “reivindicação de ganhos salariais” para os delegados.
“Nenhuma atividade essencial vai parar, nem que eu tenha que cortar internamente aqui, tiro de um [setor] e ponho em outro”, afirmou o ministro.
“Começamos a fazer estudos técnicos para projetar, eventualmente, o que vai ser realocado e onde vai ser realocado. É um trabalho permanente, não é uma coisa excepcional, temos diálogo permanente com o Planejamento”, disse Cardozo.
O ministro reconheceu, por outro lado, que investimentos poderão ocorrer em volume menor do que o esperado em determinados projetos e programas da PF dentro da atual “realidade orçamentária” do governo.
“Investimentos nós faremos na proporção das nossas condições orçamentárias. As coisas não podem ser feitas com descontrole orçamentário, ninguém defende isso. A realidade orçamentária está sendo respeitada por todos os órgãos do governo federal. Temos que fazer os ajustes necessários à realidade econômica. A Polícia Federal e o Ministério da Justiça não são uma ilha”, disse o ministro. “Agora, não significa que projetos essenciais ficarão parados.”
Segundo a ADPF, projetos da PF, como a criação de centros de inteligência e uso de vants (veículos aéreos não tripulados) em áreas de fronteira, estão sendo tocados em banho-maria, com investimentos abaixo do necessário. A ADPF também apontou que mais de 500 cargos de delegado e 5.000 administrativos aguardam preenchimento.
O ministro afirmou que recentemente a PF “deu posse a 600 ou 700 policiais”.
AGENTES
Em nota emitida também em resposta às críticas da ADPF, a Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) afirmou que o corte orçamentário “poderá influenciar no dia a dia das investigações, mas esse problema teria resolução com a melhor gestão dos recursos aplicados pela Polícia Federal”.
Segundo a entidade, a PF adquiriu o Vant em 2012 por R$ 24,6 milhões e “investiu na capacitação aos policiais, porém o veículo tem sido subutilizado e não justifica o alto investimento”. “Além disso, a Federação tem coletado dados que comprovam milhões gastos todo ano com diárias e remoções cruzadas, principalmente com delegados de uma unidade da PF para a outra, causando grande impacto no custeio da instituição”, afirma a nota pública da Fenapef.

5 de janeiro de 2016 às 15:15

Jornalista é baleado durante tentativa de assalto em Cidade Verde [0] Comentários | Deixe seu comentário.

O jornalista Henrique Arruda, do Novo Jornal, foi baleado hoje durante uma tentativa de assalto.
Arruda estava perto do terminal de ônibus do bairro Cidade Verde, em Nova Parnamirim, quando foi abordado e recebeu o tiro.
Henrique Arruda se submeteu a uma cirurgia.

5 de janeiro de 2016 às 15:04

Promotores do Patrimônio Público questionam Cabugi por não terem sido ouvidos e pela exposição gratuita do procurador geral Rinaldo Reis [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do Ministério Público sobre as gravações veiculadas pela InterTV Cabugi, expondo o procurador geral do Ministério Público, Rinaldo Reis:
NOTA DE ESCLARECIMENTO DAMA DE ESPADAS

Os Promotores de Justiça com atuação na área do Patrimônio Público, que participaram da investigação e da deflagração da Operação Dama de Espadas, Keiviany Silva de Sena, Paulo Batista Lopes Neto, Hayssa Kyrie Medeiros Jardim e Hellen de Macedo Maciel, diante do que foi noticiado na imprensa nesta quarta-feira (5 de janeiro de 2016) sobre uma suposta procrastinação da deflagração da Operação Dama de Espadas, manifestam-se nos seguintes termos:
1) A data da deflagração da operação Dama de Espadas foi decidida única e exclusivamente pelos signatários desta nota após as devidas autorizações judiciais, quando as diligências necessárias, documentadas no processo, foram concluídas;
2) Nunca houve qualquer interferência do Procurador-Geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, no andamento da citada operação; a lisura da operação é atestada pelo êxito das buscas e apreensões e prisões, em ambiente de total surpresa para os investigados.
3) Lamentamos profundamente que, em uma matéria tratando de uma suposta interferência do Procurador-Geral de Justiça no trabalho dos Promotores do Patrimônio Público, os veículos de comunicação noticiantes tenham deixado de ouvir exatamente as pessoas que poderiam esclarecer se houve ou não essa suposta interferência, nós os Promotores do Patrimônio Público.
4) As matérias são ofensivas ao Procurador-Geral de Justiça e aos Promotores do Patrimônio Público. Se o PGJ tivesse interferido, significaria que nós os promotores teríamos admitido essa indevida interferência, procrastinando a deflagração da operação; e nós repudiamos qualquer ilação nesse sentido.
5) A Promotoria do Patrimônio Público aguarda que o Supremo Tribunal Federal (STF) destrave a investigação da Dama de Espadas, que foi suspensa pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), para que o Ministério Público do Rio Grande do Norte promova as responsabilizações criminais devidas.

