Thaisa Galvão

1 de abril de 2016 às 11:44

Carbono 14: Dono de jornal e ex-secretário geral do PT são presos e ex-tesoureiro levado a depor [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Na 27ª etapa da Operação Lava Jato deflagrada hoje pela Polícia Federal em SP e cidades do interior, foram presos o empresário e dono do jornal “Diário do Grande ABC” e de empresas do setor de transporte e coleta de lixo, Ronan Maria Pinto e o ex-secretário geral do PT Silvio Pereira.
O ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o jornalista Breno Altman são alvos de condução coercitiva e foram levado para prestar depoimento.
Delúbio Soares chegou à sede da PF por volta das 8h escoltado por agentes federais.
Os mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos nas empresas DNP Eventos, Expresso Santo André no Diário do Grande ABC.
Do total de mandados expedidos, dois são de prisão temporária, oito de busca e apreensão, além de dois de condução coercitiva. A ação ocorre em São Paulo, Carapicuíba, Osasco e Santo André.
Entre os crimes investigados estão extorsão, falsidade ideológica, fraude, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

1 de abril de 2016 às 11:18

Vereadora Eleika Bezerra troca o PSDC pelo Livres [0] Comentários | Deixe seu comentário.

A vereadora Eleika Bezerra troca de partido.

Sai do PSDC e se filia agora ao “Livres”, antigo PSL, que tem como presidente Karol Diniz e como vice Gustavo Rocha, líderes do movimento contra corrupção no Rio Grande do Norte.

  
Arthur Dutra, pré-candidato a vereador pelo Livres, Gustavo Rocha, Karol Diniz e Eleika Bezerra, candidata à reeleição

1 de abril de 2016 às 8:11

Pré-candidatos a prefeito ou vice só precisam se desincompatibilizar 4 meses antes do pleito [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Já está tudo certo para o secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz, entregar o cargo e ficar apto a ser indicado vice do prefeito Carlos Eduardo na disputa pela reeleição.

Porém, quem espera até amanhã ver a exoneração de Fred, vai ter que esperar mais um pouco.

É que, para quem vai disputar cargo majoritário em outubro, como prefeito e vice, o prazo para desincompatibilização não é de 6 meses antes do pleito, como é o caso dos que vão disputar cargo de vereador.

No caso de Fred Queiroz ele tem mais 2 meses para trabalhar já que só precisa se afastar 4 meses antes da eleição.

Assim como Fred, também o diretor geral do Detran, Júlio César, pré-candidato a prefeito de Ceará-Mirim, o secretário de Articulação do Governo, Hudson Pereira de Brito, candidato em Parelhas, e outros que deverão disputar cargos majoritários.

Abaixo o documento que atesta o prazo para desincompatibilização/

  

1 de abril de 2016 às 8:06

Carbono 14: Nova fase da operação Lava Jato remete ao tempo do assassinato do prefeito de Santo André [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Do G1

PF deflagra a 27ª etapa da Operação Lava Jato em SP e cidades do interior

Operação cumpre 12 mandados judiciais, sendo dois de prisão temporária.
Entre os crimes investigados estão extorsão e lavagem de dinheiro.

A Polícia Federal (PF) cumpre 12 mandados judiciais da 27ª fase da Operação Lava Jato em São Paulo desde a madrugada desta sexta-feira (1º). Do total de mandados expedidos, dois são de prisão temporária, oito de busca e apreensão, além de dois de condução coercitiva, quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento. A ação foi batizada de Carbono 14.
A ação ocorre em São Paulo, Carapicuíba, Osasco e Santo André. De acordo com os policiais, a ação ocorre “em referência a procedimentos utilizados pela ciência para a datação de itens e a investigação de fatos antigos”.
Entre os crimes investigados estão extorsão, falsidade ideológica, fraude, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.
Foram expedidos mandados de prisão contra Ronan Maria Pinto e Silvio Pereira e mandados de busca e apreensão nas empresas DNP Eventos, Expresso Santo André Ltda e no Diário do Grande ABC.
A prisão temporária tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo período ou convertida em preventiva, que é quando o investigado fica preso à disposição da Justiça sem prazo pré-determinado. Os presos serão levados para a Superintendência da PF, em Curitiba.

1 de abril de 2016 às 7:46

As ‘burradas’ de Michel Temer [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Primeiro foi o presidente do Senado, Renan Calheiros, do PMDB, que não aprovou a decisão do PMDB, capitaneada pelo vice louco para ser presidente, Michel Temer, de se afastar do governo.

Agora foi o senador Jáder Barbalho que criticou a estratégia pouco inteligente de Michel, como registrou Ilimar Franco hoje n’O Globo.

 

Parece que fazer burrada tem sido a especialidade de Temer, que tem ficado pendurado no pincel pelo seu próprio partido, basta ver os ministros peemedebistas sem largar o osso e cada vez mais próximos da presidente Dilma.

Olhando um pouquinho mais pra trás vem à tona aquela carta ridícula onde Michel Temer começou a ensaiar o rompimento com Dilma.

Não reclamava da economia em crise, do desemprego crescente, dos cortes na Educação.

Reclamava que não participava dos encontros no Palácio da Alvorada e de outras futricas pessoais.

Temer segue focando: quer ser presidente a qualquer custo e o que conseguiu até agora foi convencer o ex-ministro Henrique Alves a deixar o cargo e continuar sendo investigado, maaas, sem foro privilegiado. Tirado pelo vice-presidente.

Michel tem conseguido com isso a antipatia da população e até do seu partido.

Ah…do setor jurídico também, que tem entendido cada vez mais que de diferentes, Temer e Dilma não tem nada.

1 de abril de 2016 às 7:00

Ministro do STF e quase 90% dos brasileiros consideram que alternativa de poder no país não é o PMDB [0] Comentários | Deixe seu comentário.

Ah, os grampos, os vazamentos…

Sem saber que estava sendo gravado, o ministro do STF, Luís Roberto Barroso falou o que quase 90% dos brasileiros pensam.

Levando em consideração que as pesquisas apontam que só 12% da população aceita Michel Temer e o PMDB na presidência, quase 90% pensam como o ministro do Supremo.

Para Barroso, o PMDB não é a alternativa de poder no Brasil.

Veja o que falou o ministro numa conversa privada com juristas.