5 de janeiro de 2016 às 15:00

Procurador do Ministério Público foi o mais exposto nas gravações liberadas e exibidas pela Cabugi [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Depois de assistir por duas vezes no RNTV a reportagem sobre conversas gravadas pelo Ministério Público – parte da reportagem foi repetida no mesmo telejornal – fiquei na dúvida…
Uma gravação, das 1.500 autorizadas pela Justiça na operação Dama de Espadas, é liberada e entregue à imprensa, na intenção de expor quem?

A fala do governador Robinson Faria não diz nada. Ex-presidente da Assembleia, pergunta à então procuradora sobre uma investigação que acabara de tornar-se pública.
Escuta dela que o atual presidente, Ricardo Motta, estaria atuando junto ao Ministério Público – expondo o MP – e os dois terminam a conversa de 9 minutos falando sobre a campanha, onde Robinson disse que seria eleito governador, como foi.

A fala do então presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, mais uma vez expõe o Ministério Público.

E o procurador do MP, Rinaldo Reis, foi o único que teve duas conversas expostas. O mais exposto de todos.
Foi o mais citado nas 3 conversas exibidas, mesmo não tendo nenhum envolvimento na operação da Promotoria do Patrimônio Público.

Aí fica no ar o questionamento:
Quem liberou o áudio para a afiliada da Globo, o fez oferecendo uma “denúncia” contra o governador – a isca mais fácil – quando na realidade queria expor o trabalho do procurador Rinaldo Reis.
Só não entendeu quem não quis.
Ou quem não teve a intenção de querer.

5 de janeiro de 2016 às 14:40

Governo emite nota lembrando que governador Robinson Faria não é citado no processo que investigou procuradoria da Assembleia [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da assessoria do Governo do Estado sobre gravação de conversa do governador Robinson Faria com a ex-procuradora da Assembleia, Rita das Mercês:
O governador Robinson Faria não foi citado pelo Ministério Público Estadual como parte nas investigações da Operação Dama de Espadas.
Tendo sido deputado estadual por 24 anos, e chegado à presidência do Legislativo, Robinson Faria conviveu e estabeleceu laços de amizade e respeito com vários servidores da Assembleia.
A relação do governador com o MPRN é de profundo respeito e diálogo por defender a contribuição essencial da instituição para a Democracia brasileira.

Assessoria de Comunicação Social – Governo do RN

5 de janeiro de 2016 às 14:37

InterTV Cabugi divulga conversas de Robinson, Ricardo Motta e Rinaldo Reis com ex-procuradora da Assembleia [1] Comentários | Deixe seu comentário.

O portal G1-RN divulgou hoje áudios gravados pelo Ministério Público na operação Dama de Espadas que investiga servidores da Assembleia Legislativa.
Dos 1.500 áudios gravados com autorização da justiça, um envolve o governador Robinson Faria.
Era agosto de 2014, e o governador ligou para a então procuradora geral da Assembleia, Rita das Mercês, com quem trabalhou durante anos na Casa, e quem teve como auxiliar nos 8 anos em que foi presidente.
A ligação de Robinson foi feita depois que se tornou público que o Ministério Público estava investigando a Assembleia.
Amigo de Rita, Robinson quis saber o que estava se passando, e como se dava a investigação. Preocupação de quem presidiu a Casa por tanto tempo, e que teve a procuradora investigada como titular do cargo.

ROBINSON – (…) É avulso? Ou é de um período só, ou uma certa época?
RITA – Avulso. Avulso.
ROBINSON – Tem atual e atrasado ou de época só? Ou certa época?
RITA – Tem só atrasado, só de atrasado. Tem gente já exonerado, entendeu? Tem gente efetivo. Tem aposentado, sabe? Fizeram uma miscelânea lá.

A procuradora dá a entender que o então presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, estaria trabalhando junto ao procurador do MP, Rinaldo Reis, em relação às investigações.

RITA – É. A gente tá trabalhando, né? O presidente tá trabalhando. Já trabalhou já hoje, certo?

RITA – (…) Como o presidente colocou, ia ficar mal para a própria instituição, né?
ROBINSON – Sim.
RITA – Ser usada pra isso…
ROBINSON – E… e não pode fazer nada à revelia do chefe, do diretor?
RITA – É, ele disse que ia conversar e tal, que eles têm independência. Mas eu acho que ele tem um pouco de influência.
ROBINSON – Tem, tem. Ele é de lá.
RITA – Ele é de lá. (…) Eu acho que ele tem um pouco de influência.

Na gravação exibida, única das 1.500 autorizadas pela justiça que envolve o governador, Robinson e Rita terminam os 9 minutos de conversa falando da campanha para o governo, da qual Robinson disputada com o ex-deputado Henrique Alves e terminou eleito.

ROBINSON – Vamos ver, né? E a outra parte aqui vai dar certo, viu?
RITA – Vai dar certo! Se Deus quiser.
ROBINSON – Vai dar certo, vamos ganhar, viu?
RITA – Vamos embora, vamos ganhar. E outra coisa: eu não quero mais ficar na Assembleia não (risos).
ROBINSON – (Risos) Vamos comigo, eu vou tirar você daí.

*

Conversa da então procuradora Rita das Mercês com o então presidente da Assembleia, Ricardo Motta, também foi exibida pelo G1-RN e pela InterTV Cabugi. Mais uma vez dando a entender o trabalho de Motta.

MOTTA – Ei, mais tarde dá um toquezinho pra Rinaldo pra saber se ele tem alguma posição. Quando ele quer as coisas ele liga pra gente.
RITA – É. Mas não ligou. Não deu retorno.
MOTTA – Mais tarde você liga, mais no final da manhã. ‘Rinaldo, tem alguma posição?’ Entendeu?

*

O outro áudio divulgado é de uma conversa de Rita com o procurador geral da Justiça, Rinaldo Reis, que estava na Assembleia para acompanhar a votação de um projeto de interesse do Ministério Público.

RINALDO – (…) Ritinha, é rápido. Você sabe dizer se está realmente pautado? Eu tentei até falar com Israel agora, mas ele não atende o telefone.
RITA – Pronto. Eu saí agora de uma reunião com o presidente e ele e está com o relator Kelps [Lima, deputado estadual]. Aí até o presidente insistindo pra levar (…) o processo amanhã pra reunião da comissão e perguntou se você tinha conseguido falar com os líderes. Conseguiu falar com alguém?
RINALDO – Não. Eu vou ligar. Eu tentei, eu tentei falar com todo mundo semana passada, mas era todo mundo com o telefone desligado.
RITA – Desligado, né?
RINALDO – Agora mesmo tentei falar com Hermano [Morais, também deputado estadual] e não consegui, que era pra saber já de alguma novidade.

Em relação ao procurador Rinaldo Reis, não foi apenas um áudio exibido. Foram dois.
O segundo sobre o desenrolar do tema que entraria em discussão na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia.

RINALDO – Estou aqui na sua casa já. Na sua casa de trabalho, entenda.
RITA – Já? Oh, coisa boa! Que maravilha (…)
RINALDO – Você está por aqui, Ritinha?
RITA – Tô. Você está em cima, na Comissão?
RINALDO – Não, não. Eu estou aqui na… Não, não tem ninguém na CCJ, eu queria saber se a gente tinha como localizar Kelps, Hermano alguns desses aí antes da gente começar.

5 de janeiro de 2016 às 9:49

Mossoró: Servidores municipais protestam contra atraso nos salários de dezembro que começam a ser depositados hoje [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Os servidores da Prefeitura de Mossoró aprenderam direitinho com os servidores da Prefeitura de Natal e hoje acamparam na frente do Palácio da Resistência, como os de Natal já fizeram, sei lá quantas vezes, no Palácio Felipe Camarão.

Os mossoroenses protestam contra o atraso dos salários ainda de dezembro.

A Prefeitura anunciou que os salários de até 3 mil reais (80% da categoria) serão depositados hoje, mas só poderão ser sacados na quinta, 7.

Os demais servidores terão os vencimentos depositados no dia 12, podendo sacar só no dia 14.

5 de janeiro de 2016 às 3:13

Orçamento do Palácio do Planalto em 2016 inclui mais de 300 mil em flores [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Sabe aquele ditado “nem tudo são flores?”…
Só se for na minha ou na sua casa porque no Palácio do Planalto…tome jardim.
Leia nota da coluna de Mônica Bérgamo, na Folha de hoje:
MÔNICA BERGAMO

Governo federal prevê gasto de R$ 354 mil com flores neste ano
O governo federal prevê um gasto de R$ 354 mil para comprar “flores nobres, tropicais e de campo” durante este ano. A licitação inclui a compra de mais de 750 arranjos, com orquídeas, hortênsias, jasmins, tulipas, girassóis, cravos e rosas.

FLORES

Uma compra semelhante no ano passado destinava R$ 324 mil para a aquisição das plantas, mas a empresa que venceu a concorrência acabou oferecendo um preço menor, de R$ 285 mil. Além do fornecimento, a firma é responsável pela manutenção.
FLORES 2

A compra de agora reserva, por exemplo, R$ 24 mil para coroas fúnebres, para velórios de autoridades, e R$ 3.550 para três árvores de Natal. O material será “utilizado na ornamentação de eventos com a presença de ministros, autoridades estrangeiras e da presidenta” e na decoração de gabinetes e residências oficiais.

5 de janeiro de 2016 às 2:44

Escuridão na Rota do Sol impede que motorista enxergue sinalização horizontal e é grande risco de acidentes [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A Cosern está engolindo mosca numa área de risco da Rota do Sol, entre Ponta Negra e as praias do litoral Sul, e pode levar a culpa em caso de acidente.
O vídeo abaixo mostra que, na rótula que dá acesso ao bairro de Cidade Verde ou segue para praias como Pirangi, a escuridão predomina e a sinalização horizontal ou eletrônica passa despercebida pelos motoristas.
Veja o vídeo:

5 de janeiro de 2016 às 2:34

Lula será ouvido pela Polícia Federal como testemunha de lobista preso [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da Folha:
operação zelotes

Lula será ouvido como testemunha de lobista preso na Operação Zelotes
MÁRCIO FALCÃO

GABRIEL MASCARENHAS

RUBENS VALENTE

DE BRASÍLIA
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o secretário-executivo do Ministério da Fazenda Dyogo Oliveira e o ex-ministro Gilberto Carvalho serão ouvidos pela Justiça Federal de Brasília como testemunha do lobista Alexandre Paes dos Santos, o APS, um dos presos na Operação Zelotes.
APS é acusado de envolvimento na venda de medidas provisórias em benefício do setor automotivo. A operação da PF também investiga um esquema de pagamento de propina a integrantes do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), órgão ligado ao Ministério da Fazenda, responsável por julgar recursos a multas aplicadas pela Receita Federal.
Um dos alvos da Zelotes é o empresário Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula. Uma de suas empresas, a LFT Marketing Esportivo, recebeu R$ 2,5 milhões de outro lobista suspeito de participação no esquema.
O depoimento de Lula, solicitado pela defesa de APS e autorizado pelo juiz Vallisney Oliveira, 10ª Vara Federal, em Brasília, foi marcado para o próximo dia 25.
ESTRATÉGIA
inclusão do nome do ex-presidente Lula faz parte da estratégia da defesa em ouvir o maior número possível de personagens envolvidos na suposta compra de medidas provisórias durante o governo do petista.
Advogado de APS, Marcelo Leal adiantou que vai recorrer da decisão que vetou parte dos depoimentos pedidos pela defesa.
“Meu cliente é acusado de cinco crimes, entre eles a suposta compra e venda de MPs. O filho do ex-presidente é apontado como beneficiário. Então, quero, sim, que sejam ouvidos o presidente Lula, o ex-ministro Gilberto Carvalho e líderes partidários que participaram das votações das MPs”, adiantou.
Segundo Leal, ele tem direito a apresentar oito testemunhas para cada fato relatado na denúncia. “É absurdo meu cliente ser apontado como participante de uma série de fatos e eu não poder requerer depoimentos de todos os demais envolvidos”, criticou o advogado.
Ao todo, Santos requereu o depoimento de 69 testemunhas, mas o juiz, só autorizou 12, entre eles, o do deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA).
O juiz Vallisney Oliveira disse que as 12 testemunhas “seria um número razoável para que o réu possa exercer plenamente sua defesa” e esclareceu que, como são 16 réus acuados, cada um com possibilidade de apresentar no mínimo oito testemunhas e no máximo 12, o total de ouvidos poderá chegar a 192 testemunhas.
O magistrado, no entanto, disse que as 69 testemunhas lançadas pelo lobista poderão se apresentar espontaneamente.
OUTRO LADO
Procurada, a assessoria do Instituto Lula informou que não se manifestaria sobre a decisão da Justiça de Brasília. A assessoria de Gilberto Carvalho afirmou que o ex-ministro “não recebeu nenhum comunicado oficial até o momento e quando chamado poderá se pronunciar”.
Dyogo Oliveira não retornou os contatos da reportagem. Em depoimento à Polícia Federal, ele já havia dito que manteve encontros com lobistas do setor automotivo porque era sua função “prestar esclarecimentos legais e técnicos sobre as medidas propostas”, mas que nunca recebeu propina.
O deputado Aleluia disse acreditar que foi indicado como testemunha pelo lobista porque foi relator da MP 471, que favoreceu empresas do setor automotivo com benefícios fiscais. Ele disse que não manteve contato com APS durante a tramitação da matéria na Câmara que, segundo o congressista, foi analisada rapidamente diante de seu consenso entre os deputados. Aleluia afirmou que foi a favor do texto porque beneficiaria uma montadora na Bahia, seu reduto eleitoral.

5 de janeiro de 2016 às 2:20

Fazenda em Baraúna será cenário de novela da Globo e ator Rodrigo Santoro está no Hotel Thermas em Mossoró [1] Comentários | Deixe seu comentário.

Do portal Mossoró Hoje:
Rodrigo Santoro e Lombardi estão em Mossoró para gravar novela em Baraúna
  

Os atores Rodrigo Lombardi e Rodrigo Santoro, da Rede Globo de Televisão, estão hospedados no Hotel Thermas, em Mossoró, para gravarem as cenas iniciais da próxima novela das nove da emissora, numa fazenda do município de Baraúna.
Além de Santoro e Lombardi, vários outros atores coadjuvantes e técnicos já estão também em Mossoró, aguardando ainda a chegada de Fernanda Montenegro, Carol Castro e Antônio Fagundes. 

O nome da próxima novela é “Velho Chico”.

+

Do Blog – No sushi do Pinga Fogo, restaurante do Hotel Thermas, o ator Rodrigo Santoro se deixou fotografar com fãs como Carol Fernandes e Gláucia Carlos.

  

5 de janeiro de 2016 às 1:32

Verão com lixo na praia de Barra do Rio [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Da leitora Verônica Cristina fazendo um alerta ao poder público de Extremoz.

É bom lembrar que o mosquito que transmite o vírus Zika também se multiplica no lixo acumulado.